Mauro Galvão

Ex-zagueiro do Inter e Vasco

por Rogério Micheletti

Mauro Galvão, que nasceu no dia 19 de dezembro de 1961, em Porto Alegre (RS), começou a carreira no Sport Club Internacional e com apenas 18 anos ajudou o Colorado a conquistar o Brasileirão de 79. Aliás, o Inter decidiu com o Vasco naquele ano e foi campeão invicto.

Em 07 de setembro de 2012 foi anunciado para assumir a coordenação das categorias de base do Vasco da Gama. Clóvis, ex-lateral do Vasco, foi escolhido para ser o auxiliar de Mauro Galvão.

Embora fosse gremista na infância, Mauro Galvão defendeu o Internacional até 1986. Transferiu-se para o Bangu. Na época, o time de Moça Bonita investiu muito e além de Mauro Galvão contratou também o volante Toby (ex-Coritiba) e o meia Neto (revelação do Guarani e que depois brilhou com a camisa do Corinthians).

Em 1988, ele trocou de equipe. Mauro Galvão, o ponta-direita Marinho e o meia Paulinho Criciúma deixaram o Bangu para defender o Glorioso, que sofria com a falta de títulos. Mauro Galvão ajudou o Fogão a sair da fila (foi campeão em 89 e 90) e depois foi jogar no Lugano, da Suíça, entre 1990 e 1996.

Depois de seis anos na Europa, Mauro Galvão retornou ao futebol brasileiro e realizou um sonho de infância: vestiu a camisa do Grêmio. Pelo Tricolor gaúcho, Mauro Galvão foi campeão brasileiro de 1996 e da Copa do Brasil de 97.

O zagueiro, de estilo clássico, manteve a fama de pé-quente no Vasco da Gama, onde jogou entrre 97 e 2001 e conquistou vários títulos, entre eles o Carioca de 98, o da Libertadores de 98 e do Copa João Havelange de 2000.

No segundo semestre de 2005, ele assumiu o Vila Nova (GO), equipe que disputou o Brasileirão da Série B.

Antes, ainda como técnico, Mauro Galvão dirigiu o Botafogo, no Campeonato Brasileiro de 2004, e o Náutico, no Campeonato Pernambucano e Brasileiro da Série B de 2005.

No início de 2009, o ex-defensor assumiu o futebol do Grêmio como diretor-executivo.

Mauro Galvão estava trabalhando como diretor de futebol do Vitória, mas foi demitido do clube pelo presidente Alexi Portela. Para substituí-lo o clube contratou Carlito Arini, que estava na equipe do Santo André.

Assumiu o cargo de diretor de futebol do Avaí em dezembro de 2010, sendo desligado do clube em 25 de agosto de 2011.

Elogios de ex-craque colorado

Na opinião de Braulio, ex-craque do Internacional nos anos 60 e 70, Mauro Galvão era mesmo um jogador diferenciado. "Muito se fala do Cannavaro, campeão mundial pela Itália em 2006. Mas, na minha opinião, o Mauro Galvão era melhor do que ele", falou Braulio, entrevistado pelo programa "Arena SporTV", no dia 18 de dezembro de 2006.

No dia 10 de março de 2019, Mauro Galvão participou do Domingo Esportivo Bandeirantes. Confira a íntegra da entrevista:

ver mais notícias
ver mais Áudio

Pela Seleção Brasileira:

Como jogador, Mauro Galvão, fez 26 jogos pela Seleção Brasileira (17 vitórias, seis empates e três derrotas), números do livro "Seleção Brasileira 90 anos", de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf. Uma das derrotas aconteceu justamente contra a Argentina, em 90, pela Copa do Mundo da Itália. Mauro Galvão era um dos três zagueiros do time comandado por Sebastião Lazaroni.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES