Eusébio

O Pelé de Portugal

por Marcelo Rozenberg

Nascido em Moçambique em 25 de janeiro de 1942, Eusébio da Silva Ferreira, o grande atacante Eusébio, marcou época no Benfica e na seleção portuguesa, faleceu meses antes da Copa de 2014, precisamente no dia 05 de janeiro, às 04h30, em sua residência, na capital de Portugal, Lisboa.

Artilheiro nato, encerrou a carreira, iniciada em 1957 no Sporting Clube de Lourenço Marques, de Moçambique, em 1979, depois de marcar 733 gols em 745 jogos oficiais. 

 Passou também pelo futebol norte-americano, Beira-Mar e União de Tomar de Portugal. Foi campeão europeu uma vez e 11 vezes campeão português, além de ter recebido em duas ocasiões a bola de ouro como melhor jogador da Europa.

 Eusébio  foi embaixador do Benfica e comentarista esportivo.

Se destacou  na seleção portuguesa na Copa do Mundo de 1966, na campanha que rendeu ao time dirigido por Oto Glória a terceira colocação. Por sinal, vestindo a camisa da seleção lusa, fez 41 gols em 66 jogos.

Eis os números impressionantes da carreira de Eusébio:

Campeonato Nacional: 11 títulos (60/61, 62/63, 63/64, 64/65, 66/67, 67/68, 68/69, 70/71, 71/72, 72/73 e 74/75)

Taça de Portugal: 5 títulos (61/62, 63/64, 68/69, 69/70e 71/72).

Taça de Honra da AFL: 5 títulos

Liga dos Campeões Europeus: 1 título (61/62)

Seleção portuguesa: 64 jogos com 41 gols, entre 1961 e 1973

Nos últimos anos de vida teve a saúde contubarda, em 21 de dezembro de 2011 foi internado no Hospital da Luz, em Lisboa, com quadro de pneumonia.

Em 08 de setembro de 2012 envolveu-se em um acidente automobilístico, quando seu carro bateu contra uma barreira de proteção e na volta chocou-se contra outro veículo.Eusébio foi atendido no próprio local, com ferimentos leves e liberado para sua casa, com familiares.

CONHEÇA TAMBÉM ABAIXO, A HISTÓRIA DE LUCIANO JORGE FERNANDES, O ZAGUEIRO QUE MORREU ELETROCUTADO QUANDO EUSÉBIO ESCAPOU POR MILAGRE

por Marcos Júnior

O ex-zagueiro Luciano Jorge Fernandes morreu tragicamente, aos 25 anos, em 05 de dezembro de 1966, em uma banheira de hidromassagem, eletrocutado.

Foi após um jogo do Benfica, quando aconteceu um curto-circuito no aquecedor do equipamento. Dois outros jogadores estavam ao lado de Luciano e conseguiram se salvar: Eusébio e Matta da Silva. Aliás, esses dois só conseguiram sair ilesos por conta de outro jogador, Jaime Graça, que desligou o quadro de energia do vestiário.

A tecnologia da época era precária, e eram comuns as resistências e fios ficarem em contato direto com a água, razão mais provável para o acidente fatal com Luciano.

Natural do Algarve, em Portugal, Luciano conquistou três títulos nacionais pelo Benfica e uma Taça de Portugal.

Com informações do site vivaobenfica

Ainda sobre Luciano, leia a história de Milton Neves sobre o zagueiro português:

"Vocês sabiam que o grande Eusébio, o Pelé de Portugal, poderia ter morrido eletrocutado semanas antes da Copa da Inglaterra, em 1966, e dentro de uma banheira? E naquele mundial ele virou a "Pérola Negra?, "o novo Pelé? e o craque da Copa em que Portugal foi o terceiro colocado. Sim, ele bateu na trave, mas a mesma sorte não teve o zagueiro Luciano, o Luciano Jorge Fernandes. E a causa da morte não poderia ter sido tão prosaica, infantil ou irresponsável. À época, 05 de dezembro de 1966, era só alegria pós-treino no CT do Benfica com o clube inaugurando suas novas, revolucionárias e modernas banheiras de hidromassagem, então um assombro. Nunca delas, cheia até a borda, estavam o pobre Luciano, o grande Eusébio e Matta da Silva, em meio ao então sistema exposto de fiação. Ou seja, nos primórdios das hoje chamadas "Jacuzzis", os jogadores "conviviam? com fios elétricos durante o banho. Aí, houve um curto-circuito, Luciano morreu eletrocutado e Eusébio e Matta da Silva só escaparam porque o volante Jaime Graça (1942-2012) teve o discernimento de desligar rapidamente o sistema elétrico dos vestiários. Graças a Deus, Jaime Graça!"

 

O dia em que a Ferroviária "parou" Eusébio em Portugal

No começo da década de 1960 a Ferroviária deixou o interior de São Paulo para realizar uma excursão em Portugal e na Espanha.

Na época, Portugal contava com grandes times e Eusébio, o Pantera Negra.

Foram oito jogos na terra de nossos colonizadores, com seis vitórias, um empate e uma derrota.

Na Espanha, a única partida terminou empatada, com o placar de um 1 x 1 contra o Atlético de Madrid.

Confira:

Imagens: reprodução

O dia em que Eusébio fez um estádio receber o dobro de sua capacidade. Clique aqui e veja uma matéria publicada pelo UOL sobre a partida que aconteceu na Islândia, pelo torneio que antecedeu a Liga dos Campeões.

ver mais notícias

Eis os números impressionantes da carreira de Eusébio:

Campeonato Nacional: 11 títulos (60/61, 62/63, 63/64, 64/65, 66/67, 67/68, 68/69, 70/71, 71/72, 72/73 e 74/75)

Taça de Portugal: 5 títulos (61/62, 63/64, 68/69, 69/70e 71/72).

Taça de Honra da AFL: 5 títulos

Liga dos Campeões Europeus: 1 título (61/62)

Seleção portuguesa: 64 jogos com 41 gols, entre 1961 e 1973

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES