Larry

Ex-atacante do Internacional
por Marcos Júnior
 
Larry, o célebre Larry Pinto de Faria, centroavante do Sport Club Internacional-RS, que atuou no Inter entre 1955 e 1961, morreu aos 83 anos, em 06 de maio de 2016, vítima de pneumonia.

Carioca de Nova Friburgo, onde nasceu em 3 de novembro de 1932, Larry, um dos grandes ídolos do Colorado, após ter vindo do Fluminense-RJ.
 
Ele morava em Porto Alegre, onde havia sido empresário, comentarista esportivo, vereador e deputado estadual.
 
Deixou mulher, Maria Luiza, os filhos Marcelo, Larry Júnior e Zilda Maria, além de seis netos e uma bisneta.
 
Larry participou do chamado "Segundo Rolinho", ou "Segundo Rolo", a equipe de jogadores excepcionais formada da metade para o final dos anos 1950.

Nesse período atuou ao lado de vários craques, com destaque para Bodinho, com quem formou uma dupla de ataque infernal. Aturaram juntos, inclusive, pela Seleção Brasileira nos Jogos Pan-Americanos de 1956, no México, e dos 14 gols da Seleção Larry fez 4 e Bodinho 2.

No Gauchão de 1955, Larry fez 23 gols em dezoito jogos, e, por incrível que pareça não foi artilheiro. O artilheiro foi justamente Bodinho que fez 25 gols. Isso é que era ataque dos sonhos...

Larri Passos, o descobridor de Guga e técnico do maior tenista brasileiro de todos os tempos até março de 2005, tem esse nome em homenagem ao ex-centroavante, ídolo do pai do técnico.

Um dos seus grandes feitos mais saudados do excepcional centroavante foi ter marcado quatro gols na inauguração do Estádio Olímpico, do Grêmio, em 1954. A partida terminou 6 a 2 para o Inter.
 
Um dos filhos de Larry, Larry Pinto de Faria Jr. viveu um momento de muita sorte pessoal em 11 de setembro de 2001, quando deixou a primeira torre a cair do World Trade Center, poucos minutos antes do atentado terrorista em Nova Iorque. Ele trabalhava em uma empresa do ramo financeiro, aliás ainda é sua atividade atual, pela XP Securities, em Nova Jersey, onde reside.

Com informações do "Dicionário Colorado - 100 anos em verbetes"
Luís Augusto Fischer
Editora Belas Letras
ver mais notícias
ver mais Áudio
Abaixo veja a campanha do Brasil no Campeonato Panamericano de futebol de 1956 :

24/1/1956
Brasil 1x4 Chile
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: C. de Nicola (Paraguai)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, Mauro Oliveira e Alfredo Ramos; Zito e Julião; Maurinho (Nestor), Del Vecchio (Baltazar), Álvaro, Jair da Rosa Pinto e Canhoteiro.
Gol: Maurinho.

--------------------------------------------------------------------------------

29/1/1956
Brasil 0x0 Paraguai
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: S. Bustamante (Chile)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Nestor, Álvaro, Del Vecchio (Baltazar), Jair da Rosa Pinto (Luizinho) e Maurinho.


--------------------------------------------------------------------------------

1/2/1956
Brasil 2x1 Peru
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: W. Rodriguez (Uruguai)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Nestor (Maurinho), Álvaro (Zezinho), Baltazar, Luizinho e Canhoteiro.
Gols: Álvaro e Zezinho.

--------------------------------------------------------------------------------

5/2/1956
Brasil 1x0 Argentina
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: W. Rodriguez (Uruguai)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Maurinho, Luizinho, Del Vecchio (Álvaro), Zezinho e Canhoteiro.
Gol: Luizinho.




10/2/1956
Brasil 0x0 Uruguai
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: J. Brozzi (Argentina)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Maurinho, Del Vecchio (Baltazar), Zezinho, Luizinho e Canhoteiro.

--------------------------------------------------------------------------------

1/3/1956
Brasil 2x1 Chile
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: A. Rossi (Argentina)
Técnico: Teté
Brasil: Sérgio, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Ênio Rodrigues; Luizinho RS, Bodinho, Larry (Juarez), Ênio Andrade e Raul.
Gols: Luizinho RS e Raul.

--------------------------------------------------------------------------------

6/3/1956
Brasil 1x0 Peru
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: A. Rossi (Argentina)
Técnico: Teté
Brasil: Sérgio, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Ênio Rodrigues (Figueiró); Luizinho RS, Bodinho, Larry, Ênio Andrade e Raul.
Gol: Larry.

--------------------------------------------------------------------------------

8/3/1956
Brasil 2x1 México
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: C. Vicuña (Chile)
Técnico: Teté
Brasil: Sérgio, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Figueiró; Luizinho RS, Bodinho, Larry (Juarez), Ênio Andrade e Raul (Chinesinho).
Gols: Bodinho e Bravo (contra).



13/3/1956
Brasil 7x1 Costa Rica
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: C. Vicuña (Chile)
Técnico: Teté
Brasil: Valdir, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Ênio Rodrigues (Figueiró); Luizinho RS, Bodinho, Larry, Ênio Andrade e Chinesinho.
Gols: Bodinho, Chinesinho (3) e Larry (3).

--------------------------------------------------------------------------------

Brasil 2 x 2 Argentina
Data: 18 de março de 1956
Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Universitário da Cidade do México
Público: 50.000 pagantes
Árbitro: Claudio Vicuña Larrain (Chile)
Gols: Chinesinho, José Yudica, Ênio Andrade e Enrique Sivori

Brasil: Valdir (Renner); Florindo (Internacional), Figueró (Grêmio)- DUarte (Internacional),Odorico (Internacional) e Oreco (Internacional);Ênio Rodrigues (Grêmio), Ênio Andrade (Renner-RS);Luizinho (Internacional), Bodinho (Internacional), Larry (Internacional) e Chinesinho (Internacional)
Técnico: José Francisco Duarte Júnior, o "Teté".

Argentina: Antônio Dominguez; Luis Cardoso, Juan Filgueiras; Nicolas Daponte, Héctor Guidi, Natalio Sivo; Luis Pentrelli, Francisco Loiácono (Oscar Di Stéfano), Benito Cejas, Enrique Sivori e José Yudica. Técnico: Guilhermo Stábile.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES