Holandês precisa aproveitar as boas oportunidades em 2020. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Holandês precisa aproveitar as boas oportunidades em 2020. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

O único jogo de azar em que eu vejo alguma lógica é a Loteria Esportiva.

Muita gente nem sabe que ela ainda existe, pois foi defenestrada em 1982, após uma série de falcatruas escancaradas por meio da Revista Placar.

Sua única concorrente era a Loteria Federal, aquela dos números.

Estou falando apenas em jogos lícitos, diga-se.

Não entro na seara da fauna lotérica.

Acompanhar os então 13 jogos de futebol (pelo rádio), saber o que estava rolando do Oiapoque ao Chuí - e também em partidas internacionais -, era uma verdadeira coqueluche, um sonho em tornar-se milionário da noite para o dia.

A "Zebrinha" do Fantástico era uma espécie de instituição de bom agouro.

Naqueles campeonatos brasileiros turbinados, com quase 100 times, medida providencial para agradar a política da nefasta ditadura militar, o empate do Flamengo com o Sampaio Correa derrubava milhões de apostas...

Vale lembrar que um almirante, no caso Heleno Nunes, era o presidente da antiga CBD (hoje CBF).

Era algo tão surreal como um general comandando o Ministério da Saúde...

Sei que há apostas também no mundo automobilístico, incluindo a F1.

Nunca apostei.

Mas, usando do termo, faço minha aposta "gratuita" em um piloto para levantar o caneco do ímpar campeonato de F1 que teremos em 2020: Max Verstappen.

Digo "ímpar" pois apenas oito etapas estão confirmadas até agora, a começar pela de abertura no dia 5 de julho, o GP da Áustria.

A segunda também será na Áustria, na mesma pista, com o pomposo nome de GP da Estíria, região onde fica o circuito que pertence à Red Bull.

Território fértil para Max Verstappen acumular 50 pontos.

A Red Bull, impulsionada por motor Honda, foi o carro de melhor evolução na temporada de 2019 e mostrou muita consistência na pré-temporada deste ano, no longínquo mês de fevereiro.

O terceiro GP da temporada é outro que favorece o carro do time dos energéticos, na Hungria.

Se Max Verstappen tirar bom proveito destas três corridas iniciais, pode chegar a 75 pontos, olhando pelos espelhos retrovisores a divisão de pontos entre Mercedes e Ferrari.

Se os efeitos que o circo armado pela F1 nos países não forem nefastos, com aumentos de contágio do novo coronavírus (e consequentes mortes), é possível que outros circutos da Europa entrem no calendário. Dois, praticamente certos: Portugal (Algarve) e Alemanha (Hockenheim).

A pista lusitana, mais para travada do que para lépida, é outra em que Max pode subir ao pódio (acho que não vai ter pódio) e jogar o bacalhau para a torcida (que também acho que não haverá). Isso, em outubro.

No meio do caminho, em pistas favoráveis à Mercedes e Ferrari, Verstappen terá de usar a cabeça para pontuar o mais que puder.

Tenho dúvidas gigantescas quanto à F1 se encaminhar para o mundo oriental, ainda que Abu Dhabi seja quase uma obrigação para o encerramento da temporada, pela grana que despeja nos cofres do Liberty Media.

Quanto ao continente americano, entendam-se GPs dos Estados Unidos, México e Brasil (o Canadá já caiu fora), as chances são reduzidíssimas de corridas.

"Coincidentemente", os três países, por meio de seus respectivos governantes "maiores", deram de ombros para a pandemia e hoje pagam (o povo, na verdade) o preço alto da irresponsabilidade.

Assim, sem considerar uma "zebra", cravo minha "aposta" para que Max Verstappen seja o campeão da temporada e, ainda, torne-se o mais jovem dos campeões da F1, recorde que hoje está nas mãos de Sebastian Vettel.

Zebra, zebra mesmo, será se alguém fora da tríade Red Bull, Mercedes e Ferrari levantar o caneco de 2020.

ABAIXO, A FAMOSA ZEBRINHA DO FANTÁSTICO, INTERAGINDO COM LÉO BATISTA

COLUNAS ANTERIORES (CLIQUE E ACESSE)

Pé frio, eu?

O cadeado de 1994 em Interlagos

Minuano, o carro de Porto Alegre

Fórmula 1/3 merece textos na minha Lettera 22

Monsieur Binoto

Ferrari reencontra cartilha do Comendador

Neblina na Serra

Revista Recreio, meu Copersucar de papel e o Ricardo Divila

O próximo abraço

Quase toda F1 `deu de ombros´ao apartheid em 1985 

Corrida na areia

Verdades e mentiras

Safras e safras de sonhos

Ao sabor do vento

Criatividade em baixa?

E o Oscar da F1 vai para...

Deu pra ti, Alonso? 

Maranello em polvorosa?

Verstappen, Red Bull e o `tudo ou nada´

Vettel e as redes sociais

Com qual heterônimo Max Verstappen será campeão de F1? 

O cheiro da Fórmula 1

Ferrari, Hamilton e o beijo de Klimt

O Quixote Brambilla e seus carros Rocinantes

A música que Raikkonen sempre cantou para a F1

Bernie, pilotos e equipes. Os bastidores de Interlagos

Acampamento, sala de imprensa e viagem à Lua

Novo carro da F1 dará um `salto´de 22 anos. Para trás...




   

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

                                                           

 

 

 

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Int
    12
  • 2 Vas
    10
  • 3 Atl
    9
  • 4 São
    10
  • 5 Pal
    8
  • Veja tabela completa