Mazzola

Ex-atacante do Palmeiras e Milan
por Rogério Micheletti

Marcante atacante do futebol brasileiro e italiano nos anos 50 e 60, José João Altafini, o Mazzola, vive em Turim, Itália, onde trabalha como comentarista esportivo. Mazzola chegou a disputar dois mundiais por duas seleções diferentes, o que era permitido pela Fifa.

Em 1958, ele era titular da seleção brasileira até perder a posição para Vavá. Quatro anos depois, ele era uma das estrelas da seleção italiana.

Em sua passagem pela seleção brasileira, Mazzola atuou em 11 partidas (9 vitórias, 1 empate, 1 derrota) e marcou oito gols (fonte: Seleção Brasileira 90 anos - Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf). Conquistou a Copa da Suécia, em 1958, e a Copa Roca de 1957, após bater a Argentina por 2 a 0, no estádio do Pacaembu (Pelé e Mazzola marcaram para o Brasil).

Nascido no 24 de julho de 1938, em Piracicaba (SP), Mazzola começou a carreira no Clube Atlético Piracicabano. O apelido Mazzola foi devido ao tipo físico parecido com o de Valentino Mazzola. Chegou ao Palmeiras em janeiro de 1956. Viveu momentos difíceis no Verdão, mas apesar de não ganhar nenhum título entrou para a história do clube. Mazzola disputou 114 partidas com camisa palmeirense (47 vitórias, 26 empates e 41 derrotas) e marcou 85 gols, segundo números do "Almanaque do Palmeiras", de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Em abril de 1958, ele deixou o futebol brasileiro. À época, o Milan, da Itália, desembolsou aproximadamente 25 milhões de cruzeiros para tirá-lo do Parque Antártica. O dinheiro não foi jogado fora, já que com a camisa do rubro-negro italiano Mazzola, que na Itália era chamado por Altafini, virou ídolo.

Além de conquistar vários títulos pelo Milan, entre 1958 e 1969, e pela Juventus, entre 1969 e 1973, Altafini se tornou o quarto maior goleador da história do campeonato nacional da Itália. Em 459 partidas, o atacante, de estilo moderno para os anos 60, marcou 216 gols. Altafini se transferiu para o Napoli em 1973. Lá, ele encerrou a carreira.

Clubes e títulos

Clubes: Clube Atlético Piracicabano (1956), Sociedade Esportiva Palmeiras (1956 a 1958), Milan (1958 a 1969), Juventus de Turim(1969 a 1973) e Napoli (1973 a 1976).
Títulos: campeão mundial pela seleção brasileira (58); Campeão italiano pelo Milan (59, 62 e 68) e pelo Juventus (1972/73); Recopa pelo Milan (68); Copa dos Campeões pelo Milan (69).

Fontes: "Guia dos Craques", de Marcelo Duarte, e "Almanaque do Palmeiras", de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti
ver mais notícias

Pelo Palmeiras:

Disputou 114 partidas com camisa palmeirense (47 vitórias, 26 empates e 41 derrotas) e marcou 85 gols, segundo números do "Almanaque do Palmeiras", de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES