Fábio Crippa

Ex-goleiro do Palmeiras e São Paulo
por Gustavo Grohmann
 
Fábio, o Fábio Crippa, goleiro do Palmeiras de 1951 a 1956, morreu no dia 23 de janeiro de 2011, em São Paulo, em decorrência do mal de Alzheimer.

Fábio apareceu no Palmeiras como uma grande promessa, mas deu azar de disputar posição com o inesquecível Oberdan Cattani.

Viveu seu grande momento no Parque Antártica quando ganhou a titularidade na Copa Rio de 1951. Era ele o defensor da meta palmeirense no empate com a Juventus da Itália. Resultado que garantiu ao time brasileiro o título da Copa Rio de 1951, considerado por muitos um torneio mundial dos anos 50. Os jornais da época estamparam a seguinte manchete no dia seguinte ao jogo do Verdão: "Campeão do Mundo".

O empate por 2 a 2 entre Palmeiras e Juventus, de Turim-ITA, aconteceu no dia 22 de julho de 1951, no estádio do Maracanã. O árbitro da partida foi o francês Gabriel Tordjan. O Palmeiras do técnico Ventura Cambon entrou com: Fábio, Salvador e Juvenal; Túlio, Luiz Villa e Dema, Lima, Ponce de León (depois Canhotinho), Liminha, Jair Rosa Pinto e Rodrigues. A Juventus do técnico Carver tinha: Viola, Bertucceli e Manente; Mari, Parola e Bizzoto; Muccinelli, Karl Hansen, Boniperti, Johan Hansen e Praest. Rodrigues e Liminha marcaram para o Palmeiras. Karl Hansen e Praest anotaram para a Juventus.

Fábio Crippa defendeu a meta alviverde em 80 jogos (41 vitórias, 18 empates, 21 derrotas) e sofreu 101 gols.

Pelo São Paulo FC Fábio atuou em apenas uma partida. Uma derrota para o Fluminense por 3 a 1, no dia 8 de janeiro de 1950, em jogo válido pelo Torneio Rio-São Paulo daquele ano. O goleiro entrou em campo no decorrer da partida. O time titular, escalado pelo técnico Vicente Ítalo Feola, tinha: Bertolucci, Savério e Mauro; Bauer, Rui e Noronha; Friaça, Ponce de León, Leonidas, Leopoldo e Teixeirinha. Cilas, Rodrigues e Valdir marcaram para o Flu. Friaça, aos 29 do segundo tempo, descontou para o São Paulo.
ver mais notícias

Pelo Palmeiras:

Fábio Crippa defendeu a meta alviverde em 80 jogos (41 vitórias, 18 empates, 21 derrotas) e sofreu 101 gols.

Pelo São Paulo:


Atuou em apenas uma partida, derrota para o Fluminense por 3 a 1, no dia 8 de janeiro de 1950, em jogo válido pelo Torneio Rio-São Paulo daquele ano. O goleiro entrou em campo no decorrer da partida. O time titular, escalado pelo técnico Vicente Ítalo Feola, tinha: Bertolucci, Savério e Mauro; Bauer, Rui e Noronha; Friaça, Ponce de León, Leonidas, Leopoldo e Teixeirinha. Cilas, Rodrigues e Valdir marcaram para o Flu. Friaça, aos 29 do segundo tempo, descontou para o São Paulo.

Fontes:

"Almanaque do Palmeiras" (Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti) "Almanaque do São Paulo" (Alexandre da Costa)

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES