Sérgio Moacir Torres

Ex-goleiro do Grêmio e Internacional
Sérgio Moacir Torres Nunes, ex-goleiro do Grêmio e do Internacional, tornou-se treinador de futebol ao encerrar sua carreira como jogador e morreu em Viamão (RS), no dia 23 de junho de 2007, vítima de infarto fulminante. Ele tinha 80 anos.

Sérgio Moacir Torres Nunes, conhecido como "A Majestade do Arco", nasceu em 14 de junho de 1926, em Taquara no Rio Grande do Sul. Iniciou sua carreira no Floriano, hoje Novo Hamburgo, de onde se transferiu para o Grêmio no final de 1947 ali permanecendo até 1956. Foi campeão gaúcho pelo Grêmio em 1949 e 1956, ano em que também conquistou o título panamericano, quando a Seleção do Rio Grande do Sul representou o Brasil na competição. Já no final de carreira transferiu-se para o Internacional. Foi treinador de diversos clubes do sul do país e também de outros estados, como o Vitória da Bahia, em 1977.

A dupla Grenal teve Sérgio Moacir várias vezes como técnico. O Inter, ele assumiu pela segunda vez em 1977, contratado pelo presidente Frederico Arnaldo Ballvé para substituir Carlos Castilho depois de uma derrota do Colorado para o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro. À época, ele estreou no jogo Inter x Deportiva Portuguesa, na Venezuela, pela Libertadores, na cidade de Acarigua.

Sérgio Moacir Torres Nunes viveu muitos anos também como aposentado da função de Inspetor de Polícia, na cidade praiana de Tramandaí, mas morreu quando morava em Viamão, na Grande Porto Alegre. Ele deixou apenas uma filha. Muito querido e respeitado, Sérgio Moacir jogou e foi técnico dos dois times da dupla Grenal várias vezes.

Como goleiro, era chamado de "A Majestade do Arco? pela excelência de seu futebol. Ele tinha em Felipão um de seus grandes amigos e admiradores. Grande Sérgio Moacir Torres Nunes, que Deus o tenha.

Como técnico:

Ele começou a carreira de treinador no Flamengo de Caxias de Sul, trabalhou na dupla Gre-nal e ainda teve passagens por Colorado (PR), Remo (PA), Caxias (RS), Cruzeiro (RS) e Avaí (SC). Sérgio Moacir revelou jogadores como Iura (ex-Grêmio) e Claudiomiro (ex-Internacional).
 
ver mais notícias

Abaixo veja a campanha do Brasil no Campeonato Panamericano de futebol de 1956 :

24/1/1956
Brasil 1x4 Chile
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: C. de Nicola (Paraguai)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, Mauro Oliveira e Alfredo Ramos; Zito e Julião; Maurinho (Nestor), Del Vecchio (Baltazar), Álvaro, Jair da Rosa Pinto e Canhoteiro.
Gol: Maurinho.

--------------------------------------------------------------------------------

29/1/1956
Brasil 0x0 Paraguai
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: S. Bustamante (Chile)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Nestor, Álvaro, Del Vecchio (Baltazar), Jair da Rosa Pinto (Luizinho) e Maurinho.


--------------------------------------------------------------------------------

1/2/1956
Brasil 2x1 Peru
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: W. Rodriguez (Uruguai)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Nestor (Maurinho), Álvaro (Zezinho), Baltazar, Luizinho e Canhoteiro.
Gols: Álvaro e Zezinho.

--------------------------------------------------------------------------------

5/2/1956
Brasil 1x0 Argentina
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: W. Rodriguez (Uruguai)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Maurinho, Luizinho, Del Vecchio (Álvaro), Zezinho e Canhoteiro.
Gol: Luizinho.




10/2/1956
Brasil 0x0 Uruguai
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Sul-Americano
Local: Estádio Centenário
Cidade: Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: J. Brozzi (Argentina)
Técnico: Osvaldo Brandão
Brasil: Gilmar, Djalma Santos, De Sordi e Alfredo Ramos; Formiga e Roberto Belangero; Maurinho, Del Vecchio (Baltazar), Zezinho, Luizinho e Canhoteiro.

--------------------------------------------------------------------------------

1/3/1956
Brasil 2x1 Chile
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: A. Rossi (Argentina)
Técnico: Teté
Brasil: Sérgio, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Ênio Rodrigues; Luizinho RS, Bodinho, Larry (Juarez), Ênio Andrade e Raul.
Gols: Luizinho RS e Raul.

--------------------------------------------------------------------------------

6/3/1956
Brasil 1x0 Peru
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: A. Rossi (Argentina)
Técnico: Teté
Brasil: Sérgio, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Ênio Rodrigues (Figueiró); Luizinho RS, Bodinho, Larry, Ênio Andrade e Raul.
Gol: Larry.

--------------------------------------------------------------------------------

8/3/1956
Brasil 2x1 México
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: C. Vicuña (Chile)
Técnico: Teté
Brasil: Sérgio, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Figueiró; Luizinho RS, Bodinho, Larry (Juarez), Ênio Andrade e Raul (Chinesinho).
Gols: Bodinho e Bravo (contra).



13/3/1956
Brasil 7x1 Costa Rica
Tipo: Oficial de competição
Competição: Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Olímpico
Cidade: Cidade do México (México)
Árbitro: C. Vicuña (Chile)
Técnico: Teté
Brasil: Valdir, Florindo e Duarte; Odorico, Oreco e Ênio Rodrigues (Figueiró); Luizinho RS, Bodinho, Larry, Ênio Andrade e Chinesinho.
Gols: Bodinho, Chinesinho (3) e Larry (3).

--------------------------------------------------------------------------------

Brasil 2 x 2 Argentina
Data: 18 de março de 1956
Campeonato Pan-Americano
Local: Estádio Universitário da Cidade do México
Público: 50.000 pagantes
Árbitro: Claudio Vicuña Larrain (Chile)
Gols: Chinesinho 25´, José Yudica 36´, Ênio Andrade 58´ e Enrique Sivori

Brasil: Valdir (Renner); Florindo (Internacional), Figueró (Grêmio)- DUarte (Internacional),Odorico (Internacional) e Oreco (Internacional);Ênio Rodrigues (Grêmio), Ênio Andrade (Renner-RS);Luizinho (Internacional), Bodinho (Internacional), Larry (Internacional) e Chinesinho (Internacional)
Técnico: José Francisco Duarte Júnior, o "Teté".

Argentina: Antônio Dominguez; Luis Cardoso, Juan Filgueiras; Nicolas Daponte, Héctor Guidi, Natalio Sivo; Luis Pentrelli, Francisco Loiácono (Oscar Di Stéfano), Benito Cejas, Enrique Sivori e José Yudica. Técnico: Guilhermo Stábile.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES