Gildo Bala

Ex-ponta do Palmeiras e Flamengo
Gildo Cunha do Nascimento, o Gildo Bala, ponta-direita do Palmeiras e do Flamengo nos anos 60, morreu aos 79 anos no dia 02 de agosto de 2019, em razão de falência múltipla de órgãos.

Aposentado, Gildo, que nasceu na cidade pernambucana de Ribeirão, em 13 de novembro de 1939,  costumava frequentar a Sociedade Esportiva Palmeiras e as ruas da região, principalmente Apinagés, para recordar os bons momentos de jogador.

Gildo trabalhou durante um bom tempo com venda de aço e ferro nas empresas de Márcio Papa, ex-diretor palmeirense. Ele tem dois filhos e está viúvo desde 2003.

Gildo Bala jogou no Palmeiras entre 1961 e 1966. Com a camisa alviverde, ele realizou 249 jogos e fez 40 gols, o mais famoso no dia 7 de março de 1965, quando marcou aos 7 segundos de jogo contra o Vasco. O Palmeiras venceu o time carioca, no Maracanã, por 4 a 1. O gol de Gildo foi o mais rápido do mundo na época.

Gildo também teve rápida passagem pelo Flamengo, em 1966. Pelo time da Gávea, o ponta atuou apenas 12 vezes e marcou dois gols.
 
Além de Verdão e Fla, Gildo também atuou pelo Clube Atlético Paranaense e pelo Santa Cruz (PE). Em 1967, defendeu a Prudentintina, onde realizou poucos jogos, mas memoráveis.
 
Em 11 de junho de 2010 recebemos o seguinte email do querido Pedro Luiz Boscato:

Milton,
Em 1968 Gildo ainda jogou também pelo Palmeiras, disputou várias partidas pelo Campeonato Paulista. Uma delas, frente o Corinthians, um sábado, à noite, válida pelo segundo turno, 2x2 o resultado, Paulo Borges abriu a contagem para o Corinthians no primeiro tempo. No segundo tempo, Diogo empatou para o Palmeiras e Gildo, de cabeça, fez o segundo tento palmeirense, Rivellino depois empatou para o Corinthians, foi o jogo do chamado Mixto Quente, o Palmeiras disputaria a final da Libertadores frente o Estudiantes, decisão em campo neutro, jogo foi no Uruguai, na quarta feira seguinte, nesse jogo frente o Corinthians, o Palmeiras poupou os titulares, porque em campo um time mixto que, pelo resultado, 2x2 frente o Corinthians, no ano da quebra do tabu com o Santos, Corinthians com Rivellino, Paulo Borges & Cia., o time palmeirense nesse dia, 11/05/1968, foi chamado de "Mixto Quente". Depois dessa ainda jogou várias pelo Campeonato Paulista.
ver mais notícias
Pelo Palmeiras:

Atuou em 249 jogos, sendo 133 vitórias, 55 empates e 61 derrotas. Marcou 40 gols.
Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Pelo Flamengo:

Atuou em 12 jogos e marcou dois gols.
Fonte: Almanaque do Flamengo, de Roberto Assaf e Clóvis Martins.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    58
  • 2 Pal
    50
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    43
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES