D´Alessandro e Felipe Melo se enfrentarão pela sétima vez. Foto: Ricardo Rimoli/AGIF e Marcello Zambrana/AGIF/VIa UOL

D´Alessandro e Felipe Melo se enfrentarão pela sétima vez. Foto: Ricardo Rimoli/AGIF e Marcello Zambrana/AGIF/VIa UOL

Dois jogadores conhecidos pela qualidade, mas também pelo temperamento forte. Um é volante, marcador, de chegada forte. O outro é meia, abusado, driblador. Em um encontro decisivo, eliminatório, seria natural imaginar o duelo como um barril de pólvora, pronto para explodir. Mas Felipe Melo e D´Alessandro, prestes a se enfrentarem pela sétima vez em Inter x Palmeiras pela Copa do Brasil, jamais tiveram problemas dentro de campo.

O volante palmeirense não se esconde da briga. Entre chegadas mais fortes e cartões, é acostumado a distribuir carrinhos, entradas duras e até trocar agressões com rivais. Defende seu time não apenas com a conhecida qualidade técnica, mas com atitudes fortes e palavras potentes. O tom sincero e brigador está presente a cada manifestação à imprensa.

Não é diferente com D´Alessandro. Sem o mesmo potencial físico do rival, o gringo provoca com dribles, lances em que o adversário fica desnorteado e facilmente irritado. Valoriza faltas, reclama quando levanta do campo. E gosta muito de se manifestar. Reclama do árbitro, dos rivais, gesticula e não se esconde quando a confusão se apresenta. Pelo contrário, participa sempre dela.

A exemplo do volante, D´Ale também vai aos microfones, defende colegas, dispara contra rivais. Lidera o time dentro e fora de campo.

Mas nos encontros até agora, os "iguais" jamais tiveram problema. Contrariando até uma lógica de confusão que se estabelecia, trocaram elogios em 2017.

"Temos que ter muito respeito ao Inter, seus jogadores, ganhamos de um time campeão de tudo, com potencial incrível, o que faz do nosso placar uma goleada", disse Felipe Melo após uma vitória por 1 a 0 de sua equipe. "O D´Alessandro é um grande jogador, todo mundo sabe da qualidade dele", completou.

"É obrigação existir respeito entre os colegas. Ele é um cara muito sincero, têm poucos no futebol hoje que falam o que pensam. Foi normal o jogo, muitas vezes as coisas são criadas pela imprensa. Esperavam que a gente brigasse em campo. Não brigamos. Eu sabia que a gente ia se dar bem. Somos parecidos, assim, meio malucos, gostamos de falar, discutimos, mas nos respeitamos. Sabia que nos daríamos bem", afirmou D´Ale. "Queria ter ele no meu time", finalizou.

Confronto começou na Europa

O primeiro encontro entre Felipe Melo e D´Alessandro aconteceu muito antes de Inter e Palmeiras. Em 2007, o argentino defendia o Zaragoza e o brasileiro estava no Almería. O duelo pelo Campeonato Espanhol acabou 1 a 0 para o time de D´Ale, gol de Diego Milito.

Em seguida, um longo período sem encontros em campo. D´Alessandro se transferiu para o Inter, Felipe Melo fez carreira na Europa. Os jogos seguintes vieram em 2017, pela Copa do Brasil. Primeiro a vitória palmeirense por 1 a 0, depois o revide colorado por 2 a 1.

Em 2018 mais um encontro pelo Brasileiro com vitória palmeirense por 1 a 0, em São Paulo. No jogo de Porto Alegre, Felipe Melo não esteve em campo. E neste ano foram mais duas partidas, ambas 1 a 0 para o Palmeiras, por Brasileiro e Copa do Brasil. Nos dois jogos o argentino entrou durante a partida.

O próximo duelo será na quarta-feira às 21h30 (de Brasília), em jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O Palmeiras joga por qualquer empate ou vitória. O Inter precisa vencer por dois ou mais de diferença. Vitória mínima leva a decisão para os pênaltis.

D´Alessandro x Felipe Melo:

Jogos: 6
Vitórias de Melo: 5
Vitórias de D´Ale: 1
Gols: 1 - D´Alessandro
Cartões amarelos: 4 - Felipe Melo
Felipe Melo: 6 jogos como titular
D´Alessandro: entrou durante a partida em 4 jogos, começou 2.

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa