Os mais jovens não devem saber, mas, nos anos 70, Flávio Cavalcanti apresentava na TV Tupi um programa polêmico e líder de audiência que levava o seu nome.

E sempre me chamava a atenção a classe com a qual o jornalista carioca, que posteriormente trabalhou na Bandeirantes e no SBT, anunciava o intervalo.

“Nossos comerciais, por favor”.

Simples, curto, direto e respeitoso.

Isso, claro, porque Flávio Cavalcanti sabia muito bem da importância do intervalo comercial para a realização de seu programa, manutenção dos funcionários da TV Tupi e, claro, pagamento de seu salário todo o mês.

Mas não é que agora nós vemos muitos apresentadores desdenhando e esnobando os parceiros de sua empregadora?

Quando dos breaks, eles estão falando quase que da seguinte forma:

“Olha, não saia daí que está vindo um monte de `trolha´. Mas a gente já vai voltar depois desses malas”.

Não pode, gente!

Não pode tratar assim quem garante o funcionamento da emissora, a manutenção dos empregos de seus colegas e o pagamento de seu salário.

Nós temos que respeitar os nossos parceiros!

O intervalo comercial é tão importante para a mídia de rádio, jornal, TV e internet quanto a água é para o peixe.

Logo, as empresas que anunciam nos veículos não podem ser tratadas como inimigas ou como se estivessem atrapalhando o andamento dos programas.

Pelo contrário, sem elas os programas não existiriam!

Victor Civita, fundador da Editora Abril, já dizia: “Eu valorizo a publicidade porque, sem ela, seria impossível manter em minhas redações os nomes importantes que fazem as melhores revistas do Brasil”.

E também é um erro anunciar que vem aí “um intervalo curtinho”.

Afinal, programa bom tem intervalo longo, com muitos anunciantes fortes, que garantem a qualidade da atração que está sendo apresentada.

Portanto, moçada, chega de desrespeitar os anunciantes de sua emissora de rádio ou de TV.

Mirem-se no exemplo do grande Flávio Cavalcanti.

E lembrem-se sempre que a publicidade não foi, não é e nunca será inimiga de nossos programas ou de nossas emissoras.

Ela é, sim, o oxigênio de nossos veículos de comunicação.

 

********************************************************

Milton Neves na transmissão do título do Corinthians em 1977

Então no "Plantão Esportivo" da Rádio Jovem Pan, Milton Neves participou da transmissão de Corinthians 1 x 0 Ponte Preta há exatos 43 anos, noite em que o time de Parque São Jorge quebrou um jejum de títulos que durava desde 1954.

Naquele 13 de outubro de 1977, no Morumbi, José Silvério narrou a partida com muita emoção na grandiosa cobertura feita pela Jovem Pan, que à época contava com uma equipe impecável: Fausto Silva, Wanderley Nogueira e Cândido Garcia eram os repórteres de campo. Claudio Carsughi e Orlando Duarte eram os incumbidos dos comentários e, na retaguarda, no estúdio, Milton Neves, então com 26 anos.

VEJA E OUÇA ABAIXO A TRANSMISSÃO DA JOVEM PAN EM 13 DE OUTUBRO DE 1977. 

AS PARTICIPAÇÕES DE MILTON NEVES ACONTECEM AOS 10 E AOS 12 MINUTOS.

NA PRIMEIRA, MILTON DIZ: "JÁ ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDO NO MORUMBI O PÔSTER JOVEM PAN-OBJETIVO EM COMEMORAÇÃO À VITÓRIA DO CORINTHIANS, CORINTHIANS CAMPEÃO PAULISTA/77."


Fausto Silva empunha o microfone da Jovem Pan ao lado de João Avelino (de camisa branca) em busca de ouvir o vitorioso técnico Oswaldo Brandão após a conquista corintiana em 13 de outubro de 1977. Foto: Tardes de Pacaembu

 

O trio de repórteres de campo da Jovem Pan (a foto não é do dia 13 de outubro de 1977), mas ilustra a consistente cobertura da emissora nos anos 70. Wanderley Nogueira, Fausto Silva e Cândido Garcia. Reprodução

Fortíssimo time da Jovem Pan, com muitas conquistas, como os quatro vencedores do Prêmio Ford Aceesp de 1984: José Silvério, Orlando Duarte, Milton Neves e Wanderley Nogueira

 

Milton Neves e Claudio Carsughi no Prêmio Ford Aceesp na noite de 6 de dezembro de 2013, no Esporte Clube Sírio, em São Paulo. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

 ******************************************************

F1: Na Alemanha de Schumacher, Hamilton iguala o recorde de vitórias do heptacampeão

Em território alemão, na disputa do GP de Eifel, em Nurburgring, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) igualou o recorde de vitórias de Michael Schumacher, chegando ao seu 91º triunfo na Fórmula 1. 

Partindo do segundo lugar no grid, Hamilton, de 35 anos, até ameçou tomar a ponta de seu compaheiro de equipe Bottas na largada, mas o finlandês se recuperou para completar o primeiro giro à frente.

Mas isso durou apenas até a volta 13, quando o Bottas errou uma freada, "fritou" seu pneu dianteiro direito e Hamilton o superou e não voltou mais a ser ameaçado pelo finlandês, que acabou por abandonar a prova no giro 19, com problema em sua unidade de potência.

Assim, ainda que Max Verstappen tivesse bom ritmo com a Red Bull, o inglês colocou seu nome mais uma vez na história da Fórmula 1, em uma prova que também marcu um número histórico. Oficialmente foi o GP 323 de Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), superando em um a marca que pertencia a Rubens Barrichello.

Hamilton recebeu a bandeira quadriculada em primeiro, Max Verstappen em segundo e Daniel Ricciardo em terceiro, dando à Renault o primeiro pódio da equipe francesa desde seu retorno à F1 em 2016.

Sergio Pérez (Racing Point) lutou pelo pódio mas precisou se contentar com o quarto lugar. Em quinto, Carlos Sainz Jr., com a McLaren, e Pierre Gasly, em ótima performance com a Alpha Tauri, fechou a lista dos seis primeiros. Destaque também para o alemão Nico Hulkenberg, chamado às pressas para substituir Lance Stroll, que sentiu-se mal ontem. Hulkenberg sequer participou do único treino livre no sábado, largou em 20º e terminou na zona de pontuação, em oitavo.

Bela corrida de Nico Hulkenberg. O alemão chegou às pressas no sábado para substituir Lance Stroll, largou em último e terminou em oitavo. Foto: BWT Racing Point F1 Team

PRÓXIMA ETAPA

Em duas semanas a F1 estará em Portimão, para o GP de Portugal, em 25 de outubro.

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DE EIFEL, EM NURBURGRING (ALEMANHA)

A PROVA

Na largada, Hamilton até chegou a fazer a primeira curva na frente, mas Bottas não arrefeceu na sequência e voltou à liderança que havia assegurado com a pole. Nenhum incidente no complemento da primeira volta, que ao seu término teve, pela ordem: Bottas, Hamilton, Verstappen, Leclerc, Ricciardo e Albon.

Arrefecida a disputa pela liderança, as atenções se voltaram para Leclerc e Ricciardo, lutando pelo quarto lugar.

Em sexto, imediatamente atrás de Ricciardo, Albon foi aos boxes para trocar de pneus, tentando uma estratégia para superar os dois à sua frente após suas paradas.

Na volta 9, por fora na curva 2, Ricciardo superou Leclerc para subir ao quarto lugar. Lindíssma manobra do australiano sobre o monegasco.

As posições na volta 10: Bottas, Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Leclerc e Norris.

Troca de pneus para Leclerc na volta 11, mesmo giro em que Vettel escapou da pista, após frear forte na aproximação para tentar ultrapassar Giovinazzi, na disputa pelo nono lugar.

Chuva ameaçando mudar as estratégias. Alguns pingos em pontos em alguns setores.

HAMILTON ASSUME A PONTA!

O diretor de imagens precisou rapidamente direcionar à disputa pelo primeiro lugar na volta 13, quando Bottas errou a freada, fritou forte seu pneu dianteiro direito, o que permitiu com que Hamilton o superasse. Em seguida, Bottas foi para sua troca de pneus.

QUASE CAPOTA!

Raikkonen tocou em Russel, que quase capotou com sua Williams. Com o pneu traseiro direito furado e outras avarias na suspensão, fim de prova para o inglês.

SAFETY-CAR VIRTUAL

Na volta 17, por conta de detritos na pista da batida entre Raikkonen e Russel, o safety-car virtual foi acionado, mas brevemente os carros puderam voltar a acelerar. Hamilton e Verstappen aproveitaram para fazer suas trocas de pneus.

Albon jogou seu carro para cima de Kvyat. A Alpha Tauri do russo perdeu o aerofólio dianteiro e ele precisou ir aos boxes para que o reparo fosse feito. Albon sob investigação pela manobra.

ABANDONO DE BOTTAS

Fim de prova para o pole Valtteri Bottas. O finlandês, enfrentou avaria em sua unidade de potência e deixou a competição na volta 19. Em seguida, mais um abandono, de Ocon, com a Renault. Este com um problema hidráulico.

DISPUTA QUASE DOMÉSTICA...

Gasly tentando manter sua sétima colocação, segurou bem Albon para se garantir à frente do tailandês. A disputa merece destaque pois o francês Gasly, da Alpha Tauri, é apontado como possível substituto de Albon na Red Bull. Em seguida, na volta 25, fim de prova para Albon, outro com problema eletrônico.

Problema com Lando Norris. O britânico comunicou os engenheiros da McLaren sobre uma perda de potência. Pelo rádio, o piloto foi instruído a algumas mudanças nos comando do volante, mas isso não surtiu efeito e ele, então em terceiro, começou a perder posições, incluindo a qunta na volta 31.

As posições na volta 35: Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Leclerc, Pérez e Sainz.

Disputa intensa pela quarta posição. Pérez conseguiu superar Leclerc mas o monegasco recuperou seu lugar. Na volta 36, com mais força de motor e arriscando na freada, Pérez finalmente conseguiu ultrapassar definitivamente Leclerc, que foi aos boxes para sua segunda troca de pneus.

As posições na volta 40: Hamilton, Verstppen, Ricciardo, Pérez, Sainz e Norris.

Mais uma troca de pneus para Vettel, que havia perdido posições para Leclerc e Gasly. O alemão foi aos boxes para mudar seus compostos no giro 44.

Hamilton, líder, mantendo vantagem na casa de 10 segundos para Verstappen na volta 44, mesma em que Norris abandonou. Sua McLaren até recuperou-se após os problemas acusados pelo piloto do carro #4, mas ele foi obrigado a encostar o carro na área de escape. Como o local era de risco, o safety-car entrou na pista, reagrupando o pelotão.

Muitos carros para troca de pneus e o safety-car deixou a pista na volta 50.

Reiniciada a prova, emoção para as dez voltas finais.

Na relargada, Hamilton foi inteligente na aceleração e manter-se à frente, mas Ricciardo pareceu com mais ímpeto sobre Verstappen, mas as posições do pelotão da frente ficaram inalteradas.

As posições na volta 51: Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Pérez, Sainz e Leclerc.

Bela manobra de Gasly sobre Leclerc para ganhar a sexta posição na volta 51.

Vettel e Magnussen chegaram a tocar-se na disputa pelo 11º lugar na volta 56.

À frente, com ritmo seguro e vantagem na casa de 3s3 sobre Verstappen, Hamilton cruzou a linha de chegada em primeiro para vencer pela 91ª vez na Fórmula 1, igualando o recorde de Michael Schumacher. Depois de Hamilton, Verstappen e Ricciardo, que conseguiu o primeiro pódio da Renault desde a volta da equipe francesa à categoria, em 2016.

CALENDÁRIO COMPLETO DA TEMPORADA DE 2020 DA F1:

5 de julho – GP da Áustria (Spielberg) - Vitória de Valtteri Bottas (Mercedes) - Pole de Bottas (1min02s939)
12 de julho – GP da Estíria (Spielberg) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes) - Pole de Hamilton (1min19s273)
19 de julho – GP da Hungria (Hungaroring) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes) - Pole de Hamilton (1min13s447)
2 de agosto – GP da Grã-Bretanha (Silverstone) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes) - Pole de Hamilton (1min24s303)
9 de agosto – GP do Aniversário de 70 anos da Fórmula 1 (Silverstone) - Vitória de Max Verstappen (Red Bull-Honda) - Pole de Bottas (1min25s154)
16 de agosto – GP da Espanha (Barcelona) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes) Pole de Hamilton (1min15s584)
30 de agosto – GP da Bélgica (Spa-Francorchamps) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes) - Pole de Hamilton (1min41s252)
6 de setembro – GP da Itália (Monza) - Vitória de Pierre Gasly (Alpha Tauri-Honda) - Pole de Hamilton (1min18s887)
13 de setembro - GP da Toscana (Mugello) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes) - Pole de Hamilton (1min15s144)
27 de setembro - GP da Rússia (Sochi) - Vitória de Valtteri Bottas (Mercedes) - Pole de Hamilton (1min31s304)
11 de outubro - GP do Eifel (Alemanha, em Nurburgring) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes)Pole de Bottas (1min25s269)
25 de outubro - GP de Portugal (Portimão)
1º de novembro - GP da Emilia Romagna (Imola)
15 de novembro - GP da Turquia (Istambul)
29 de novembro - GP do Bahrein (Sakhir)
6 de dezembro - GP do Bahrein (Sakhir)
13 de dezembro - GP de Abu Dhabi (Yas Marina)


   

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

 

  ******************************************************

Dia das Crianças: veja como eram personalidades do esporte na infância

 

CLIQUE NA LEGENDA E CONHEÇA MELHOR A HISTÓRIA DE CADA PERSONALIDADE NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

1

Neste Dia das Crianças, mostramos personalidades na infância e hoje. Acima, Dunga

  2

O narrador Cléber Machado tinha cabelos bem compridos quando criança

  3

O ídolo são-paulino Zetti mudou muito da década de 70 para 2014

  4

O pequeno Ademir da Guia no colo de Domingos, seu pai, e no anos de 2015

  5

A prova de que o apresentador Tiago Leifert sempre foi muito sorridente

  7

O técnico Tite, da seleção, no fim da década de 60 e no ano de 2015

  8

Vejam como o genial Cláudio Zaidan sempre foi muito elegante!

  9

O amado e odiado Galvão Bueno, no começo dos anos 50 e em 2015

  10

E não é que o técnico Muricy Ramalho sempre teve cara de bravo? Reparem!

 

11

Quando criança, Rogério Ceni tinha cabelos loiros. Ele mudou bastante?

  12  

Sabia dessa? César Sampaio chegou a jogar nas categorias de base do São Paulo

    13

Claudio Carsughi não mudou muito, não é mesmo?

  14

O apresentador Milton Neves, em foto de sua infância em Muzambinho-MG e em 2010

  15

Mauro Beting, no tempo em que não precisava de perucas e no ano de 2013

  16

O agora senador Romário mudou demais dos anos 70 para cá

  17

O saudoso Sócrates, em foto da década de 60 e no ano de 2011

  18

Nos anos 70, o ex-ponta Paulo Sérgio era adepto do penteado moicano

  19  

Luciano Faccioli cresceu "um pouquinho", mas seu rosto segue muito parecido

frank

O jornalista Frank Fortes mudou muito?

1

Ayrton Senna, tricampeão mundial de F1

2

Emerson Fittipaldi, bicampeão de F1, campeão da Indy

3

Fernando Alonso, bicampeão de F1

4

Rubens Barrichello, campeão da Stock Car

5

Lewis Hamilton, bicampeão de F1

8

O narrador Nivaldo Prieto, hoje na Fox Sports

7

Zico, o maior ídolo da história do Flamengo

10

O repórter Luiz Ceará

9

Denílson Show, hoje comentarista

E aí, eles mudaram muito?

 

******************************************************

Neste Dia das Crianças, veja pilotos na infância

Os pilotos normalmente começam suas carreiras muito cedo, por isso são comuns os registros de imagens dos tempos em que deram os primeiros passos no esporte a motor.

Então, para celebrar o Dia das Crianças desta segunda-feira (12), escolhemos algumas imagens da seção "Antes e depois" do Portal Terceiro Tempo.

Nas fotos abaixo, vários deles posaram ainda pequenos vestindo macacão de piloto e capacete, como são os casos do espanhol Fernando Alonso, bicampeão de Fórmula 1, que no próximo ano retorna à categoria pela Alpine (novo nome da Renault), de Ricardo Maurício (bicampeão da Stock Car e da Corrida do Milhão), do ex-piloto Christian Fittipaldi e do atual líder do Mundial de F1, o britânico Lewis Hamilton, que no último domingo (11) igualou o recorde de vitórias de Michael Schumacher, com 91 triunfos.

Jenson Button, campeão da F1 em 2009 com a Brawn-GP, por exemplo, está com um visual bem ao estilo inglês, de gravata.

Emerson Fittipaldi tem menos de um ano em sua imagem mais antiga, com os cabelos bem louros.

O tetracampeão Sebastian Vettel aparece bem sério no começo dos anos 90, assim como o brasileiro Felipe Massa, em 1988.

O ex-motociclista Alex Barros, tinha cabelos encaracolados quando começou a se equilibrar em duas rodas.

Ayrton Senna e o sobrinho Bruno Senna parecem ter sido crianças bem levadas, a tomar por base suas imagens de infância, assim como o pentacampeão da Stock Car Cacá Bueno e Rubens Barrichello, cujo corte de cabelo de infância é bem parecido com o que ele usa atualmente.

Rubens Barrichello

Ayrton Senna

Alex Barros

Emerson Fittipaldi

Ricardo Maurício

Mika Hakkinen

Lewis Hamilton

Jenson Button

Sebastian Vettel

Tony Kanaan

Michele Alboreto

Felipe Massa

Bruno Senna

Damon Hill

Jacques Villeneuve

Cacá Bueno

Christian Fittipaldi

 Fernando Alonso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

   

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE



******************************************************

Fórmula Renault: Mesmo com dois pódios em Barcelona, Collet vê Martins ampliar vantagem no campeonato

O brasileiro Caio Collet foi duas vezes ao pódio na Fórmula Renault Eurocup no último fim de semana em Barcelona, na Espanha, com dois segundos lugares na rodada dupla da sexta etapa, mas viu a distância para o líder do campeonato, o francês Victor Martins, aumentar de dois para 16 pontos, uma vez que Martins foi o vencedor das duas provas, disputadas no sábado (10) e domingo (11).

“Foi um fim de semana que lutamos com o carro. Não tive ritmo para superar o Victor (Martins), mas de qualquer forma conquistamos dois segundos lugares, o que não é tão ruim. Por outro lado, é claro que o objetivo é vencer, então não estou totalmente satisfeito. Precisamos seguir trabalhando. Vamos analisar todos os dados deste fim de semana, para poder melhorar em Spa-Francorchamps", referindo-se à próxima etapa do campeonato, em rodada dupla, marcada para acontecer nos dias 23 e 24 de outubro.

Victor Martins venceu a corrida 1 com boa margem para Collet, quase 17 segundos. Na segunda prova, mais equilíbrio, com o brasileiro recebendo a bandeira quadriculada a 1s543 do francês. 

NA TEMPORADA

Em 12 corridas, Collet subiu ao pódio em nove, restando quatro etapas, todas em rodadas duplas, totalizando oito corridas. Victor Martins soma 226 pontos contra 210 de Caio Collet. O espanhol David Vidales pontou apenas na corrida 2 de Barcelona e ficou mais distante dos principais postulantes ao título, com 142 pontos, em terceiro lugar.

O francês Victor Martins à frente do pelotão na corrida 2 (de domingo), seguido por Caio Collet. Foto: Fórmula Renault Eurocup

Corrida 1

1 #92 Victor Martins (Fra) ART GRAND PRIX 17 voltas
2 #1 Caio Collet (Bra) R-ACE GP + 16.917
3 #27 Ugo de Wilde (GB) ARDEN + 29.471
4 #93 Grégoire Saucy (Sui) ART GRAND PRIX + 30.303
5 #17 Hadrien David (Fra) MP MOTORSPORT + 32.106
6 #11 Franco Colapinto (Arg) MP MOTORSPORT + 34.578
7 #20 Alex Quinn (GB) ARDEN + 35.033
8 #91 Paul Aron (Fra) ART GRAND + 35.654
9 #12 Kas Haverkort (Hol) MP MOTORSPORT + 40.626
10 #73 Tijmen van der Helm (Hol) FA RACING + 44.308

Corrida 2

1 #92 Victor Martins (Fra) ART GRAND PRIX 17 voltas
2 #1 Caio Collet (Bra) R-ACE GP + 1.543
3 #11 Franco Colapinto (Arg) MP MOTORSPORT + 2.229
4 #32 David Vidales (Esp) JD MOTORSPORT + 3.258
5 #12 Kas Haverkort (Hol) MP MOTORSPORT + 3.920
6 #17 Hadrien David (Fra) MP MOTORSPORT + 4.428
7 #73 Tijmen van der Helm (Hol) FA RACING + 6.729
8 #38 Wiliam Alatalo (Fin) JD MOTORSPORT + 7.214
9 #53 Lorenzo Colombo (Ita) BHAITECH + 7.593
10 #91 Paul Aron (Fra) ART GRAND + 8.038

Classificação do Campeonato, após 6 etapas / 12 corridas (Top-10):

1. Victor Martins (Fra) 226
2. Caio Collet (Bra) 210
3. David Vidales (Esp) 142
4. Franco Colapinto (Arg) 114
5. Alex Quinn (GB) 75
6. Lorenzo Colombo (Ita) 70
7. Grégoire Saucy (Sui) 68
8. Wiliam Alatalo (Fin) 66
9 Hadrien David (Fra) 42
10. Ugo de Wilde (GB) 39
Paul Aron (Fra) 39

CALENDÁRIO DA FÓRMULA RENAULT EUROCUP*

9-11 de Julho: Autódromo de Monza (ITA) - Vitórias de Franco Colapinto (ARG) e Caio Collet (BRA)
24-26 de Julho: Autódromo Enzo e Dino Ferrari / Ímola (ITA) - Vitórias de David Vidales (ESP) nas duas corridas
4-6 de Setembro: Nurburgring (ALE) - Vitórias de Victor Martins (FRA) nas duas corridas
11-13 de Setembro: Circuito de Nevers Magny-Cours (FRA) - Vitórias de Caio Collet (BRA) e Victor Martins (FRA)
25-27 de Setembro: Circuito de Zandvoort (HOL) - Vitórias de Victor Martins (FRA) e Caio Collet (BRA)
9-11 de Outubro: Circuito de Barcelona-Catalunha (ESP) - Vitórias de Victor Martins (FRA) nas duas corridas
22-24 de Outubro: Circuito de Spa-Francorchamps (BEL)
6-8 de Novembro: Hockenheim (ALE)
13-15 de Novembro: Circuito de Paul Ricard (FRA)
26-28 de Novembro: Yas Marina (Abu Dhabi)
* sujeito à mudança em razão da evolução da pandemia da covid- 19

PARA ASSISTIR AOS TREINOS E CORRIDAS:

Para acompanhar os treinos e as corridas da Fórmula Renault Eurocup há dois meios: o canal da Renault Sport no YouTube (aqui) e o Facebook da Renault Sport Series (aqui). As etapas já realizadas também ficam disponíveis.

Com informações da fgcom


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

 

******************************************************

Morre o ex-zagueiro Manoel, companheiro de Sócrates no Botafogo-SP

O ex-zagueiro Manoel, conhecido também como Manoel Barbudo ou Manoel Paulada, companheiro de Sócrates no Botafogo de Ribeirão Preto na década de 70, morreu na madrugada desta terça-feira (7), em Ribeirão Preto-SP, aos 75 anos.

A informação foi confirmada por Tomires, histórico goleiro do Comercial, grande rival do Botinha. Manoel há anos lutava contra o mal de Alzheimer.

Manoel de Oliveira Costa defendeu também o América de Rio Preto-SP e o Operário de Campo Grande-MS. Após pendurar as chuteiras, ele se tornou em Ribeirão Preto-SP técnico e dava aulas para a garotada em escolinhas de futebol.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A CARREIRA DE MANOEL NA SEÇÃO “QUE FIM LEVOU?”

 

******************************************************

Achados & Perdidos: O fim do martírio corintiano há 43 anos

O dia 13 de outubro de 1977 ainda é, para muitos corintianos, o mais importante da história do clube de Parque São Jorge.

Aquela quinta-feira à noite, no estádio do Morumbi, marcou o fim de um jejum sem títulos do Alvinegro que durava desde 1954. O término de um martírio.

Após as duas primeiras partidas da decisão contra a Ponte Preta (vitória por 1 a 0 com gol de Palhinha) e derrota de virada por 2 a 1 (Vaguinho para o Corinthians, Dicá e Ruy Rey para a Ponte), o jogo final foi dramático, definido aos 36 minutos do segundo tempo.

Zé Maria, pela direita, tentou cruzar na área do time campineiro mas o lateral-esquerdo Angelo (que substituiu Odirlei, suspenso por terceiro cartão amarelo) tocou a mão na bola.

O próprio Zé Maria, o "Super Zé", cobrou a falta, que foi desviada de cabeça por Basílio. Vaguinho, com o pé esquerdo, chutou a bola no travessão de Carlos.

No rebote, Wladimir, de cabeça, tocou em direção ao gol, que foi salvo por Oscar. Então, apareceu Basílio, o camisa 8 corintiano, com o peito do pé direito, estufou a rede do gol adversário.

Dali, até o apito final de Dulcídio Wanderley Boschillia, aos 50 minutos, o time comandado pelo mítico Oswaldo Brandão, manteve-se no comando do jogo para conquistar o tão sonhado título.

ABAIXO, MOMENTOS DO JOGO FINAL DO PAULISTA DE 1977 E O GOL DE BASÍLIO POR VÁRIOS ÂNGULOS

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA:

DECISÃO DO CAMPEONATO PAULISTA (3º JOGO)

ESTÁDIO: Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)

Data: 13/10/1977
Árbitro: Dulcídio Wanderley Boschillia 
Público: 86.677
Renda: Cr$ 3.325.470,00
Gol: Basílio, aos 36 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Tobias, Zé Maria, Moisés, Ademir e Wladimir; Ruço, Basílio e Luciano; Vaguinho, Geraldão e Romeu. Técnico: Oswaldo Brandão

PONTE PRETA: Carlos, Jair, Oscar, Polozi e Ângelo; Wanderlei, Marco Aurélio e Dicá; Lúcio, Rui Rei e Tuta (Parraga). Técnico: José Duarte

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE BASÍLIO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE OSWALDO BRANDÃO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

 

******************************************************

Prof. Dr. André Pedrinelli é o convidado da live de Marcos Falopa nesta terça-feira

O Prof. Dr. André Pedrinelli é o convidado desta terça-feira (13) na live comandada por Marcos Falopa, coordenador técnico, profissional que acumula um currículo invejável como treinador de diversos clubes e seleções, incluindo trabalhos de instrutor pela Fifa.

Com larga experiência em medicina do esporte, o Prof. Dr. André Pedrinelli, ortopedista, certamente trará muitas informações relevantes acerca do tema e esclarecerá muitas dúvidas dos internautas. 

Participe!

A live estará no Instagram de Marcos Falopa a partir das 16h (clique aqui para acessar).

 



******************************************************

Embalado por vitória na Argentina, Barrichello aposta em menos peso no carro para bom desempenho no Velocitta

Embalado pela grande jornada no final de semana passado em Buenos Aires, na Argentina, quando fez a pole e venceu em sua corrida de estreia pela Top Race, Rubens Barrichello (Full Time Sports) terá menos peso em seu Toyota Corolla #111 na etapa de domingo (18) no Velocitta, em Mogi Guaçu, que será realizada em rodada dupla.

Rubens, que carregou 30 quilos do chamado "lastro de sucesso" em algumas etapas por estar na liderança do campeonato, agora levará 10 quilos, pois ocupa a quinta colocação do certame, que tem o gaúcho Cesar Ramos na ponta.

“Estou muito feliz por voltar a correr no Velocitta. É uma pista que eu adoro, um local onde vou muito para gravar o Acelerados. Gosto muito do traçado”, disse Barrichello, que no último dia 4, em Cascavel, completou 150 prova pela Stock, categoria pela qual já venceu 14 vezes e conquistou o título de 2014.

“Estamos vindo de uma fase muito boa, competitiva. Chegamos ao Velocitta com 10 kg de lastro, o que vai servir também para entender a competitividade do carro, já que nas últimas provas nós havíamos levado 30 kg. Vamos torcer por um belíssimo fim de semana, de muitas disputas e velocidade”, finalizou Barrichello, de 48 anos, que também está competindo na Super TC 2000 argentina ao lado do seu companheiro de equipe na Stock, o argentino Matias Rossi.

Com informações da fgcom

Barrichello carregará menos peso em seu Toyota Corolla na etapa do Velocitta, no próximo domingo (18). Foto: Carsten Horst/Hyset

PROGRAMAÇÃO PARA A 7ª ETAPA - VELOCITTA, MOGI GUAÇU (SP) - HORÁRIOS DE BRASÍIA

SEXTA-FEIRA (16)

13h35 – 14h45 – 1º treino Stock Car

SÁBADO (17)

08h40 – 09h50 – 2º treino Stock Car

12h15 – 12h50 – Classificação Stock Car

DOMINGO (18)

11h00 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 01 – 30 minutos + uma volta

11h55 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 02 – 30 minutos + uma volta

CALENDÁRIO DA STOCK CAR EM 2020*

1ª etapa - 26/07 - Goiânia (GO) - Vitórias de Ricardo Zonta e Rubens Barrichello
2ª etapa - 22/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Vitória de Nelsinho Piquet
3ª etapa - 23/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Corrida do Milhão - Vitória de Ricardo Zonta
4ª etapa – 13/09 – Londrina (PR) - Vitórias de Rafael Suzuki e Ricardo Mauricio
5ª etapa – 03/10 – Cascavel (PR) - Bateria única - Vitória de Thiago Camilo
6ª etapa – 04/10 – Cascavel (PR) - Rodada dupla - Vitórias de Bruno Baptista e Daniel Serra
7ª etapa – 18/10 – Mogi Guaçu (Velocitta-SP) - Rodada dupla - 
8ª etapa – 07/11 – Curitiba (PR)
9ª etapa – 08/11 – Curitiba (PR)
10ª etapa - 21/11 - Goiânia (GO)
11ª etapa – 22/11 – Goiânia (GO)
12ª etapa – 13/12 – São Paulo/Interlagos (SP)
* Datas e locais sujeitos a alterações em função das condições sanitárias

CLASSIFICAÇÃO COMPLETA DO CAMPEONATO APÓS SEIS ETAPAS (NOVE CORRIDAS) 

1º - Cesar Ramos - 146 pontos
2º - Ricardo Zonta - 132
3º - Thiago Camilo - 130
4º - Ricardo Maurício - 130
5º - Rubens Barrichello - 125
6º - Daniel Serra - 119
7º - Átila Abreu - 116
8º - Rafael Suzuki - 104
9º - Allam Khodair - 103
10º - Nelsinho Piquet - 99
11º - Gabriel Casagrande - 93
12º - Bruno Baptista - 91
13º - Denis Navarro - 80
14º - Julio Campos - 70
15º - Cacá Bueno - 69
16º - Diego Nunes - 67
17º - Galid Osman - 59
18º - Guilherme Salas - 57
19º - Lucas Foresti - 52
20º - Gaetano di Mauro - 52
21º - Matías Rossi - 45
22º - Pedro Cardoso - 35
23º - Marcos Gomes - 27
24º - Tuca Antoniazzi - 23
25º - Vitor Genz - 11
26º - Vitor Baptista - 8


      

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

 

******************************************************

Fernando Julianelli, ex-Mitsubishi, assume a vice-presidência da Vicar para trabalhar junto à Stock

A Vicar Promoções Esportivas, que responde pelos direitos da Stock Car, anunciou nesta quarta-feira (14) o nome de seu novo Vice-Presidente Comercial e de Marketing: o paulista Fernando Julianelli, de larga trajetória no meio publicitário, automotivo e esportivo, tendo como seu trabalho recente a chefia de marketing da Mitsubishi Motors do Brasil, cargo que ocupou entre 2012 e 2020.

“A Stock Car é a maior categoria do continente, e reconhecida como uma das cinco mais competitivas do mundo. É um produto espetacular, mas é também um grande desafio, que abraço com muito entusiasmo pois o potencial de expansão da plataforma além das corridas é enorme”, ponderou Julianelli, que foi responsável por contas importantes em grandes agências de publicidade, como Lowe Loducca, Neogama BBH e África.

Julianelli, em 2003, tornou-se sócio da ReUnion Sports & Marketing, que nos anos seguintes se projetou como uma das principais agências de marketing esportivo da América Latina, administrando contas como Red Bull, Lucky Strike, SKY, Mitsubishi, Petrobras, Mobil, Telefônica, Vivo e BMW/Mini, entre outras. 

O convite feito a Fernando Julianelli partiu do presidente da Vicar, Carlos Col.

FALANDO EM STOCK...

A categoria realiza no próximo domingo (18) no Velocitta, em Mogi Guaçu (SP), a sétima etapa da temporada, em rodada dupla. As duas provas terão duração de 30 minutos mais uma volta.

O campeonto tem Cesar Ramos (Ipiranga Racing) na liderança, com 146 pontos. Ricardo Zonta (RCM Motorsport) é o segundo colocado, com 132. Thiago Camilo (Ipiranga Racing) soma 130, em terceiro lugar. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) tem 130 pontos, em quarto, seguido por Rubens Barichello (Full Time Sports) em quinto com 125 e Daniel Serra (Eurofarma RC), o sexto, com 119.

PROGRAMAÇÃO PARA A 7ª ETAPA - VELOCITTA, MOGI GUAÇU (SP) - HORÁRIOS DE BRASÍIA

SEXTA-FEIRA (16)

13h35 – 14h45 – 1º treino Stock Car

SÁBADO (17)

08h40 – 09h50 – 2º treino Stock Car

12h15 – 12h50 – Classificação Stock Car

DOMINGO (18)

11h00 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 01 – 30 minutos + uma volta

11h55 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 02 – 30 minutos + uma volta

CALENDÁRIO DA STOCK CAR EM 2020*

1ª etapa - 26/07 - Goiânia (GO) - Vitórias de Ricardo Zonta e Rubens Barrichello
2ª etapa - 22/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Vitória de Nelsinho Piquet
3ª etapa - 23/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Corrida do Milhão - Vitória de Ricardo Zonta
4ª etapa – 13/09 – Londrina (PR) - Vitórias de Rafael Suzuki e Ricardo Mauricio
5ª etapa – 03/10 – Cascavel (PR) - Bateria única - Vitória de Thiago Camilo
6ª etapa – 04/10 – Cascavel (PR) - Rodada dupla - Vitórias de Bruno Baptista e Daniel Serra
7ª etapa – 18/10 – Mogi Guaçu (Velocitta-SP) - Rodada dupla - 
8ª etapa – 07/11 – Curitiba (PR)
9ª etapa – 08/11 – Curitiba (PR)
10ª etapa - 21/11 - Goiânia (GO)
11ª etapa – 22/11 – Goiânia (GO)
12ª etapa – 13/12 – São Paulo/Interlagos (SP)
* Datas e locais sujeitos a alterações em função das condições sanitárias

CLASSIFICAÇÃO COMPLETA DO CAMPEONATO APÓS SEIS ETAPAS (NOVE CORRIDAS) 

1º - Cesar Ramos - 146 pontos
2º - Ricardo Zonta - 132
3º - Thiago Camilo - 130
4º - Ricardo Maurício - 130
5º - Rubens Barrichello - 125
6º - Daniel Serra - 119
7º - Átila Abreu - 116
8º - Rafael Suzuki - 104
9º - Allam Khodair - 103
10º - Nelsinho Piquet - 99
11º - Gabriel Casagrande - 93
12º - Bruno Baptista - 91
13º - Denis Navarro - 80
14º - Julio Campos - 70
15º - Cacá Bueno - 69
16º - Diego Nunes - 67
17º - Galid Osman - 59
18º - Guilherme Salas - 57
19º - Lucas Foresti - 52
20º - Gaetano di Mauro - 52
21º - Matías Rossi - 45
22º - Pedro Cardoso - 35
23º - Marcos Gomes - 27
24º - Tuca Antoniazzi - 23
25º - Vitor Genz - 11
26º - Vitor Baptista - 8


      

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

 

******************************************************

Dia do Professor! Conheça as primeiras professoras de Milton Neves e um mestre da faculdade

Hoje, 15 de outubro de 2020, é Dia do Professor.

Muitos de nós lembramos de nossas primeiras professoras, aquelas do antigo Primário, hoje chamado Ensino Fundamental.

Milton Neves, natural de Muzambinho, município localizado no sul de Minas Gerais, guarda com carinho as lembranças de suas primeiras professoras, no Grupo Escolar Cesário Coimbra, na Praça Pedro de Alcântara Magalhães.

Em Muzambinho-MG, no antigo Primário, hoje chamado de Ensino Fundamental, Milton Neves foi aluno das seguintes professoras:
 
1º Ano: Dona Helena Costa, que reside em Belo Horizonte;
 
2º Ano: Dona Elvira Bonaldi, já falecida;
 
3º Ano: Dona Almira Coimbra, já falecida;
 
4º Ano: Dona Emília Benetti Montanari, que até a sua morte, em 12 de março de 2014, trabalhava voluntariamente no Lar São Vicente de Paulo, em Muzambinho-MG.
 
Milton prosseguiu seus estudos na Escola Estadual Professor Salatiel de Almeida, também em Muzambinho.
 
Na faculdade, no curso de jornalismo do Objetivo, Milton foi aluno de um ilustre professor, Antonio Costella, que à época lecionava "Legislação dos meios de comunicação".

Autor de mais de 30 livro, Costella fundou e dirige desde 1987 a Casa da Xilogravura, em Campos do Jordão-SP, um museu ímpar no País, um dos mais completos do mundo, com um acervo de milhares de obras, de autores brasileiros e estrangeiros.

Além do Objetivo, Costella também foi professor na ECA-USP (Escola de Comunicação e Artes), Cásper Líbero e Escola Superior de Jornalismo, em Porto, Portugal.


A saudosa professora Emília Benetti Montanari lecionou para Milton Neves no 4º ano do Primário. Ela morreu em 12 de março de 2014. Foto: Muzambinho.com

Antonia Carlos Fernandes, tia de Milton Neves, foi professora em Muzambinho. Ele faleceu em junho de 2015. Na foto, com Fábio Lucas Neves e Giulia, neta de Milton

Zé Carlos Bonaldi no dia de sua formatura, ao lado de sua mãe, Elvira Bonaldi, que foi professora de Milton Neves no 2º ano do Primário

 

Dona Helena Costa, primeira professora de Milton Neves, atualmente mora em Belo Horizonte-MG


Milton recebeu seu ex-professor Antonio Costella na redação do Portal Terceiro Tempo em 15 de junho de 2012. Costella presenteou seu ex-aluno no curso de jornalismo do Objetivo com seu livro "O Museu e Eu", obra que fala da criação da Casa da Xilogravura, em Campos do Jordão, dirigida por ele. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Antonio Costella também lecionou na USP e na Escola Superior de Jornalismo, na cidade do Porto, em Portugal.  Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Dedicatória: 
"Ao meu brilhante ex-aluno Milton Neves, com um abraço do seu ex-professor e, amigo, autor, A.Costella - junho 2012.
PS: Pelo apoio que você sempre deu ao meu museu, você ajudou a escrever esta história.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DO PROFESSOR ANTONIO COSTELLA NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

 

******************************************************

Parabéns Claudecir! Ex-volante do São Caetano e do Palmeiras completa 45 anos

Claudecir, um dos bons volantes de sua geração, que decolou  em sua carreira após bela passagem pelo São Caetano, clube que defendeu entre 1999 e 2000, o que o levou ao Palestra Itália, defendendo o Palmeiras entre 2001 e 2005, completa 45 anos nesta quinta-feira (15).

Claudecir Aparecido de Aguiar, natural de Agudos, município do interior de São Paulo, atualmente reside em Bara Bonita (SP), e trabalha em um projeto social na vizinha Igaraçu do Tietê. 

No exterior, Claudecir atuou pelo japonês Kashima Antlers, em 2003.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE CLAUDECIR NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

 

******************************************************

"Estou vivendo meu melhor momento na Stock", diz o gaúcho César Ramos, líder do campeonato

Com 146 pontos, no topo da tabela da Stock Car em 2020, o gaúcho César Ramos (Ipiranga Racing) não tem nenhuma dúvida que vive seu melhor momento na categoria, que terá no Velocitta, em Mogi Guaçu (SP) no próximo domingo (18), a realização de sua sétima etapa, que acontece em rodada dupla,

"Estou vivendo meu melhor momento na Stock Car e ser líder do campeonato na categoria mais competitiva do país me deixa muito satisfeito com tudo que estamos fazendo para esse resultado”, disse Ramos, tem 14 pontos de vantagem para o vice-líder do campeonato o paranaense Ricardo Zonta (RCM Motorsport).

César Ramos a bordo do Toyota Corolla #30 da Ipiranga Racing. Gaúcho lidera o campeonato da Stock com 146 pontos. Foto: Rafael Gagliano/Hyset

Aos 31 anos, César Ramos obteve duas poles em 2020 mas ainda não venceu na temporada, aliás, ainda busca sua primeira vitória na Stock, mas a regularidade tem sido sua aliada para manter-se entre os primeiros colocados desde as primeiras etapas.

“Quero seguir nessa linha de resultados positivos, buscando sempre estar entre os primeiros", disse Ramos, que terá uma tarefa mais difícil na etapa do interior paulista, pois pelo fato de liderar o campeonato carregará um lastro de 30 quilos em seu Toyota Corolla #30.

PROGRAMAÇÃO PARA A 7ª ETAPA - VELOCITTA, MOGI GUAÇU (SP) - HORÁRIOS DE BRASÍIA

SEXTA-FEIRA (16)

13h35 – 14h45 – 1º treino Stock Car

SÁBADO (17)

08h40 – 09h50 – 2º treino Stock Car

12h15 – 12h50 – Classificação Stock Car

DOMINGO (18)

11h00 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 01 – 30 minutos + uma volta

11h55 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 02 – 30 minutos + uma volta

CLASSIFICAÇÃO COMPLETA DO CAMPEONATO APÓS SEIS ETAPAS (NOVE CORRIDAS) 

1º - Cesar Ramos - 146 pontos
2º - Ricardo Zonta - 132
3º - Thiago Camilo - 130
4º - Ricardo Maurício - 130
5º - Rubens Barrichello - 125
6º - Daniel Serra - 119
7º - Átila Abreu - 116
8º - Rafael Suzuki - 104
9º - Allam Khodair - 103
10º - Nelsinho Piquet - 99
11º - Gabriel Casagrande - 93
12º - Bruno Baptista - 91
13º - Denis Navarro - 80
14º - Julio Campos - 70
15º - Cacá Bueno - 69
16º - Diego Nunes - 67
17º - Galid Osman - 59
18º - Guilherme Salas - 57
19º - Lucas Foresti - 52
20º - Gaetano di Mauro - 52
21º - Matías Rossi - 45
22º - Pedro Cardoso - 35
23º - Marcos Gomes - 27
24º - Tuca Antoniazzi - 23
25º - Vitor Genz - 11
26º - Vitor Baptista - 8

CALENDÁRIO DA STOCK CAR EM 2020*

1ª etapa - 26/07 - Goiânia (GO) - Vitórias de Ricardo Zonta e Rubens Barrichello
2ª etapa - 22/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Vitória de Nelsinho Piquet
3ª etapa - 23/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Corrida do Milhão - Vitória de Ricardo Zonta
4ª etapa – 13/09 – Londrina (PR) - Vitórias de Rafael Suzuki e Ricardo Mauricio
5ª etapa – 03/10 – Cascavel (PR) - Bateria única - Vitória de Thiago Camilo
6ª etapa – 04/10 – Cascavel (PR) - Rodada dupla - Vitórias de Bruno Baptista e Daniel Serra
7ª etapa – 18/10 – Mogi Guaçu (Velocitta-SP) - Rodada dupla - 
8ª etapa – 07/11 – Curitiba (PR)
9ª etapa – 08/11 – Curitiba (PR)
10ª etapa - 21/11 - Goiânia (GO)
11ª etapa – 22/11 – Goiânia (GO)
12ª etapa – 13/12 – São Paulo/Interlagos (SP)
* Datas e locais sujeitos a alterações em função das condições sanitárias


      

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

 

******************************************************

Parabéns, Paulo Roberto Falcão, 67 anos!

Paulo Roberto Falcão, melhor jogador da história do Sport Club Internacional, que também fez enorme sucesso pela Roma, a ponto de receber a alcunha de "Rei de Roma" quando defendeu o tradional clube italiano, completa 67 anos nesta sexta-feira (16).

Catarinense de Abelardo Luz, município do oeste do estado, Falcão iniciou sua carreira profissional pelo Inter em 1973, clube que defendeu até 1980, e pelo qual conquistou cinco títulos gaúchos (1973, 1974, 1975, 1976 e 1978) e os três títulos brasileiros (1975, 1976 e 1979). 

Pela Roma, onde esteve entre 1980 e 1985, Falcão também acumulou títulos, o Scudetto na campanha de 1982-1983, quebrando um jejum de 40 anos, e por três vezes a Copa da Itália (1980–81, 1981–82 e 1983–84).

Aliás, sobre a Roma, clique aqui e veja matéria especial publicada no Portal Terceiro Tempo com detalhes da estreia de Falcão pela equipe da capital italiana, justamente contra o Internacional, partida amistosa disputada em Roma no dia 30 de agosto de 1980.

Trabalhou como treinador, começando pela seleção brasileira, entre 1990 e 1991. O último time que comandou foi o Internacional-RS, em 2016. Também trabalhou como comentarista de futebol, na Globo e no Fox Sports, e teve um programa de TV na Itália (RAI) e um de rádio, na Rádio Gaúcha.

Pai de dois filhos, Paulinho e Antonia, Falcão mora em Porto Alegre e é casado desde 2003 com a jornalista gaúcha Cristina Ranzolin.

CLIQUE AQUI e veja a página de Falcão na seção "Que Fim Levou?".


Equipe do Inter que entrou em campo para disputar a final da Libertadores de 1980, em 6 de agosto, e perdeu para o Nacional, em Montevidéu, por 1 a 0. Em pé, da esquerda para a direita: Gasperin, Toninho, Mauro Pastor, Falcão, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro. Agachados: Chico Spina, Jair, Adilson, Batista e Mário Sérgio. Foto: História do Sport Club Internacional

 

Falcão à frente de Batista no amistoso entre Roma e Internacional-RS disputado em 30 de agosto de 1980, estreia de Falcão pelo clube italiano. Foto: Divulgação

 

 Tita, Milton Neves e Falcão. A imagem é de 8 de maio de 2000, na entrega do Troféu "Melhores do Esporte", no Grêmio Náutico União. Foto: Simone Machado

Em 16 de outubro de 2016, dia em que completou 63 anos, Paulo Roberto Falcão participou do Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes. Confira a entrevista completa no player abaixo:



******************************************************

Morre Celestino Valenzuela, ícone da locução esportiva do Rio Grande do Sul

Uma das mais brilhantes vozes da crônica gaúcha nos deixou na noite da última quinta-feira (15), aos 92 anos: Celestino Valenzuela, o homem do bordão "Que Lance!", que ele usava sempre quando o gol quase acontecia.

Valenzuela estava internado no Hospital São Francisco, da Santa Casa de Porto Alegre. Ele sofreu um infarto no dia de seu último aniversário, 9 de junho, e morreu em decorrência deste problema.

Gaúcho de Alegrete, Valenzuela trabalhou nas rádios Itaí, Farroupilha, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Gaúcha e na RBS TV, onde apresentou o RBS Esporte.

Em 26 de setembro de 2014 as jornalistas Rafaela Meditsch e Eduarda Streb lançaram o livro "Que Lance!", obra que reúne muitas histórias da carreira de Celestino Valenzuela, que esteve presente ao evento, no Barrashopping, em Porto Alegre.

"Balançou a rede" era a marca registrada de Valenzuela para os lances de gol.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE CELESTINO VALENZUELA NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?".

Abaixo, os dois gols do Inter contra o Corinthians na final do Campeonato Brasileiro de 1976. No segundo gol do Colorado, Celestino Valenzuela fala seu famoso bordão "Que Lance!", pois a bola bateu no travessão e não havia certeza do gol. Na transmissão, também participam Cláudio Brito e Ibsen Pinheiro.

 

******************************************************

Arouca São Paulo Clube em sistema drive-thru. Encomendas até este sábado

O Arouca São Paulo Clube disponibiliza até este sábado (17), ou até o final dos estoques, os pedidos para várias opções de bacalhoada, para entrega na sede social do clube no dia 25 de outubro.

Em razão da pandemia do novo coronavírus, o clube não está, por enquanto, recebendo em seu amplo salão social para os tradicionais almoços de confraternização, mas elaborou uma forma para que todos possam desfrutar dos pratos servidos em sistema de encomendas e retiradas por drive-thru.

PRATOS

Serão duas opções de Bacalhau, além de doces, linguiças, azeite e vinhos

Bacalhau à Moda Arouquense (500gr de bacalhau, tomate, cebola, pimentão e batatas cozidas) e Bacalhau cozido (500gr de bacalhau, batata e verdura).

Outras opções:  Alheira, Linguiça Portuguesa, Broa de Milho, Broa 4 bicos, Doces Portugueses, Azeite e Vinho.

No dia 25 de outuro os pedidos poderão ser retirados no Arouca São Paulo Clube, entre 10:30 e 14:00, no sistema drive-thru.

LOCAL: AROUCA SÃO PAULO CLUBE

Rua Vila de Arouca, 306-A - Bairro do Tremembé - São Paulo - SP
Informações e reservas: (11) 2455-1000 / 2455-1988
Plantão: (11) 2497-2581 (Tim) / WhatsApp 97133-9196 (Vivo)

Se preferir, acesse o link https://www.goomer.app/arouca-sao-paulo-clube e peça direto através do site.

Entrada da sede social do Arouca São Paulo Clube, na zona norte da capital paulista. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT



******************************************************

Morre Marquinhos, ex-zagueiro do Palmeiras, Cruzeiro e Uberaba

Marquinhos, revelado pelo Uberaba (MG) em 1975, com passagens por Cruzeiro e Palmeiras, entre outros, morreu nesta sexta-feira (16) em Uberaba, sua ciidade natal, vítima de covid-19, aos 65 anos. Ele será sepultado nesta sexta-feira na cidade de Uberaba, em cerimônia restrita.

Ele esteve ligado ao futebol até recentemente, trabalhando na revelação de jogadores em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

Após defender o Uberaba despertou o interesse de um dos gigantes de Belo Horizonte, o Cruzeiro, onde atuou entre 1978 e 1980, transferindo-se para o Palmeiras em 1981. Neste mesmo ano defendeu o Bahia e novamente o Cruzeiro. Em seguida atuou pelo Mixto (MT) e Orlândia (SP), este o seu último clube, em 1986.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE MARQUINHOS NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

 

*****************************************************

Stock: Galid Osman lidera TL1 no Velocitta, sessão dominada pelos Chevrolet Cruze

O paulista Galid Osman (Shell V-Power) foi o mais rápido nesta sexta-feira (16) no primeiro treino livre para a sétima etapa do campeonato da Stock Car, que será disputada em rodada dupla neste domingo (17) no Velocitta, em Mogi Guaçu, município localizado a 166 quilômetros da capital paulista. A sessão foi marcada por domínio dos Chevrolet Cruze, que ocuparam as três primeiras colocações do dia.

Com tempo nublado, os 24 pilotos foram para o traçado de 3.493 metros divididos em dois grupos. Átila Abreu (Shell V-Power)foi o mais rápido do grupo 1, com 1min31s938, mas apista emborrachada permitiu desempenhos melhores daqueles que participaram da sequência do ensaio. Átila Abreu, aliás, foi quem mais voltas completou, com 16 passagens cronometradas.

O primeiro a superar a marca de Átila Abreu foi Julio Campos, com 1min31s937, apenas 0s001 melhor. Mas, em seguida, outros conseguiram melhorar as marcas do sorocabano Átila e do paranaense Campos.

Nos minutos finais da sessão, Galid Osman lconduziu bem seu Chevrolet Cruze #28 para cravar 1min31s280 para ficar no topo da tabela e liderar a sexta-feira, com Gabriel Casagrande (R.Mattheis Motorsport) em segundo lugar, a 0s047 de Osman.

Julio Campos (Crown Racing) ficou em terceiro, mais distante, a 0s269 do líder, separado por um décimo do quarto colocado, Nelsinho Piquet (Full Time Basani), o primeiro Toyota Corolla do TL1. Em quinto, outro piloto com Toyota Corolla da Full Time, o argentino Matias Rossi, enquanto Gaetano di Mauro fechou a lista dos seis primeiros. O piloto da Vogel Motorsports ficou a 0s431 da volta de Galid Osman.

Sexta-feira de tempo nublado no belo circuito do Velocitta, em Mogi Guaçu. Foto: Duda Bairros/Vicar

O LÍDER MAIS PESADO...

Com 30 quilos de lastro em seu Toyota Corolla #30, em razão de estar liderando o campeonato, o gaúcho César Ramos (Ipiranga Racing) começou de forma discreta o fim de semana no Velocitta, em 19º, com 1min32s564.

RETOMADA DAS ATIVIDADES

Neste sábado (17) acontece o último treino livre, a partir das 8h40. Depois, às 12h15, tem início a classificação que definirá a ordem de largada da corrida 1, que será disputada no domingo (18), com início às 11h. A corrida 2, às 11h55, tem seu grid invertido em relação á corrida 1, de forma invertida, do décimo para o primeiro colocado, ou seja, o décimo larga em primeiro, o nono em segundo e assim sucessivamente.

1º TREINO LIVRE - STOCK CAR - VELOCITTA (MOGI GUAÇU-SP)

 

PROGRAMAÇÃO RESTANTE PARA A 7ª ETAPA - VELOCITTA, MOGI GUAÇU (SP) - HORÁRIOS DE BRASÍIA

SÁBADO (17)

08h40 – 09h50 – 2º treino Stock Car

12h15 – 12h50 – Classificação Stock Car

DOMINGO (18)

11h00 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 01 – 30 minutos + uma volta

11h55 – Largada 7ª etapa Stock Car, Corrida 02 – 30 minutos + uma volta

CLASSIFICAÇÃO COMPLETA DO CAMPEONATO APÓS SEIS ETAPAS (NOVE CORRIDAS) 

1º - Cesar Ramos - 146 pontos
2º - Ricardo Zonta - 132
3º - Thiago Camilo - 130
4º - Ricardo Maurício - 130
5º - Rubens Barrichello - 125
6º - Daniel Serra - 119
7º - Átila Abreu - 116
8º - Rafael Suzuki - 104
9º - Allam Khodair - 103
10º - Nelsinho Piquet - 99
11º - Gabriel Casagrande - 93
12º - Bruno Baptista - 91
13º - Denis Navarro - 80
14º - Julio Campos - 70
15º - Cacá Bueno - 69
16º - Diego Nunes - 67
17º - Galid Osman - 59
18º - Guilherme Salas - 57
19º - Lucas Foresti - 52
20º - Gaetano di Mauro - 52
21º - Matías Rossi - 45
22º - Pedro Cardoso - 35
23º - Marcos Gomes - 27
24º - Tuca Antoniazzi - 23
25º - Vitor Genz - 11
26º - Vitor Baptista - 8

CALENDÁRIO DA STOCK CAR EM 2020*

1ª etapa - 26/07 - Goiânia (GO) - Vitórias de Ricardo Zonta e Rubens Barrichello
2ª etapa - 22/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Vitória de Nelsinho Piquet
3ª etapa - 23/08 - São Paulo/Interlagos (SP) - Corrida do Milhão - Vitória de Ricardo Zonta
4ª etapa – 13/09 – Londrina (PR) - Vitórias de Rafael Suzuki e Ricardo Mauricio
5ª etapa – 03/10 – Cascavel (PR) - Bateria única - Vitória de Thiago Camilo
6ª etapa – 04/10 – Cascavel (PR) - Rodada dupla - Vitórias de Bruno Baptista e Daniel Serra
7ª etapa – 18/10 – Mogi Guaçu (Velocitta-SP) - Rodada dupla - 
8ª etapa – 07/11 – Curitiba (PR)
9ª etapa – 08/11 – Curitiba (PR)
10ª etapa - 21/11 - Goiânia (GO)
11ª etapa – 22/11 – Goiânia (GO)
12ª etapa – 13/12 – São Paulo/Interlagos (SP)
* Datas e locais sujeitos a alterações em função das condições sanitárias


      

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

 

*****************************************************

Olhos no retrovisor: a última pole de Rubens Barrichello na F1, há 11 anos

Há exatos 11 anos, em 17 de outubro de 2009, Rubens Barrichello conquistava sua última pole na Fórmula 1, na classificação para o GP do Brasil, em Interlagos.

Então piloto da Brawn-GP-Mercedes, Barrichelllo marcou a melhor volta no autódromo paulistano sob chuva, em 1min19s576, 0s092 mais rápido que Mark Webber (Red Bull), que largou ao seu lado na primeira fila.

Webber, aliás, acabou vencendo a prova que consagrou Jenson Button. O britânico, então companheiro de equipe de Barrichello,  conquistou o título de forma antecipada da temporada, após terminar na quinta colocação. Rubens foi o oitavo.

O ano de 2009 também marcou a última vitória de um piloto brasileiro na categoria, e foi com Barrichello, no GP da Itália, em Monza, pouco mais de um mês antes, no dia 13 de setembro.

Pela F1, Barrichello conquistou 11 vitórias, sendo nove pela Ferrari e duas pela Brawn-GP. Largou na pole em 14 corridas, uma pela Jordan, uma pela Stewart, 11 pela Ferrari e uma pela Brawn-GP.

Atualmente na Stock, onde conquistou o título da categoria em 2014, Rubens Barrichello (Full Time Sports) ocupa a quinta colocação do campeonato, que liderou até a etapa passada em Cascael, quando completou 150 provas na categoria.

Neste sábado (17) ele pode fazer a data coincidir com a de 11 anos atrás, buscando a pole para a corrida 1 da rodada dupa que acontece no Velocitta, em Mogi Guaçu, no domingo (18).

Depois de Rubens Barrichello, Felipe Massa conquistou a pole no GP da Áustria, no Red Bull Ring, em 2014 com Williams. Foi a última pole brasileira e de Massa na categoria, que totalizou 16, sendo 15 pela Ferrari e uma pela Williams, exatamente esta.

A pole do brasileiro, 14ª e última em sua carreirana F1, você pode conferir no vídeo abaixo, com narração de Galvão Bueno e comentários de Reginaldo Leme:


 

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE RUBENS BARRICHELLO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?" 



  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR TODAS AS COLUNAS DE MARCOS JÚNIOR MICHELETTI

 *****************************************************

O gigante Mengálvio! Parabéns pelos 81 anos!

 

 

 

Mengálvio, um dos principais astros do Santos na década de 60, completa 81 anos neste sábado (17).

O ex-meia é catarinense da cidade de Laguna em 17 de outubro de 1939, mas foi registrado apenas dois meses depois. Ele começou a jogar profissionalmente lá mesmo em seu estado natal, pela equipe do Barriga Verde.

Chegou à Vila Belmiro em 1960, após passar pela equipe gaúcha do Aimoré. Permaneceu no Santos até 1967, passando depois pelo Grêmio, retornou ao Santos e encerrou sua carreira na Colômbia, pelo Milionários. 

Os principais títulos pelo Santos foram as duas  Libertadores (1962 e 1963), Mundial Interclubes (1962 e 1963), Paulistas de 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1967, Taças Brasil de 1961, 1962, 1963, 1964 e 1965, e Torneios Rio-São Paulo de 1963, 1964 e 1966.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE MENGÁLVIO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Laércio, Zé Carlos, Coutinho, o jornalista Oldemario Touguinhó, Lalá, Pagão, Pelé e Mengálvio. Todos de camisas brancas, calça de "tergal", meias e sapatos sociais. Outros tempos...

 

Tite, Dorval, Mengálvio, Milton Neves, Pelé e Pepe. Milton foi o "intruso" neste espetacular ataque santista, em imagem de 1999...

Pepe, Mengálvio e o saudoso Zito (1932-2015) tomando um lanche na noite de 18 de fevereiro de 2014, no lançamento do livro Brasil Pentacampeão, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na avenida Paulista. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Esta foi a formação do Santos bateu o Benfica por 3 a 2, no Maracanã, dia 19 de setembro de 1962, no primeiro jogo da final do Mundial Interclubes. Em pé: Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.






*****************************************************
 
 
 


ABRAÇANDO O AMIGO INTERNAUTA:

De: Renato Peters
Para: Milton Neves
Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara.
O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor.
Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram.
Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: Já se foi.
Terá sumido? Evaporado?
Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.
O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha, quando estava próximo de nós.
Continua tão capaz, quanto antes, de levar ao porto de destino as cargas recebidas.
O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver. Mas ele continua o mesmo.
E talvez, no exato instante em que alguém diz: Já se foi, haverá outras vozes, mais além, a afirmar: Lá vem o veleiro.
Assim é a morte.
Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos: Já se foi.
Terá sumido? Evaporado?
Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.
O ser que amamos continua o mesmo. Sua capacidade mental não se perdeu. Suas conquistas seguem intactas, da mesma forma que quando estava ao nosso lado.
Conserva o mesmo afeto que nutria por nós. Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita no outro lado.
E é assim que, no mesmo instante em que dizemos: Já se foi, no mais Além, outro alguém dirá feliz: Já está chegando.
Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a viagem terrena.
A vida jamais se interrompe nem oferece mudanças espetaculares, pois a natureza não dá saltos.
Cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário.
A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas.
Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.
Um dia partimos do mundo espiritual na direção do mundo físico; noutro, partimos daqui para o espiritual, num constante ir e vir, como viajores da Imortalidade que somos todos nós.

De: Fábio Sinegaglia
Para: Milton Neves

Milton Neves, que Deus te abençoe e te conforte. Estou com o coração em comunhão com o seu, com seus filhos e netas. Sei da sua fé católica, eu TB sou católico e sei que nestes momentos que vc está passando as vezes rezar é difícil, mas estou em oração com você. Se quiser rezamos juntos. Milton Neves meu carinho por você. Tenho certeza que no céu seu Milton ( que morreu na sua infância), Dona Carmen ( que morreu no momento que vc começava a viver o seu melhor momento na carreira), sua tia e a Lenice estão olhando por você, pelos seus meninos e suas netas. Abraço fraternal de força e fé. Do seu ouvinte de sempre Fábio Sinegaglia. Um beijo em seu coração.

De: Lili Lima
Para: Milton Neves

O Miltinho de Muzambinho sofre mais um duro golpe

O Rei de Muzambinho, Rei da Propaganda e do Jornalismo Esportivo, perdeu mais uma das mulheres mais importantes de sua vida.
Primeiro foi sua mãe, Dona Carmem, depois a Tia Antônia, e neste domingo (30/08), Milton Neves perde sua esposa, Dona Lenice.
Um câncer interrompeu um jornada de mais de 52 anos juntos.

A dor do Miltinho se espalhou pelo país inteiro e também pelo mundo. Diversas foram as manifestações de carinho que ele recebeu.

Talvez, nenhuma dessas mensagens alivie a dor deste momento, mas, ousemos dizer que se sua Tia Antônia estivesse aqui, lhe diria:

"-Desculpa, Miltinho !
Desculpa por não estar aí para abraçar você e tentar dividir contigo essa dor...
Desculpa por não poder te explicar os porquês de Deus tomar essas decisões e tirar de perto de nossos olhos quem amamos...
Desculpa por amar você e não poder enxugar suas lágrimas, não ser um bálsamo para sua dor neste momento...
Mas, aguenta firme aí Miltinho, pois você tem muito a fazer ainda...
As três mulheres de sua vida estão aqui, mas, você tem três homens aí, que são frutos do seu amor com a Nice...e tem suas netinhas e noras também...
Aguenta firme aí !!!
Um dia nos encontraremos de novo !
Amamos você !"

Que nosso Mito Neves possa se sentir abraçado nesse momento e que após viver o período de luto, que é necessário, possa continuar a fazer suas propagandas; possa dar vida as palavras através do rádio aos domingos; possa falar do seu amor pelo Santos e jogadores velhos; possa gritar aos quatro cantos : "Corinthians, meu amor!"

A tia Antônia teria razão nas palavras, Miltinho...
Você tem muito a fazer ainda, muito a nos dar, nos ensinar...
Aguenta firme !
Teus fãs estão contigo.
Força e um abraço do tamanho do seu coração, que é gigante !

De: Marcelo Borghi
Para: Milton Neves

Milton, meus sinceros sentimentos a você e a sua família. Que Deus conforte o coração de vocês. Muita força e luz a todos. Fiquem com Deus. Grande abraço. 

“A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho…

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.”

Santo Agostinho????

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa