Pérez enfrentará Verstappen na Red Bull. Foto: Aston Martin Red Bull Racing

Pérez enfrentará Verstappen na Red Bull. Foto: Aston Martin Red Bull Racing

Quem nunca entrou numa fria, não é mesmo?

Desde a escolha furada por "este" e não "aquele" carro, até algo muito mais importante, como o amor que parecia "escrito nas estrelas" e que se provou ser uma gigantesca roubada.

Vale aquela máxima, de que somos responsáveis por nossas escolhas.

A "gelada da vez", que parece tão óbvia em se tratando de esporte, foi escrita nesta semana, com a assinatura do contrato entre Red Bull e Sergio Pérez.

Não para a equipe, mas para o piloto.

O bom mexicano era carta praticamente fora do baralho após sua não renovação com a Racing Point, futura Aston Martin.

Mas, olhando direito o seu desempenho na temporada de Fórmula 1 neste ano, atrás apenas do campeão Hamilton, do vice Bottas e de Verstappen, pareceu justa sua sobrevida na categoria máxima do automobilismo.

Uma nova chance.

Sim, ele já esteve em um time de primeiro escalão, no caso a McLaren-Mercedes em 2013.

Uma única temporada pelo time de Woking. Não renovou para o ano seguinte simplesmente porque não impressionou e perdeu no confronto direto para o seu companheiro de equipe, Jenson Button.

De lá para cá, pela mediana Force India, cinco pódios, todos com terceiros lugares.

E neste ano, pelo mesmo time, agora batizado de Racing Point, sua primeira vitória, no GP de Sakhir.

Claro, a última (no caso penúltima) impressão é a que fica.

E isso deve ter sido colocado à mesa na escolha da Red Bull, que precisa mesmo de alguém melhor que o jovem Alexander Albon.

A questão delicada está aí.

A diferença entre Vertappen e Albon foi abissal.

Em pontos, 214 a 105.

Mas, de verdade, eu nem acho que seja por tamanha incapacidade de Albon.

É que Max Verstappen é muito bom. 

Considero o mais veloz da F1. Amadureceu e consegue fazer corridas consistentes.

Se estivesse no lugar de Bottas, na Mercedes, poderia bater Hamilton.

Pérez apareceu feliz em todas as fotos em que posou após ter sido escolhido pela Red Bull.

Poderá ajudar o time austríaco a fazer mais pontos que faria com Albon, sem dúvida.

Mas não fará cócegas em Verstappen.

Vai terminar a temporada de 2021 atrás do holandês.

Só não diria que está entrando em uma gelada porque poderá se divertir com um ótimo carro.

Quanto a rivalizar com Verstappen, eu o aconselharia a não considerar essa hipótese.

A não criar expectativas.

Mas há certos sofrimentos que até valem a pena.

Tem lá sua pitada de doçura.

Materializam-se em uma foto amarelada, no porta-retrato que repousa no móvel da sala.

COLUNAS ANTERIORES (CLIQUE E ACESSE)

Vettel e os bombons

A menina Mercedes

Interlagos a pé, de carro e uma música do Gilberto Gil

O menino que chora

Piloto caranguejo

Um piloto fictício, um autódromo e muitos carros eternizados na música brasileira

Calma Mick Schumacher, a viagem é longa e sua hora vai chegar

O capacete e a salvadora blusa lilás

Nosso campo de futebol no Saint Moritz, em Mairiporã. Ou uma pista de rali? E o Pequeninos do Jockey

No `vestibulinho´de fachada da Ferrari, Mick Schumacher tem o `gabarito´da prova...

Quando ganhar sempre não é bom

A Ferrari, o vinho e o verde

Ferrari deveria se espelhar na fábrica de Willy Wonka

Beleza da Fórmula 1 também está na desigualdade

Mercedes tem seu Calcanhar de Aquiles

Velozes, mas com ternura. Um contraponto à astronáutica

O homem e a máquina

A grande chance para Verstappen ser campeão na F1

Pé frio, eu?

O cadeado de 1994 em Interlagos

Minuano, o carro de Porto Alegre

Fórmula 1/3 merece textos na minha Lettera 22

Monsieur Binoto

Ferrari reencontra cartilha do Comendador

Neblina na Serra

Revista Recreio, meu Copersucar de papel e o Ricardo Divila

Jacarepaguá, calor infernal e uma camisa preta

O próximo abraço

Quase toda F1 `deu de ombros´ao apartheid em 1985 

Corrida na areia

Verdades e mentiras

Safras e safras de sonhos

Ao sabor do vento

Criatividade em baixa?

E o Oscar da F1 vai para...

Deu pra ti, Alonso? 

Maranello em polvorosa?

Verstappen, Red Bull e o `tudo ou nada´

Vettel e as redes sociais

Com qual heterônimo Max Verstappen será campeão de F1? 

O cheiro da Fórmula 1

Ferrari, Hamilton e o beijo de Klimt

O Quixote Brambilla e seus carros Rocinantes

A música que Raikkonen sempre cantou para a F1

Bernie, pilotos e equipes. Os bastidores de Interlagos

Acampamento, sala de imprensa e viagem à Lua

Novo carro da F1 dará um `salto´de 22 anos. Para trás...


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa