Gerardo Martino

Ex-meio-campista e treinador argentino
por Diogo Miloni

Meio-campista de sucesso e treinador reconhecido por grande competência tática e técnica. Não é à toa que Gerardo Martino, o Tata Martino, teve uma passagem pelo Barcelona na temporada 2013/14.
 
No dia 27 de setembro de 2016, Tata foi anunciado como técnico do Atlanta United, dos Estados Unidos da América.
 
Criado nas categorias de base do Newell´s Old Boys, tradicional equipe argentina, Gerardo nasceu em Rosário, no dia 20 de novembro de 1962. Destacou-se no meio-campo dos leprosos, onde atuou de 1980 a 1990 - dez temporadas de dedicação, que lhe renderam a idolatria da apaixonada torcida rubro-negra.

Em 1991, os espanhóis do Tenerife acertaram a contratação do armador, que não se adaptou ao estilo de jogo europeu e logo retornou ao seu clube de origem. Martino ainda defendeu o Lanús, o Barcelona, do Equador, e o O´Higgins, do Chile, onde encerrou sua carreira.

A trajetória de técnico começou em 1999, no pouco expressivo Platense. Passou por clubes pequenos da Argentina até 2002, quando o Libertad, do Paraguai, acertou sua contratação. Em 2006, após trabalhar também no Cerro Porteño, foi convidado pela Associação Paraguaia de Futebol para assumir a seleção nacional.

 A meta de Gerardo Martino era bem definida: chegar à Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Com um grupo que mesclava jogadores experientes e jovens promessas, o Paraguai fez grande campanha nas eliminatórias, ficando com o terceiro lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas.

No mundial, os paraguaios caíram no Grupo F, que tinha Itália, Eslováquia e Nova Zelândia. Com uma vitória e dois empates, os comandados de Martino seguiram para as oitavas de final, onde enfrentariam o Japão. Após empate no tempo normal, os sul-americanos se classificaram nas penalidades. Na fase seguinte, o toque de bola espanhol foi o diferencial para a desclassificação paraguaia, além do pênalti perdido por Óscar Cardozo no tempo normal.

No ano seguinte, a Copa América manteve o embalado Paraguai no ritmo decisivo. Com grandes jogos e eliminando o Brasil, o time de Martino chegou à final do torneio, mas foi parado pelo Uruguai de Forlán e Luis Suaréz.

Após a derrota, Gerardo Martino deixou a seleção nacional e foi contratado pelo Newell´s Old Boys, onde fez boas campanhas no futebol argentino e chegou à semifinal da Copa Libertadores de 2013, quando foi eliminado pelo Atlético Mineiro, nos pênaltis.

Em 2013, "Tata" Martino chegou a ser especulado no Santos, após indicação de Marcelo Bielsa, mas acertou com o Barcelona.

Ao fim da temporada pelo Barcelona, em seu último jogo. Martino anunciou que não continuava no clube para o próximo ano. O técnico passou em branco pelo clube e não conquistou nenhum título. Além de perder o campeonato espanhol em casa, para o Atético de Madrid.

Ainda em 2014, no mês de agosto, Tata Martino foi anunciado como novo técnico da seleção argentina, substituindo Alejandro Sabella. Ele permaneceu no cargo até o dia 5 de julho de 2016, quando pediu seu desligamento junto à AFA (Associação de Futebol Argentina". Ele comandou a equipe na Copa América de 2016, perdendo a decisão para o Chile.

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES