Alessandro Cambalhota

Ex-atacante do Novorizontino e Santos
por Túlio Nassif

Alessandro Andrade de Oliveira, o Alessandro Cambalhota, famoso por seus saltos e piruetas no ar após marcar gols, nasceu no dia 27 de maio de 1973, em Teixeira de Freitas, município do estado da Bahia.

Foi revelado pelo Novorizontino, em 1993. Fez uma brilhante campanha com o Tigre, no Campeonato Paulista daquele ano, mas fora eliminado nas semifinais. Entretanto, em 1994, foi Campeão Brasileiro da Série C.
 
As boas atuações no time do interior paulista, chamaram atenção do Vasco da Gama e, em 1995, defendeu o Gigante da Colina.

No ano seguinte, retornou para São Paulo, quando fora contratado pelo Santos. Lá, conquistou o primeiro título do clube em 13 anos, o Torneio Rio-São Paulo de 1997 e a Copa CONMEBOL de 1998.

Em meados de 1997, trocou o Brasil pelo Japão, foi defender o Júbilo Iwata. Jogou apenas uma temporada no time japonês e voltou para o Santos, defendendo as cores do Alvinegro Praiano até 1999.

Foi convocado por Vanderlei Luxemburgo para defender a Seleção Brasileira no amistoso contra a Coréia do Sul, disputado em 28 de março de 1999. Os sul-coreanos venceram o Brasil por 1 a 0 e Alessandro Cambalhota entrou aos 20 minutos do segundo tempo no lugar de Juninho Pernambucano.

Depois, Alessandro passou por diversas equipe, desde internacionais a nacionais, como: Porto-POR (de 1999 a 2000); Fluminense (de 2000 a 2001); Cruzeiro (em 2002); Atlético-MG e Al-Arabi-ARE (ambos em 2003); Corinthians (em 2004); São Caetano, Al-Ahli-SAL e Figueirense (todos em 2005); Denizlispor-TUR (em 2006); Kayseri Erciyesspor-TUR (de 2006 a 2007); Guaratinguetá (em 2008); Noroeste (de 2008 a 2009) e Linense (de 2010 a 2011).

Por alguns desses clubes, sagrou-se campeão. Conquistou a Taça de Portugal 1999/2000 pelo Porto, Copa Sul-Minas e o Supercampeonato Mineiro pelo Cruzeiro em 2002 e, o Campeonato Paulista da Série A2 de 2010 pelo Linense.

No ano de 2012, Alessandro voltou ao Novorizontino, para encerrar carreira e virar cartola do time que o revelou. Ele contribuiu com os pés e o próprio bolso, para o ressurgimento do antigo GEN, que estava inativo por longos 13 anos.
ver mais notícias

PELO SANTOS

Atuou em 117 jogos oficiais e marcou 33 gols. Também participou de quatro amistosos e marcou três gols.

Veja seu retrospecto, ano a ano:

1996 - 25 jogos e 8 gols
1997 - 28 jogos e 12 gols
1998 - 36 jogos e 4 gols
1999 - 28 jogos e 9 gols
Total - 117 jogos e 33 gols

Jogos não oficiais

4 jogos e 3 gols

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES