Amaral

Ex-zagueiro do Guarani e Corinthians
por Rogério Micheletti
 
João Justino Amaral dos Santos, o Amaral , ex-zagueiro do Guarani, Corinthians, Santos, América-MEX, Universidad Guadalajara-MEX e Seleção Brasileira, vive em São Paulo e tem uma pequena empresa na Mooca. O Feijão Maravilha nasceu em Campinas em 25 de dezembro de 1954.

Um dos zagueiros mais técnicos que o futebol brasleiro já produziu, Amaral viveu seu melhor momento defendendo o Guarani. No entanto, não fez parte do time campeão brasileiro de 1978, já que havia sido negociado com o Corinthians.

No Alvinegro do Parque São Jorge, Amaral formou a chamada "muralha negra" ao lado do goleiro Jairo, do lateral-direito Zé Maria, do zagueiro Mauro, do lateral-esquerdo Wladimir e do volante Caçapava, todos jogadores negros.

Em 1979, ainda pelo Corinthians, foi campeão paulista no time que tinha a forte dupla de ataque Sócrates e Palhinha. Na final, o Corinthians, comandado por Jorge Vieira, derrotou a Ponte Preta, por 2 a 0, no Morumbi.

Amaral foi um herói na Copa de 1978. O Brasil não foi campeão naquele mundial, mas o zagueiro salvou duas bolas em cima da linha na partida contra a Espanha.

Números pelo Timão e seleção

Amaral envergou a camisa corintiana em 133 jogos (65V, 40E, 28D) e marcou apenas um gol. Os dados constam no "Almanaque do Corinthians", de Celso Unzelte.

Pela seleção, ele disputou 56 partidas, com 39 vitórias, 13 empates e quatro derrotas. Foi campeão do Torneio Bicentenário da Independência dos Estados Unidos, a Taça do Atlântico, a Copa Rio Branco e a Copa Roca, todos no ano de 1976. Seu último jogo com a camisa canarinho foi no dia 29 de junho de 1980, num Brasil 1 x 1 Polônia. Os dados são do livro "Seleção Brasileira - 90 anos", de Antonio Napoleão e Roberto Assaf.
ver mais notícias

Pelo Corinthians:

Amaral envergou a camisa corintiana em 133 jogosms sendo 65 vitórias, 40 empates e 28 derrotas. Marcou um gol.
Fonte: Almanaque do Corinthians, de Celso Unzelte.

Pela Seleção Brasileira:

Atuou em 56 partidas, com 39 vitórias, 13 empates e quatro derrotas. Foi campeão do Torneio Bicentenário da Independência dos Estados Unidos, a Taça do Atlântico, a Copa Rio Branco e a Copa Roca, todos no ano de 1976. Seu último jogo com a camisa canarinho foi no dia 29 de junho de 1980, num Brasil 1 x 1 Polônia. Os dados são do livro "Seleção Brasileira - 90 anos", de Antonio Napoleão e Roberto Assaf.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES