Abel Braga

Ex-zagueiro do Fluminense, Vasco e Botafogo
por Rogério Micheletti e Gustavo Grohmann
 
Abel, o Abel Carlos da Silva Braga, nasceu no Rio de Janeiro no dia 1 de setembro de 1952. Começou no Fluminense, em 1968, e ficou nas Laranjeiras até 76, quando se transferiu para o Vasco.
 
Em 27 de setembro de 2019, foi anunciado como novo técnico do Cruzeiro, que tinha demitido no dia anterior Rogério Ceni. 
 
Em 28 de novembro de 2019, após derrota do Cruzeiro para o CSA, Abel Braga entregou seu cargo à diretoria do clube mineiro, que aceitou sua demissão e comunicou sua saída no dia seguinte. Adilson Batista foi contratado para o seu lugar.
 
O zagueiro

Em São Januário, Abelão, como também era conhecido, conseguiu suas maiores glórias. Jogou ainda no Paris Saint-Germain, da França, de 1978 a 1980, no Botafogo, de 1983 a 1984, e no Goytacaz, em 1985, onde encerrou a carreira.

Zagueiro de muita vontade, o apelido no aumentativo não o impedia de jogar um futebol limpo e leal. "Eu nunca machuquei nenhum adversário, pois jogava sempre na lealdade; na bola", revela o ex-zagueiro.

Além de segurar e organizar a defesa, Abel também se arriscava no ataque. "Certa vez, jogando pelo Fluminense, nós estávamos perdendo de 1 a 0 e precisávamos virar a partida. Eu estava no banco de reservas. De repente, o técnico Duque me chamou para entrar no lugar do Manfrini (ex-atacante), pedindo pra eu jogar enfiado. Não entendi nada, muito menos o coitado do Manfrini, que não queria sair. Eu entrei, marquei o gol de empate e ainda viramos o jogo", lembra, sorrindo, Abelão.
 
O técnico

Após pendurar as chuteiras, tornou-se treinador e já trabalhou no Vasco da Gama, Internacional, Olympique de Marselha (França), Atlético Paranaense, Coritiba, Atlético Mineiro e Ponte Preta. Em 2004, Abel assinou contrato com o Flamengo e comandou o rubro-negro nas conquistas da Taça Guanabara e do Campeonato Carioca. Em 2005, ele assinou com o Fluminense, sendo campeão carioca pelo time das Laranjeiras.

Em 2006, ele acertou sua transferência para o Internacional de Porto Alegre (RS), levou o Colorado à final do estadual mas perdeu o título para o Grêmio, após um 0 a 0 no estádio Olímpico e um empate em 1 a 1 no Beira-Rio.

Abel, que já havia perdido as finais da Copa do Brasil de 2004 e 2005, dirigindo Flamengo e Fluminense, respectivamente, começava a carregar o estigma de vice. Alguns torcedores o chamavam até de "Abel Vice Braga".

Porém, em agosto do mesmo ano, após dois duelos memoráveis contra o São Paulo (vitória por 2 a 1, no Morumbi, e empate em 2 a 2, no Beira-Rio), que defendia o título sul-americano, Abel Braga e seus comandados colorados conquistaram a Copa Libertadores da América de 2006 e conseguiram vaga para disputar o Mundial de Clubes da Fifa, no Japão.

E no dia 17 de dezembro de 2006, na terra do sol nascente, o estigma de vice ficou definitivamente para trás. Após a vitória sobre o Barcelona de Ronaldinho Gaúcho e Deco pelo placar mínimo (Adriano Gabiru marcou aos 37 do segundo tempo), Abel Braga levou o Inter ao seu primeiro título mundial e, finalmente, consolidou uma vitoriosa carreira.

Em abril de 2007, o treinador deixou o clube gaúcho e mesmo recebendo uma série de propostas preferiu descansar por um tempo e cuidar da família. Quatro meses depois, novamente procurado pelos dirigentes colorados, assumiu o Inter no lugar de Alexandre Gallo.

Após não alcançar a vaga para a Libertadores no Brasileirão de 2007 e cair diante do Sport na Copa do Brasil de 2008, no dia 1º de junho de 2008, Abel pediu demissão e acertou com o Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos.

Em 2011, acertou seu retorno para o Flu, para a disputa do Campeonato Brasileiro. Em 13 de maio de 2012 conquistou o Campeonato Carioca diante do Botafogo e em 11 de novembro do  mesmo ano, sagrou-se campeão do Campeonato Brasileiro com três rodadas de antecedência.

Após a desclassificação na Libertadores da América e um péssimo início de Campeonato Brasileiro em 2013, a diretoria do Fluminense e a sua parceira, a Unimed, resolveram demitir Abel, em 29 de julho de 2013.
 
No dia 13 de dezembro do mesmo ano, Abel foi contratado pelo Internacional, clube onde foi vitorioso. Porém, mesmo se classificando para a Libertadores de 2015, preferiu deixar o cargo no dia 15 de dezembro de 2014 por não ter sido procurado pela diretoria.
 
Em 16 de junho de 2015, confirmou o seu retorno ao Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, onde permaneceu até dezembro, quando foi demitido. Por força contratual, só podería retornar a trabalhar a partir de julho de 2016.
 
Em 1º de dezembro de 2016 foi anunciado pelo Fluminense para comandar a equipe tricolor por dois anos. Sua última passagem pelo Tricolor das Laranjeiras foi entre 2011 e 2013, sendo campeão brasileiro em 2012. Acabou pedindo demissão do clube carioca em 16 de junho de 2018. 
 
Em dezembro de 2018, foi anunciado como novo técnico do Flamengo, clube que já tinha treinado no ano de 2004. O rendimento no Rubro-Negro, no entanto, não foi dos melhores e Abel decidiu deixar a Gávea em 29 de maio de 2019. Nesta curta passagem, ganhou o Carioca, em final contra o Vasco da Gama. 
 
 
Tragédia

No dia 29 de julho de 2017, Abel Braga passou por um dos piores momentos de sua vida. João Pedro Braga, seu filho mais novo, morreu aos 19 anos após se desequilibrar durante o banho e cair da janela do banheiro do apartamento do treinador no Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro-RJ.
 
Frases de Abelão

"O grande segredo do sucesso é a persistência. Nós perseguimos o que queríamos. Nosso coletivo está muito acima da capacidade individual." (Abel logo após a conquista do Mundial de Clubes da Fifa de 2006)

"É muito legal para o meu currículo esse título. Meus filhos vão curtir e podem falar que o seu pai é campeão mundial. Mas o que eu quero de verdade é ser campeão da vida."(técnico logo após o Mundial de Clubes)

"Eu não faço para os meus jogadores aquilo que eles querem. Faço o que eles precisam." (Abelão após a conquista do Mundial).
 
O UOL, em 19 de abril de 2018, publicou uma matéria assinada pelo jornalista Gabriel Carneiro, sobre veteranos treinadores ainda no mercado de trabalho, entre eles, Abel Braga.  CLIQUE AQUI E VEJA.
 
No dia 05 de agosto de 2018, em entrevista ao Domingo Esportivo Bandeirantes, Abel Braga falou sobre a carreira, a vida e até sobre vinhos. Ouça a íntegra da entrevista abaixo:

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES