Neneca

Ex-goleiro do Guarani
por Rogério Micheletti
 
Hélio Miguel, o Neneca, ex-goleiro do Náutico, do Guarani (campeão brasileiro de 1978) e do Londrina (PR), trabalhou como treinador de goleiros dos juniores do Bugre e esteve no profissional do Londrina, o Tubarão do Paraná.
 
O ex-arqueiro morreu na madrugada do dia 25 de janeiro de 2015, em Londrina-PR. Neneca lutava há tempos contra um câncer nos ossos.

Neneca, que nasceu em 1948, também jogou no  América (MG), Bragantino (SP), Fluminense (BA) e encerrou a carreira na Votuporanguense (SP), em 1989.
 
O goleiro fez parte do inesquecível bugrino que conquistou o Brasileirão de 1978.
 
O Guarani venceu o Palmeiras duas vezes, por 1 a 0, uma no Morumbi e outra no Brinco de Ouro da Princesa, e ficou com o título.
 
Neneca teve importante participação na heróica conquista campineira. De seus pés, após uma reposição de bola, começou a nascer o gol de Careca, no segundo tempo, na casa bugrina.

Abaixo, confira o texto do jornalista Rodrigo Linhares, que entrevistou Neneca em novembro de 2008.

O londrinense Hélio Miguel, o Neneca, fez muito sucesso debaixo das traves do Londrina E.C., equipe que o revelou, Náutico e Guarani.

O ex-goleiro, que também passou pelo América-MG, detém uma invejável façanha: é recordista MUNDIAL de tempo sem levar gols, marca atingida no Náutico, em 74, no mesmo ano em que foi campeão estadual, ao lado de Jorge Mendonça.

Um feito que, certamente, seria muito mais comentado se tivesse sido obtido jogando por algum clube do eixo Rio-São Paulo."Fiquei 19 jogos e 26 minutos sem levar gols, totalizando 1726 minutos na soma geral.", relembra.

Já pelo Bugre, foi campeão brasileiro em 78, tendo inclusive iniciado a jogada que resultou no gol do título, anotado pelo então menino Careca, na final contra o Palmeiras, no estádio Brinco de Ouro.

O ex-camisa 1 relembra também uma inusitada passagem que marcou essa campanha. "Apareceu no Guarani um sujeito chamado Guarantã, dizendo que se déssemos uma volta ao redor da bandeirinha de escanteio, a cada vez que entrássemos em campo, seríamos campeões. A cada jogo no Brinco de Ouro isso foi feito, e acabou dando certo?, relembra, aos risos.

Para ele, outro grande momento do Guarani naquela competição foi a vitória por 3x0 diante do Internacional, no Beira-Rio: "estamparam na primeira página de um jornal que Capitão, Careca e Bozó era um ataque de circo e que éramos um time caipira. Isso mexeu demais com nossos brios e, dentro de campo, devolvemos a desfeita.".

Em 81, voltou ao Londrina E.C. para ser campeão paranaense. O título veio após duas vitórias diante do extinto Grêmio Maringá, no chamado "Clássico do Café".

Casado, pai de cinco filhos, Neneca vive hoje em Londrina, após ter sido treinador de goleiros do Tubarão e, mais recentemente, do Guarani. E o ex-goleiro ainda bate a sua bolinha em uma equipe de Masters que roda o Brasil: "o futebol está no sangue, não tem jeito?, completa o sempre sorridente ex-arqueiro.
 
Ainda sobre o ex-goleiro Neneca, o Portal Terceiro Tempo recebeu de Jorge Balbino Júnior [jorgejr9@gmail.com], na quinta-feira, 14 de outubro de 2010, às 13:33, este e-mail:

NENECA RECEBE TITULO DE RECONHECIMENTO PÚBLICO EM LONDRINA

Embalados pela música "Partida de Futebol? da banda Skank, a platéia vibrou e aplaudiu o vídeo que mostrou as defesas inesquecíveis do goleiro "Neneca?, homenageado daquela tarde. Foi durante solenidade realizada no último dia 4, na Sala de Sessões da Câmara de Vereadores, oportunidade em que Hélio Miguel, 62 anos, mais conhecido como "Neneca?, recebeu o Diploma de Reconhecimento Público do Legislativo, entregue pelos vereadores Gaúcho Tamarrado e Roberto Fú, ambos da bancada do PDT. Emocionado, Neneca agradeceu a honraria.

 "Justíssima homenagem, ao grande ídolo e herói do esporte londrinense?, disse o prefeito de Londrina Barbosa Neto (PDT), durante a cerimônia dirigida pelo presidente do Legislativo, José Roque Neto (PTB), que contou ainda com a participação do desportista e ex-presidente da Câmara, Carlos Alberto Garcia, vereadores, amigos e familiares. De origem humilde, o londrinense Neneca iniciou sua carreira na Cidade, vestiu a camisa de grandes times brasileiros e da Seleção Brasileira Masters de Futebol e alcançou o recorde mundial de jogos e de tempo, sem levar gols. 

Foi no campo de futebol do time amador da Ferroviária Londrinense, aos 10 anos de idade, que Hélio Miguel, à época aprendiz do ofício de sapateiro, começou a carreira de goleiro. Aos 18 anos iniciou a carreira profissional no São Paulo de Londrina, que depois se tornou Paraná Esporte Clube, até se fundir com o Londrina Futebol e Regatas, recebendo o nome de Londrina Esporte Clube. Além do Londrina, Neneca jogou pelo América Mineiro, Náutico de Recife, Guarani de Campinas, Operário de Campo Grande e na Seleção Brasileira Masters de Futebol, comandada por Luciano do Valle.

Recordista brasileiro - Campeão Paranaense pelo Londrina Esporte Clube, Campeão Pernambucano pelo Náutico de Recife, Campeão Brasileiro pelo Guarani de Campinas e Campeão Mundial pela Seleção Masters de Futebol, Neneca deixou seu nome marcado na história do Futebol Brasileiro em 1974, quando jogando pelo Náutico de Recife ficou 1.636 minutos, mais de 18 jogos, sem tomar gols, recorde brasileiro e recorde mundial à época. O recorde mundial foi batido, mas Neneca continua até hoje sendo o goleiro brasileiro recordista em partidas sem tomar gols. Após deixar a Seleção Brasileira em 91, Neneca voltou para Londrina, onde passou a ensinar crianças e jovens a serem goleiros.

Para o vereador Gaúcho Tamarrado, autor da homenagem subscrita por todos os vereadores e vereadoras do Legislativo Londrinense, o Diploma de Reconhecimento Público a Hélio Miguel, o "Neneca", é uma pequena homenagem diante da grandeza da carreira vitoriosa do ex-goleiro, e do quanto ele divulgou o nome de Londrina para todo o Brasil. "Se Neneca iniciasse a carreira nos dias atuais, em que o craque de futebol é reconhecido e divulgado intensamente pela imprensa, como goleiro recordista e campeão tantas vezes, ele teria a mesma valorização que tem nomes como Ronaldo e tantos outros. Londrina deve muito ao Neneca e espero que este Diploma ajude a divulgar entre os mais jovens, que não acompanharam sua carreira, o quão importante ele foi para Londrina, e a figura amiga, humana e humilde que é com as pessoas com quem convive. Ele é um símbolo para Londrina", afirmou Tamarrado. As fotos da cerimônia são de Cleber Rocha.
 
 
Abaixo, ouça a entrevista do jornalista Rodrigo Linhares com o e-xgoleiro Neneca 

SAUDADES! Minha entrevista com NENECA no Plantão Paiquerê!

O futebol brasileiro está de luto.

Nesse domingo, nos deixou o grande goleiro NENECA, recordista mundial de tempo sem levar gols.

Ídolo eterno de Londrina e Guarani, o ex-camisa 1 deixa muitas saudades não só pelo que fez em campo, mas principalmente pela sua humildade e simplicidade.

Em janeiro de 2014, NENECA me concedeu uma longa entrevista no programa Plantão Paiquerê, na qual relembramos, de maneira descontraída, seu grandes momentos no futebol.

Vale a pena conferir.

Saudades, Neneca.

E obrigado por tudo!!

OUÇAM AQUI A ENTREVISTA EXCLUSIVA!

 

 

Selecione a letra para o filtro

Mais lidas

  • Sem notícias nesta categoria
  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    26
  • 2 San
    23
  • 3 Fla
    20
  • 4 Atl
    19
  • 5 Int
    16
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES