Ewerton

Ex-goleiro da Portuguesa e do Marítimo

por Marcos Júnior Micheletti

Ewerton Machado Jaenisch, o ótimo goleiro Ewerton, que jogou pela Portuguesa de Desportos e pelo Marítimo (Portugal), atualmente reside em Lajeado (RS), onde administra sua empresa de automação industrial, a Conexão - Equipamentos e Automação Industrial Ltda.

Gaúcho de Cachoeira do Sul, onde nasceu em 26 de dezembro de 1957, seu primeiro clube profissional foi o Estrela Futebol Clube, pelo qual disputou a 1ª Divisão do Campeonato Gaúcho entre 1976  1979, ano em que se transferiu para a Portuguesa de Desportos, após ter sido observado por um conselheiro da Lusa que morava no Rio Grande do Sul, e informou sobre o goleiro ao então presidente Osvaldo Teixeira Duarte.

Ao chegar à capital paulista, morou durante algum tempo em um prédio na Rua das Palmas, na Vila Guilherme, de propriedade de Alberto Lico, nome ligado à história da Portuguesa de Desportos. No mesmo prédio, também morava outro jogador da Lusa, o ponta-direita Toquinho. A curiosidade fica por conta de esta pequena rua ter sido a mesma em que também morou (em um sobrado) o saudoso centroavante Adilson Miranda (Corinthians, Coritiba e Internacional), que morreu aos 30 anos, em 6 de dezembro de 1980, em um acidente automobilístico junto de sua noiva. 

No Canindé foi preciso ter paciência pois o clube rubro-verde contava com dois bons goleiros naquele momento: Moacir e Serginho. Ainda assim, entrou em vários jogos mas assumiu a titularidade plena apenas em 1981.

Foi o principal destaque da Lusa em uma excursão por Portugal, no Torneio Autonomia, despertando interesse de clubes locais, mas Oswaldo Teixeira Duarte fez linha dura e não negociou o arqueiro.

Viveu um grande momento pela Portuguesa em 1984, ano em que a equipe figurou bem no Campeonato Brasileiro, sendo eliminada apenas nas quartas de final para o Vasco da Gama.

Porém, naquele mesmo ano de 1984, passou por um grande drama. Em um lance de choque com o centroavante Reinaldo Xavier, do Palmeiras, ele contundiu-se com tamanha gravidade que foram necessárias as retiradas de um rim e do seu baço.

Depois de uma longa recuperação, então aos 30 anos, em 1986, acabou sendo negociado com o Noroeste de Bauru (ganhou passe livre da Lusa), mas apenas para o Campeonato Paulista daquele ano. Ainda em 1986, finalmente realizou seu sonho em jogar no futebol português, pelo Marítimo, da Ilha da Madeira, um daqueles que tentou contratá-lo em 1983.

Permaneceu no Marítimo por 13 anos, sendo nove como goleiro e quatro como preparador de goleiros. 

Com informações do Acervo da Bola/Leandro Paulo Bernardo

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES