Wilson Fittipaldi

Ex-piloto e narrador esportivo
por Marcelo Rozenberg e Marcos Júnior
 
Wilson Fittipaldi, pai de Emerson e Wilsinho Fittipaldi, foi um grande piloto nos primórdios do automobilsimo brasileiro, empresário e radialista. Nascido em 04 de agosto de 1920, cobriu durante muitos anos a Fórmula 1 pela Rádio Jovem Pan até aposentar-se.
 
Faleceu aos 92 anos de idade no dia 11 de março de 2013, em decorrência de problemas respiratórios e coronarianos,  no Hospital Copa D´Or, zona sul do Rio de Janeiro, onde estava internado desde 25 de fevereiro.
 
Conhecido como Barão, também foi comentarista do saudoso "Record em Notícias" da Rede Record, conhecido como "Jornal da Tosse", na década de 1980.
 
Wilson acompanhou "in loco" a construção do autódromo de Interlagos em São Paulo. Conta o Barão, que no final da década de 1930 chegar até esta região era muito complicado.
 
"Pagava-se pedágio de mil e poucos réis para passar sobre uma ponte limítrofe à pista porque a estrada de acesso ao autódromo cortava um loteamento pertencente à companhia Auto-Estradas, construtora do circuito", contou certa vez.
 
Sua imparcialidade aos transmitir as provas era visível. A ponto de Maria Helena Fittipaldi, a primeira esposa de Emerson, ter comentado que o Barão jamais fez apologia aos filhos enquanto empunhou o microfone.
 
No entanto, abriu espaço para um emocionado discurso quando Émerson foi campeão mundial de Fórmula 1 pela primeira vez, em 1972.  guiando pela Lotus.
 
Idealizou as Mil Milhas Brasileiras em 1956, prova vencida pela dupla Catharino Andreatta e Breno Fornari, e narrou a primeira vitória de um brasileiro em uma prova internacional de automobilismo, o GP de Bari de 1948, que foi ganho por Chico Landi. A transmissão foi ao ar pela Rádio Panamericana (atual Jovem Pan).
 
Foi casado durante 63 anos com dona Juzy Vojciechoski Fittipaldi, que também pilotou carros nas décadas de 40 e 50, e faleceu em 2006.
 
O Barão morou os últimos anos de sua vida no Rio de Janeiro.
 
Abaixo, imagens com o áudio com os momentos derradeiros da etapa final do Mundial de 1972 da Fórmula 1, em Monza, Itália, quando Emerson Fittipaldi sagrou-se campeão da categoria pela primeira vez, com a Lotus
 
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES