Chico Formiga

Ex-zagueiro do Santos e Palmeiras e técnico
por Rogério Micheletti
 
Francisco Ferreira de Aguiar, o Chico Formiga, ex-quarto-zagueiro do Cruzeiro, Santos e Palmeiras, tornou-se depois um importante técnico do futebol brasileiro. Ele morreu em sua casa, na cidade de São Vicente, às 18h30 do dia 22 de maio de 2012, vítima de infarto fulminante. Chico tinha 81 anos e sofria de depressão desde a sua saída do Santos Futebol Clube.

Nascido em Araxá (MG), no dia 11 de novembro de 1930, Formiga começou a carreira de jogador no Cruzeiro Esporte Clube e se transferiu para o Santos 1950. Defendeu o alvinegro da Vila Belmiro até 1956, mesmo ano em que Pelé chegou ao clube. Na primeira passagem pelo Peixe, Formiga foi duas vezes campeão paulista: 1955 e 1956.
Após três anos no Palmeiras, de 1957 a 1959, onde fez 72 jogos (35 vitórias, 14 empates, 23 derrotas) e não marcou nenhum gol (fonte: Almanaque do Palmeiras - Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti), Formiga retornou ao Santos para ajudar o fortíssimo time da Vila a vencer os estaduais de 1960, 1961 e 1962, a Libertadores de 62.
 
Como técnico, Formiga começou a se destacar no comando do Santos campeão paulista de 1978. O time chamado "Meninos da Vila" tinha como principais jogadores os meias Aílton Lira e Pita e os atacantes Nílton Batata, Juary e João Paulo.
 
Formiga também dirigiu com sucesso o São Paulo (em 1981 e 82, obtendo 41 vitórias, 10 empates e 19 derrotas e conquistando o título paulista de 81 / fonte: Almanaque do São Paulo - Alexandre da Costa), o Cruzeiro e o Corinthians (vice-campeão paulista de 1987).
 
Ele passou também por equipes de menor expressão, uma das últimas foi o Palestra de São Bernardo, onde dirigiu o atacante Paulo Leme (ex-Santos e Náutico).
 
Curiosidade

Formiga desligava sua TV ou mudava de canal toda vez que Arnaldo César Coelho falava ou aparecia. Era a "punição" que ele impunha ao ex-árbitro que, na decisão do campeonato brasileiro de 1983, no Maracanã, quando estava 1 a 0 para o Flamengo contra o Santos, jogando pelo empate e podendo perder por um gol de diferença, não deu um pênalti de Marinho em Pita, ainda no primeiro tempo. "Fomos roubados", sempre xingava Chico Formiga.
ver mais notícias
ver mais Áudio

Pelo Palmeiras:

Após três anos no Palmeiras, de 1957 a 1959, onde fez 72 jogos (35 vitórias, 14 empates, 23 derrotas) e não marcou nenhum gol (fonte: Almanaque do Palmeiras - Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti), Formiga retornou ao Santos para ajudar o fortíssimo time da Vila a vencer os estaduais de 1960, 1961 e 1962, a Libertadores de 62.

Pelo São Paulo (como técnico):

Formiga também dirigiu com sucesso o São Paulo (em 1981 e 82, obtendo 41 vitórias, 10 empates e 19 derrotas e conquistando o título paulista de 81 / fonte: Almanaque do São Paulo - Alexandre da Costa), o Cruzeiro e o Corinthians (vice-campeão paulista de 1987).

Pelo Corinthians (como técnico):


Em apenas 40 jogos, durante o Paulistão de 1987 conseguiu um grande feito, ao levar a equipe do penúltimo lugar ao vice-campeonato daquele ano.
Fonte: Almanaque do Timão, de Celso Unzelte.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    58
  • 2 Pal
    50
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    43
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES