Copa América 1975: Quando o Peru eliminou o Brasil

Copa América 1975: Quando o Peru eliminou o Brasil

O Brasil vinha de uma dolorosa Copa do Mundo da Alemanha e tinha como único compromisso em 1975 a Copa América, que seria disputada pela primeira vez com esse nome e sem ser em uma sede fixa.

 Oswaldo Brandão tinha assumido no lugar de Zagallo e para essa competição ficou decidido que uma equipe formada por jogadores de Minas Gerais iria representar o país.

Além dos  jogadores de Cruzeiro e Atlético Mineiro foram chamados Amaral, do Guarani, Luis Pereira, do Palmeiras, Geraldo, do Flamengo, e Roberto Dinamite, do Vasco.

Do Cruzeiro foram convocados Raul Plassmann, Nelinho, Darci Menezes, Piazza, Zé Carlos, Dirceu Lopes, Palhinha, Eduardo Amorim, Roberto Batata e Joãozinho, e do Galo, Careca, Vantuir, Getúlio, Vanderlei Paiva, Danival, Marcelo, Reinaldo, Campos e Romeu.

Na primeira fase a seleção goleou a Venezuela por 4 a 0, em Caracas, bateu a Argentina por 2 a 1, no Mineirão, enfiou 6 a 0 na Venezuela, também em Belo Horizonte, e derrotou novamente a Argentina, por 1 a 0, em Rosário.

Nas semifinais o adversário seria o Peru, que vivia um bom momento e tinha em seu time jogadores como Chumpitaz,, Percy Rojas, Oblitas e o ídolo Cubillas. No Brasil apenas uma mudança, a convocação do zagueiro Miguel, do Vasco, para o lugar de Luis Pereira, que tinha sido negociado com o Atletico de Madrid.

O primeiro jogo foi no Mineirão, dia 30 de setembro, e o Brasil acabou sendo surpreendido, com o Peru vencendo por 3 a 1, com dois gols de Casaretto e um de Cubillas. O único gol brasileiro foi marcado por Roberto Batata.

Para o jogo de volta, dia 4 de outubro, foi chamado o goleiro Waldir Peres, do São Paulo, já que Raul foi considerado um dos culpados pela derrota, ao lado de Miguel. Mesmo jogando em Lima o Brasil venceu por 2 a 0, um gol contra de Melendez e outro de Campos.

Aí surge o inusitado, já que como o critério de desempate era somente o saldo de gols e não havia previsão de prorrogação, a decisão foi por sorteio. E num simples cara ou coroa a seleção mineira foi eliminada da competição.

O Peru decidiu o título contra a Colômbia, que surpreendentemente eliminou o então campeão, o Uruguai, e depois de três partidas, com vitória da Colômbia, 1 a 0 em Bogotá, e duas vitórias do Peru, 2 a 0 em Lima e 1 a 0 em Caracas, a seleção peruana comemorou seu segundo título e último até os dias de hoje.

Clique no nome dos jogadores para saber mais de sua carreira na seção Que Fim Levou?

 Em pé: Nelinho, Vanderlei, Miguel, Piazza, Raul e Getúlio. Agachados: Roberto Batata, Geraldo, Roberto Dinamite, Palhinha e Romeu.

 Em pé: Nelinho, Piazza, Amaral, Getúlio, Raul e Vanderlei. Agachados: Roberto Batata, Marcelo, Campos, Danival e Romeu.

 Seleção peruana tinha como destaques Chumpitaz, o penúltimo em pé, Teofilo Cubillas, o penúltimo agachado, e Oblitas, o último embaixo.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    42
  • 2 Pal
    39
  • 3 San
    37
  • 4 Int
    33
  • 5 Cor
    32
  • Veja tabela completa