Fábio

Goleiro do Vasco e Cruzeiro
por Túlio Nassif

Fábio Deivson Lopes Maciel, o Fábio, nasceu no dia 30 de setembro de 1980, em Nobres, Mato Grosso. Lá, morou até seus 12 anos, quando, sua família seguiu para Aparecida do Taboado, no Mato Grosso do Sul, devido a uma transferência de trabalho do seu pai. Ele defendeu o Cruzeiro por 17 anos, não tendo o seu contrato renovado em janeiro de 2022, aos 41 anos, quando a equipe de Ronaldo Fenômeno passou a gerir o SAF do clube celeste. Fábio é considerado o maior goleiro da história da Raposa, tendo atuado pelo time azul de BH em 976 jogos (o atleta que mais vestiu a camisa do clube).
 
Em seguida acertou vínculo com o Fluminense (RJ).
 
Em Aparecida do Taboado, no ano de 1993, Fábio disputou um campeonato, sendo observado pelo time do União Bandeirante, onde permaneceu até 1997. Foi aí que trocou a equipe paulista pela paranaense, o Atlético-PR. A partir deste momento, começou de verdade sua carreira profissional. Pelo futebol paranaense, conquistou um estadual pelo Furacão, em 1998.

Emprestado ao Cruzeiro no ano de 2000, logo se firmou na equipe, conquistando por um ano, o título da Copa do Brasil. Quando acabou o empréstimo, voltou ao União Bandeirante. Mas ficou pouquíssimo tempo e se transferiu para o Vasco da Gama, onde atuou por quatro anos, conquistando a Copa Mercosul de 2000, o Campeonato Brasileiro de 2000 e o Campeonato Carioca de 2003.

Todavia, em 2005 acertou seu retorno para o Cruzeiro. E já no ano seguinte, conquistou o título do Campeonato Mineiro e foi destaque do "Troféu Telê Santana?, promovido pela TV Alterosa como o melhor jogador de Minas Gerais. Em 2008 voltou a ganhar o título estadual e mais uma vez a premiação de melhor jogador da competição. Em 2009, Fábio conquistou pela terceira vez o estadual e foi vice-campeão da Copa Libertadores da América, em um grande ano da Raposa.

Em 2010, no dia 2 de junho, Fábio entrou para a história do Mineirão, tornando-se o terceiro goleiro a gravar suas mãos na Calçada da Fama do estádio e conquistou também, no mesmo ano, o título de melhor goleiro do Campeonato Brasileiro.
 
Após conquistar o vice-campeonato do Brasileirão de 2010, Fábio foi homenageado com o prêmio Bola de Prata de melhor goleiro da competição, concedido pela revista Placar. Contudo, a meta mais importante veio no dia 27 de julho de 2011, quando completou 400 jogos pelo Cruzeiro, na partida contra o Atlético-GO, válida pelo Campeonato Brasileiro.

Foi eleito o "Camisa 1" do Troféu Telê Santana de 2011, no dia 7 de fevereiro de 2012. Com a premiação, o atleta se isolou como recordista da premiação, com nove troféus, em 11 participações.

Convocado pela primeira vez para defender a Seleção Brasileira no dia 19 de maio de 2011, o goleiro disputou os amistosos contra a Romênia e a Holanda. Em Agosto, o foi novamente convocado para o jogo amistoso contra Gana, no dia 4 de setembro e, rapidamente, no dia seguinte ao jogo, foi novamente convocado pela terceira vez, para jogar contra a Argentina, no dia 14 de setembro. Porém, foi cortado da partida devido uma lesão que sofreu.
 
Pelo Cruzeiro, Fábio foi campeão brasileiro em 2013 e em 2014, da Copa do Brasil em 2000, 2017 e 2018, e do Mineiro em 2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019. 
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES