Viola

Ex-atacante do Corinthians, Palmeiras e Seleção Brasileira

por  Diogo Miloni

Paulo Sérgio Rosa, o Viola, nasceu em São Paulo no dia 1º de janeiro de 1969. Em janeiro de 2013, aos 44 anos, aceitou o convite do amigo e gerente de futebol Vampeta para defender o Grêmio Osasco na série A2 do Campeonato Paulista.
 
Em 2010 defendeu as cores do Brusque Futebol Clube, de Santa Catarina, último clube em que atuou profissionalmente.

Atualmente reside no Condomínio Tamoré 3, em Santana de Parnaíba-SP, ao lado de Alphaville, onde foi detido em 6 de outubro de 2012, após suspeita de desobediência à ordem judicial de ameaça contra a mulher e posse de munição e acessório de uso restrito.

Casado pela terceira vez, Viola é papai de quatro filhos e continua sendo muito requisitado para participar de eventos comerciais e empresariais por todo o Brasil, além de  atuar em torneios de showbol, onde normalmente joga com uma bandana na cabeça. E continua comemorando seus gols com mesma alegria e irreverência dos anos em que desfilou seu talento e oportunismo pelos gramados.

Em março de 2015, Viola decidiu voltar aos gramados, sendo contratado pelo Taboão da Serra.

Em 1988 fez seu primeiro gol importante pela equipe titular do Timão, foi na final do Campeonato Paulista contra o Guarani. O Bugre tinha em seu elenco Ricardo Rocha, Neto e Evair.
Na ocasião, o goleador entrou na vaga de Edmar, que foi convocado para a seleção. E aos cinco minutos da prorrogação, Viola marcou o gol que sagrou o Alvinegro campeão.
Apesar do ótimo início, em 1990 o centroavante passou por uma má fase no Corinthians, e logo foi emprestado ao São José-SP e mais tarde para o Olímpia-SP.

Em 1992, mais experiente, ele volta ao time paulista, aos gols e às polêmicas. Na final do Campeonato Paulista de 1993, Viola fez um gol em cima do rival Palmeiras e imitou o porco na comemoração. Porém, o time do Parque São Jorge acabou perdendo o segundo jogo e o título.

Viola sempre foi muito criativo no momento de festejar seus gols. Isso rendeu boas histórias e comemorações ao artilheiro bem-humorado.

Foi convocado para a Copa do Mundo de 1994, disputada nos Estados Unidos. No último jogo, diante da Itália, o então corintiano entrou nos minutos finais da prorrogação, e após driblar três italianos assistiu Romário desperdiçar a oportunidade de definir o placar.

A exposição internacional rendeu uma proposta do Valencia, da Espanha, para onde foi transferido em 1995.

Viola não se adaptou ao modelo de vida e a comida espanhola. Uma das reclamações do artilheiro era que na Espanha comia-se muito peixe, prato esse que não o apetecia.  Por isso, o atacante não teve o mesmo sucesso da época do Corinthians.

Em 1996, o jogador retornava ao futebol brasileiro, mas para a surpresa de todos, Viola acertou sua volta com o Palmeiras.  

Pelo alviverde, mesmo marcando 37 gols, Viola não convenceu a torcida. Foi titular no vice-campeonato brasileiro de 1997, mas o técnico Luiz Felipe Scolari não suportava algumas de suas atitudes.

Certa vez, atrasado para o treino, o atacante desceu de helicóptero no campo do centro de treinamento.

Em 1998, Viola deixou o Alviverde e foi jogar no time do Santos.

Atuando pelo clube da Baixada, Viola foi artilheiro do Campeonato Brasileiro de 1998, e conquistou a Copa Conmebol do mesmo ano.

Viola chegou ao Vasco da Gama, em 1999. No mesmo ano, defendendo o Cruzmaltino, o atacante ganhou o Torneiro Rio - São Paulo. Em 2000, a Copa Conmebol e o Campeonato Brasileiro.

Viola ainda passou por Gaziantepspor-TUR em 2003, Guarani em 2004, Bahia em 2005, Uberlândia e Juventus em 2007, Duque de Caxias em 2008 e Resende em 2009.

Prestes a Acertar com o Juventos, em 2006, o irreverente atacante foi preso. Segundo o boletim de ocorrência, Viola foi detido em flagrante por porte ilegal de arma. O centroavante passou três dias na cadeia pública de Barueri.

Pelo time de showbol do Santos, o atacante se desentendeu com o então treinador Negreiros e saiu do time. Depois do acontecido o atacante foi chamado para jogar no time do Corinthians na modalidade.

Por ser uma celebridade dentro e fora dos gramados, Viola teve o nome citado, em cadernos televisivos, para participar do reallity show da TV Record, "A Fazenda 3", e os boatos se tornaram realidade. No dia 28 de setembro de 2010, o atacante entrou para o reality show.

Eem abril de 2012, foi anunciado como o reforço para o ataque do Piauí Esporte Clube.

Clique no vídeo abaixo e assista ao gol e à comemoração de Viola imitando o porco

ver mais notícias
Pelo Corinthians:

Viola defendeu o Corinthians em 283 jogos, segundo o livro  "Almanaque do Timão", de Celso Dario Unzelte, marcando 105 gols.

Pelo Palmeiras:

Com a camisa do Palmeiras, Viola fez 66 partidas, sendo 32 vitórias, 20 empates e 14 derrotas, marcando 37 gols. Fonte: "Almanaque do Palmeiras", de Celso Dario Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Pelo Santos:

Vestindo a consagrada camisa do Peixe, Viola participou de 92 partidas, sendo 44 vitórias, 25 empates e 22 derrotas, marcando 64 gols pelo time da Vila Belmiro. Informações de Guilherme Guarce, Coordenador do Centro de Memória e Estatística do Santos.

Pela Seleção Brasileira:

Vestindo a amarelinha, o atacante participou de 10 jogos, sendo 6 vitórias, 3 empates e 1 derrota, marcando 1 gol. Fonte: "Seleção Brasileira - 90 anos", de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    58
  • 2 Pal
    50
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    43
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES