Gralak

Paraná e Corinthians

por Rogério Micheletti

Gralak, o Paulo Sérgio Gralak, ex-zagueiro do Paraná Clube, do Corinthians, Coritiba e equipes do futebol francês, nos anos 90, hoje tem negócios em Curitiba (PR), onde tem residência fixa, e também empresaria jogadores.

Gralak trabalha com transferências de atletas para times da Europa e, por isso, também passa muitos dias no "Velho Continente".

Nascido no dia 18 de agosto de 1969 em Rebouças (PR), Gralak começou a se destacar no time do Paraná no começo dos anos 90. Suas principais qualidades era o chute forte, principalmente nas cobranças de falta, e a cobrança de lateral, que muitas vezes eram como um cruzamento na área adversária.

Chegou a ser pretendido por várias equipes de São Paulo e o paulista que ganhou a concorrência foi o Corinthians, em 1994. Gralak chegou ao alvinegro com a missão de solucionar o problema da zaga, que na reta final do Brasileirão de 1993 tinha Baré e o improvisado Embu, já que Marcelo havia sido negociado para o Lyon e Henrique e Nórton (ex-Internacional) estavam machucados.

A passagem no Parque São Jorge não foi das melhores. O ex-zagueiro, que fora ídolo na torcida do tricolor parananese, não conseguiu se segurar por muito tempo como titular do Corinthians e depois de 53 partidas (27 vitórias, 13 empates e 13 derrotas) deixou o clube para defender o Coritiba. Depois fez sucesso jogando em equipes menores da França.

Um zagueiro que costumava fazer gols

Gralak chegou a ser batedor de pênalti oficial em algumas equipes que defendeu, entre elas o Paraná Clube e o Coritiba. No Coxa, aliás, chegou a marcar gol contra o próprio Corinthians, clube que ele havia defendido.

Aconteceu no jogo de estréia de Edmundo pelo alvinegro. O jogo foi no Pacaembu, em 1996, e terminou empatado por 1 a 1: gols de Gralak, batendo penalidade, e Marcelinho Carioca.

Gralak fez gols importantes contra rivais

Pelo Corinthians, o zagueiro fez alguns gols em clássicos. Pelo Paulistão de 94, Gralak foi autor de um golaço de falta sobre Zetti, no Morumbi, em partida que o Corinthians foi buscar o empate com o São Paulo depois de estar perdendo por dois gols. Contra o Santos, nas finais do Torneio Bandeirantes, competição que garantia ao campeão lugar na Copa do Brasil do ano seguinte, Gralak fez mais gols de falta.

"Tomamos um gol no Corinthians e o Ronaldo bateu palmas para mim", revelou Gralak no dia 14 de fevereiro de 2016, em participação no programa Domingo Esportivo. Ouça abaixo:

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES