Jorge Sampaoli

Treinador de futebol
por Diogo Miloni
 
"De médico e louco todo mundo tem um pouco", ditado popular que serve para explicar ações tomadas por desarranjo mental. Natural da pequena cidade de Casilda, próxima de Rosário, na área central da Argentina, Sampaoli nasceu em 13 de março de 1960 e tentou fazer carreira como jogador de futebol. Infelizmente, aos 19 anos, uma grave lesão na tíbia abreviou a trajetória do então lateral-direito, que, apaixonado por futebol, não desistiu do sonho de viver do esporte.
 
Em  13 de dezembro de 2018, cinco meses depois de deixar a seleção argentina, o Santos anunciou acordo com o treinador para comandar a equipe na temporada 2019.
 
Decidido a tornar-se técnico, Jorge Sampaoli mergulhou nos estudos táticos e assumiu modestas equipes amadoras de sua cidade natal. Em 1995, a passagem mais curiosa e que mudou sua carreira para sempre: comandando o Atlético Alumini em um torneio regional, o treinador foi expulso de campo pelo temperamento explosivo, mas avistou uma árvore próxima da arquibancada e não teve dúvidas: trepou de galho em galho até conseguir dar instruções para sua equipe.
 
Cena registrada pelo jornal La Capital (foto) e que chamou atenção de todo país pela paixão e pela loucura do jovem técnico. Não à toa, Sampaoli é declaradamente fã de Marcelo Bielsa, apelidado de "El Loco?, e não nega ser discípulo de suas instruções técnicas e táticas do futebol.
 
A trajetória profissional do treinador começou no Peru, mais precisamente na equipe do Juan Aurich, em 2002. Nos cinco anos seguintes, Sampaoli comandou quatro equipes difentes, mas todas no mesmo país onde debutou em sua nova função. Em 2008, assumiu o O´Hoggins, do Chile, depois o Emelec, em 2009, até chegar na La U, no começo de 2011.
 
Pela Universidad de Chile, o comandante alcançou sucesso internacional. Foi campeão de três torneios: Apertura, Clausura e Copa Sul-Americana, todos em seu primeiro ano no novo clube. Com futebol ofensivo e de muitos toques de bola, a equipe chilena ganhou o status de "Barcelona das Américas?, mas falhou nas duas tentativas de vencer a Copa Libertadores, em 2011 e 2012.
 
No caso de Jorge Luís Sampaoli Moya, ou apenas Jorge Sampaoli, a loucura é encontrada em larga escala, mas não chega a ser um defeito: é sua maior característica. Em 2012, após grandes conquistas pela Universidad do Chile, o treinador foi sondado para dirigir o Flamengo.
 
O técnico fez uma ótima Copa do Mundo de 2014. O Chile caiu no grupo B e mandou a última campeã do mundo, Espanha,  para casa, ainda na primeira fase. A seleção chilena foi eminada pelo Brasil na fase seguinte, nos pênaltis. O técnico argentino encerrou sua participação com a moral elevada.
 
Após boa campanha na Copa do Mundo de 2014 e a conquista da Copa América de 2015, Jorge Sampaoli decidiu deixar a Seleção Chilena no dia 19 de janeiro de 2016, pagando a multa rescisória do prórpio bolso.
 
No dia 27 de junho de 2016, Sampaoli foi anunciado como técnico do Sevilla, clube em que permaneceu até 1º de junho de 2017, dia em que foi oficialmente anunciado como treinador da seleção argentina. Com os "hermanos", o treinandor não teve sucesso na Copa do Mundo de 2018 e acabou dispensado após o Mundial.
 
 
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES