Ricciardo, Alonso e Vettel estão motivados. Fotos: Divulgação

Ricciardo, Alonso e Vettel estão motivados. Fotos: Divulgação

Em que pese o favoritismo da Mercedes (leia-se Lewis Hamilton), haverá um molho condimentado na temporada da Fórmula 1 marcada para começar em 28 de março no Bahrein.

Vale ressaltar que Hamilton renovará seu vínculo com a Mercedes. 

A chance de que isso não aconteça é remota, para não dizer nula.

Voltando à vaca fria. Ou ao molho condimentado, como batizei.

Entendo que há um potencial enorme de a McLaren encostar no pelotão da frente.

Será a única equipe autorizada a modificações significativas no chassi, em razão de ter trocado de motor.

Uma troca para melhor, diga-se, deixando os bons Renault para ser impulsionada pelos ótimos Mercedes.

Tem um piloto que me agrada muito, Daniel Ricciardo.

E outro que é potencialmente bom (Lando Norris), mas que precisa deixar os gracejos de lado e entender que está em um lugar dos mais seletos do mundo esportivo, talvez o mais seleto deles.

Nada contra o bom uso das redes sociais, mas micagens demais não ornam com a Fórmula 1.

O trabalho ali é sério.

Na prática, tecnicamente falando sobre o carro, se o casamento do motor Mercedes for certinho com a McLaren, acho que veremos seus dois pilotos beliscando pódios, incomodando Verstappen e sua Red Bull, certamente Bottas na Mercedes e, talvez, com alguma sorte, até fazendo Hamilton suar um pouco para se manter à frente.

A outra pimenta do campeonato é um velho conhecido: Fernando Alonso.

O espanhol não está de volta por causa de grana.

A Renault, agora Alpine, evoluiu bastante em 2020 e ele está animado.

Sabe que não lutará pelo campeonato, dificilmente conseguirá vencer um GP.

Porém, vai embaralhar as cartas do primeiro pelotão, certamente.

Por fim, Sebastian Vettel na Aston Martin (ex-Racing Point).

O alemão, tetracampeão, tem a chance de ouro para dar um tapa com luva de pelica na Ferrari.

Mostrar que não se deixa de ser bom (no caso dele muito bom) de um dia para o outro.

Tomara que o campeonato aconteça da forma mais normal possível, e isso seja em razão da pandemia perder força ao longo do ano.

O GP do Brasil está marcado para 7 de novembro.

Se acontecer, não sei se estarei lá trabalhando, como estive em 2019.

Se haverá sala de imprensa ou público no autódromo.

Se estiver, vou adorar ver meu carro favorito, a McLaren, que usa minha cor favorita, o Alonso, e o Vettel, dois dos pilotos que mais admiro.

Sim, 2021 pode ter um belo campeonato de Fórmula 1.

Hamilton não terá vida tão fácil, podem estar certos disso.

E tem também o Verstappen...

O holandês é promessa de pedra em sua sapatilha.

******************************

COLUNAS ANTERIORES (CLIQUE E ACESSE)

Vettel e sua paixão bem resolvida

É possível dizer não à Ferrari?

Gelada com pitada de doçura

Vettel e os bombons

A menina Mercedes

Interlagos a pé, de carro e uma música do Gilberto Gil

O menino que chora

Piloto caranguejo

Um piloto fictício, um autódromo e muitos carros eternizados na música brasileira

Calma Mick Schumacher, a viagem é longa e sua hora vai chegar

O capacete e a salvadora blusa lilás

Nosso campo de futebol no Saint Moritz, em Mairiporã. Ou uma pista de rali? E o Pequeninos do Jockey

No `vestibulinho´de fachada da Ferrari, Mick Schumacher tem o `gabarito´da prova...

Quando ganhar sempre não é bom

A Ferrari, o vinho e o verde

Ferrari deveria se espelhar na fábrica de Willy Wonka

Beleza da Fórmula 1 também está na desigualdade

Mercedes tem seu Calcanhar de Aquiles

Velozes, mas com ternura. Um contraponto à astronáutica

O homem e a máquina

A grande chance para Verstappen ser campeão na F1

Pé frio, eu?

O cadeado de 1994 em Interlagos

Minuano, o carro de Porto Alegre

Fórmula 1/3 merece textos na minha Lettera 22

Monsieur Binoto

Ferrari reencontra cartilha do Comendador

Neblina na Serra

Revista Recreio, meu Copersucar de papel e o Ricardo Divila

Jacarepaguá, calor infernal e uma camisa preta

O próximo abraço

Quase toda F1 `deu de ombros´ao apartheid em 1985 

Corrida na areia

Verdades e mentiras

Safras e safras de sonhos

Ao sabor do vento

Criatividade em baixa?

E o Oscar da F1 vai para...

Deu pra ti, Alonso? 

Maranello em polvorosa?

Verstappen, Red Bull e o `tudo ou nada´

Vettel e as redes sociais

Com qual heterônimo Max Verstappen será campeão de F1? 

O cheiro da Fórmula 1

Ferrari, Hamilton e o beijo de Klimt

O Quixote Brambilla e seus carros Rocinantes

A música que Raikkonen sempre cantou para a F1

Bernie, pilotos e equipes. Os bastidores de Interlagos

Acampamento, sala de imprensa e viagem à Lua

Novo carro da F1 dará um `salto´de 22 anos. Para trás...


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa