Modelo de 2021 terá desempenho parecido à Benetton de Alesi em 1997. Fotos: Twitter (FIA) e Divulgação

Modelo de 2021 terá desempenho parecido à Benetton de Alesi em 1997. Fotos: Twitter (FIA) e Divulgação

Considero curiosa, para dizer o mínimo, a tentativa que a Fórmula 1 faz em busca de um equilíbrio de forças.

Capitalizada ao extremo, querer que os carros andem mais próximos uns dos outros beira o ridículo.

Um time de Fórmula 1 de ponta gasta centenas de milhões de dólares para andar na frente do pelotão.

E aí, de cima para baixo, se muda a concepção do carro para que aqueles que investiram bem menos possam fazer frente aos líderes...

Os portugueses têm um bom provérbio para estes casos:

"Quem não tem competência que não se estabeleça..."

A F1 divulgou imagens do que deverá ser o carro a partir da temporada de 2021, enfatizando que, pela primeira vez em anos, o monoposto deixará de produzir um rastro de "ar sujo", que prejudica quem vem atrás.

Entenda-se por "ar sujo" o turbilhonamento que deixa o carro que está atrás perdidinho da silva...

Recorreu, para isso, a um desenho que remete a carros da antiga F3000 (depois batizada de GP2 e hoje F2) ou mesmo da Indy.

Uma lição de simplificação que beira o amadorismo.

Fico imaginando um projetista como Adrian Newey, que nos últimos tempos gastou milhares de horas e neurônios em busca de soluções eficientes e que vê "alguém" deixar tudo absolutamente trivial, arroz com feijão. Insosso.

É quase como se a indústria de games abrisse mão de produzir consoles da estirpe do PS4 e retomasse a fabricação do Atari 2600...

Estima-se que o carro de 2021 seja 3,5 segundos mais lento que o modelo utilizado hoje.

Então, vamos a uma comparação de cronômetro, pura e simples, tomando por base a classificação para o GP da Itália, em Monza.

Neste ano, Charles Leclerc (Ferrari) conquistou a pole com a marca de 1min19s307.

Pensando em 3,5 segundos mais lento, chegamos ao ano de 1997, com a pole de Jean Alesi (Benetton-Renault), em 1min22s990.

Ao tentar buscar competitividade, algo que obviamente não irá conseguir, pois as equipes grandes continuarão dominando amplamente, a F1 dá um "salto" de 22 anos. Para trás...

E com uma imensa desvantagem, pois aquela Benetton de 1997 tinha um motorzão V10 com um som capaz de fazer fremir as pernas até de pessoas com pouca ou nenhuma sensibilidade.


  

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR TODAS AS COLUNA

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa