Radar

Ex-centroavante do Flamengo
por Marcelo Rozenberg
 
Centroavante do Flamengo e outros vários clubes do Brasil e do exterior, Radar, o João Roberto Cavancante da Silva, morreu na cidade de Votuporanga no dia 13 de dezembro de 2014, em decorrência de câncer no pulmão. O ex-atleta tinha 58 anos e deixou a esposa, dois filhos e quatro netos.
 
Radar nasceu em Fernandópolis em 27 de janeiro de 1956 e começou a jogar futebol nas categorias de base da Votuporanguense, de onde saiu para a Ponte Preta em 1973. Passou também por Portuguesa, Goiás Esporte Clube, Rio Verde de Goiás, Terraça, da Espanha, Penafiel, de Portugal, Rio Branco de Americana, Barretos, Ferroviária de Araraquara, Votuporanguense novamente, Vocem, de Assis, CSA e Corumbaense, onde encerrou a carreira.
 
Radar estreou em grande estilo pelo Flamengo, substituindo o contundido Zico e marcando três gols.
 
Com a camisa do Flamengo Radar jogou 21 partidas (14 vitórias, 5 empates e duas derrotas) e marcou 10 gols, segundo dados do Almanaque do Flamengo de Roberto Assaf e Clóvis Martins. Uma dessas partidas ocorreu no dia 23 de abril de 1978 contra o Bangu, no estádio de Moça Bonita, pelo Campeonato Brasileiro, quando marcou os quatro gols da vitória do time mais popular do Rio de Janeiro por 4 a 0. O ex-jogador atuou ao lado de Zico.
 
Radar também foi grande amigo do narrador esportivo Rogério Assis, o "Canhão", que mora em Americana (SP) e trabalhou por muitos anos na Rádio Jovem Pan.
ver mais notícias
ver mais Áudio

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES