Max Verstappen

Tricampeão mundial de F1

por Marcos Júnior Micheletti

Belga de nascimento, mas registrado como cidadão holandês, Max Emilian Verstappen, o Max Verstappen, atualmente piloto da Red Bull na Fórmula 1, tricampeão consecutivo da categoria, em 2021, 2022 e 2023, detém alguns recordes marcantes na principal categoria do automobilismo mundial, entre eles o de ter sido o mais jovem a vencer um GP, o da Espanha em 2016, pela Red Bull, quando estava com 18 anos e 228 dias, em sua segunda temporada.

Filho de Jos Verstappen, ex-piloto de Fórmula 1 com passagens por Benetton, Simtek, Footwork, Tyrrell, Stewart, Arrows e Minardi, e da ex-kartista Sophie-Marie Kumpen, Max Verstappen, nascido em 30 de setembro de 1997, em Hasselt, na Bélgica, teve uma ascensão meteórica a partir do kart, onde começou aos quatro anos.

Depois de uma ótima passagem pela Fórmula 3 Europeia em 2014, com o terceiro lugar e o título na Masters F3, ainda com 17 anos, ganhou a oportunidade para testar um carro da Toro Rosso-Renault na Fórmula 1, tornando-se o mais jovem a guiar um carro da categoria, e acabou assinando contrato com o time de Faenza para a temporada de 2015, estreando no GP da Austrália, que acabou não finalizando.

Porém, já na etapa seguinte, marcou seus dois primeiros pontos, no GP da Malásia, ocasião em que terminou em sétimo lugar. Ainda pontuou em outras nove etapas de 2015, seu ano de estreia, finalizando o campeonato em 12º lugar, três posições melhor que seu então companheiro de equipe, o espanhol Carlos Sainz Jr.

Em 2016, seu segundo ano na Fórmula 1, após disputar os quatro primeiros GPs pela Toro Rosso, foi promovido à Red Bull, equipe do mesmo grupo, quando o titular Daniil Kvyat, piloto russo.

E, logo em sua estreia pelo novo time, venceu o GP da Espanha, na Catalunha, e acabou finalizando a temporada em quinto lugar, subindo mais seis vezes ao pódio, com quatro segundos lugares e dois terceiros.

Seguindo na Red Bull nos anos seguinte, em 2017 venceu dois GPs, fechando o ano em sexto lugar.

Em 2018, mais uma boa temporada do jovem holandês, mais duas vitórias e o quarto lugar no Mundial.

Nos dois anos seguintes, 2019 e 2020, foi terceiro colocado, agora com a Red Bull equipada com motor Honda, após a equipe romper vínculo com a Renault, fornecedora durante todo o período de Max na equipe. 

Aliás, em 2019, conquistou sua primeira pole na Fórmula 1, no GP da Hungria, etapa que terminou em segundo lugar, atrás de Lewis Hamilton.

Em 2021, após uma disputa ferrenha com Lewis Hamilton, venceu seu primeiro campeonato na Fórmula 1, decidido de forma polêmica no GP de Abu Dhabi, no circuito de Yas Marina, quando o então diretor de prova, Michael Masi, reagrupou os carros após a batida do canadense Nicholas Latifi, da Williams, decisão que beneficiou o holandês em detrimento do virtual campeão, o britânico Lewis Hamilton.

Em 9 de outubro de 2022 chegou ao seu segundo título consecutivo na Fórmula 1, após vencer o GP do Japão, em Suzuka.

Em 7 de outubro de 2023 garantiu seu terceiro título na Fórmula 1, após a Sprint realizada no Catar, no circuito de Losail.

Desde outubro de 2020 namora com a brasileira Kelly Piquet, filha do ex-piloto Nelson Piquet. Kelly, que é formada em Relações Internacionais, trabalhou na Revista Marie Claire e com as mídias sociais da Fórmula E, o que acabou a aproximando do mundo do automobilismo, a ponto de ter mantido uma relação com o piloto russo Daniil Kvyat, com quem teve uma filha, Penélope, nascida em 27 de julho de 2019.

Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

ver mais notícias

NA FÓRMULA 1

Com sua carreira em curso, até agora venceu 54 GPs e conquistou 32 poles.

Selecione a letra para o filtro

ÚLTIMOS CRAQUES