Marcelo Cabo

Treinador

Por Kelly Bruna Ferreira

Marcelo Ribeiro Cabo, mais conhecido como Marcelo Cabo, é treinador de futebol. Desde o dia 14 de julho de 2019 dirige o Vila Nova-GO na Sérir-B do Campeonato Brasileiro.

Em 2018, recolocou CSA na Série A do Campeonato Brasileiro. Foi demitido do clube alagoano em 30 de junho de 2019, após derrota para o Sport em um amistoso. 

Natural do Rio de Janeiro, comandou sua primeira equipe profissionalmente em 2014, dirigindo o Bangu. Naquele ano, o Alvirrubro celebrou seu Centenário, mas foi rebaixado para a Série B do Estadual, após ser goleado pelo America Football Club, por 5 a 1, em  Edson Passos.

Marcelo seguiu carreira como auxiliar técnico do Marcos Paquetá, na Arábia Saudita. Após quase 4 anos fora, retornou ao país, em 2010, para auxiliar o Jorginho, no Figueirense. Também assumiu o posto de observador técnico na primeira passagem do técnico Dunga pela seleção brasileira. Novamente no mundo árabe, comandou o Al-Arabi Kuwait, por uma temporada. De volta ao Brasil, dirigiu o Tombense e o Nacional-MG. Em 2015, passou por três equipes - Volta Redonda, Macaé e Ceará.

No final da temporada de 2015 encaminhou um acerto para dirigir o Tigres do Brasil no ano seguinte. Sem conseguir o resultado esperado no primeiro turno, pediu demissão do time. Teve uma breve passagem pelo Resende, entre março e maio de 2016, e se desligou do clube por uma questão de agenda, já que o  Gigante do Vale só voltaria a campo no segundo semestre, pela Copa Rio.

Ficou apenas 5 dias no mercado quando aceitou o convite para dirigir o Atlético Goianiense. Acertou com a nova equipe em 8 de maio de 2016, com o time recém eliminado na semifinal do Campeonato Goiano e desclassificado da primeira fase na Copa do Brasil. No Brasileirão foi campeão da Série B, com duas rodada de antecedência e uma campanha de 22 vitórias, 10 empates e 6 derrotas.

Em 15 de junho de 2017 foi anunciado como novo técnico do Figueirense, cargo que ocupou por pouco mais de um mês. Em 29 de agosto do mesmo ano, assumiu o comando do Guarani. Foi demitido em 7 de outubro do mesmo ano, após comandar a equipe em 6 partidas.

Desaparecimento
Em janeiro de 2017, o treinador passou quase 40 horas desaparecido. No sábado (14), após um jogo treino contra o Gama, Marcelo Cabo saiu com amigos. Mais tarde, retornou ao apartamento em que vive sozinho no Jardim Goiás, ligou para a família  e saiu na madrugada, sem levar a carteira e o celular. Na segunda-feira (16), não compareceu ao treinamento e o Atlético Goianiense acionou a Polícia Militar. No mesmo dia, retornou ao apartamento, mas deixou o local de táxi, sumindo novamente. Foi reencontrado apenas às 20h40, do mesmo dia, em um motel de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Apesar deste episódio, o treinador ganhou voto de confiança do clube e permaneceu no cargo.

X

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

Mais lidas

  • Sem notícias nesta categoria
  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    42
  • 2 Pal
    39
  • 3 San
    37
  • 4 Int
    33
  • 5 Cor
    32
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES