Fogueira

Ex-Ferroviária, Corinthians e Lusa
por Rogério Micheletti
 
Wanderley Nonato, o Fogueira, ex-lateral-esquerdo da Ferroviária, Corinthians e Portuguesa de Desportos, morreu na madrugada do dia 15 de setembro de 2021, aos 79 anos, em Araraquara. O ex-atleta sentiu-se mal em casa, foi encaminhado ao hospital e submetido a um cateterismo, mas mesmo assim não resistiu. 
 
Nascido em 11 de abril de 1942, ele residia em Araraquara (SP), onde era proprietário da Ótica Visão, localizada em frente à Câmara Municipal da cidade.

"A gente vê certos jogadores que ganham muito e que não sabem aplicar o dinheiro. Eu acho que soube aplicar direitinho, mas sigo trabalhando", declarou certa vez ao Portal Terceiro Tempo o ex-lateral. 

Fogueira iniciou a carreira no América de São José de Rio Preto, em 1960, mas acabou se destacando na Ferroviária. "Eu cheguei a fazer bons campeonatos pelo América. Estive para jogar no Palmeiras, mas acabei sendo comprado pela Ferroviária em 62", contou Fogueira, que guardava com carinho a época em que jogava no time de Araraquara (SP).

"A Ferroviária era muito forte. Tinha vários jogadores importantes, como o Pio (ponta-esquerda), o Dudu (volante), o Bazani, entre outros. E Araraquara foi especial na minha vida já que conheci minha mulher na cidade", lembrava.

Depois da Ferroviária, Fogueira teve rápida passagem pelo Corinthians em 1970. Pelo Timão, Fogueira disputou nove partidas, não marcou nenhum gol (segundo números do "Almanaque do Corinthians", de Celso Unzelte) e defendeu o clube no Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, em 1970.

Já pela Lusa, ele jogou entre 1971 e 1972. "Tenho boas recordações da Portuguesa. Eu participei do jogo da estreia do Canindé. Foram dois anos maravilhosos no clube. Eu achava muito legal a torcida e as belas festas que aconteciam no clube", contava o ex-lateral. No total, foram 89 jogo que disputou pela Portuguesa, com 46 vitórias, 19 empates e 24 derrotas.

Fogueira também defendeu o Comercial de Ribeirão Preto, de 73 a 74, quando encerrou a carreira. O ex-lateral era casado com Maria Clara Ferreira Nonota, com quem teve os filhos Luciano, Fernanda e Lucas, e as netas Maria Clara, Maria Fernanda e Larissa.
ver mais notícias

Pela Portuguesa:

Pela Lusa, ele jogou entre 71 e 72. "Tenho boas recordações da Portuguesa. Eu participei do jogo da estréia do Canindé. Foram dois anos maravilhosos no clube. Eu achava muito legal a torcida e as belas festas que aconteciam no clube", conta o ex-lateral.

Pelo Corinthians:

Pelo Timão, Fogueira disputou nove partidas, não marcou nenhum gol (segundo números do "Almanaque do Corinthians", de Celso Unzelte) e defendeu o clube no Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, em 1970.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES