Cássio

Ex-zagueiro e volante do Corinthians e do Santos
por Gustavo Grohmann

Cássio Nogueira, o Cássio, zagueiro e volante de Santos e Corinthians nos anos 50 e 60. Infelizmente, Cássio faleceu em decorrência do Mal de Alzheimer no dia 05 de junho de 2014, aos 79 anos, na Clínica Renascer, em Santos.Seu corpo foi cremado no Memorial na cidade do litoral paulista.
 
Morou também em Mirassol, no interior de São Paulo, onde foi construtor imobiliário.
 
Sua família reside na Ponta das Galhetas, no Guarujá.
 
Nesta mesma clínica (Renascer), morreu Júlio Mazzei, um dos mais famosos, importantes e competentes professores de Educação Física da história do futebol brasileiro. Casado com Elza, Cássio tinha duas filhas: Mara  Cristina Nogueira e Cassiana Nogueira.
 
Cássio nasceu em Mirassol em 12 de abril de 1935, foi construtor imobiliário de 1974 até 2002 em Praia Grande e Santos.

Foi contratado pelo Corinthians do técnico Osvaldo Brandão no final de 1957 e ficou lá até 1959 e depois foi para Ribeirão Preto e jogou pouco tempo no Comercial pois operou os dois joelhos e não voltou mais a jogar, deixando os gramados aos 25 anos de idade.

No Timão, ficou até 1958 e jogou ao lado de feras como Gylmar dos Santos Neves, Olavo, Oreco, Roberto Bataglia, Luizinho "O Pequeno Polegar", entre outros.

Cássio vestiu a camisa alvinegra em 42 oportunidades (16 vitórias, 12 empates, 11 derrotas) e não marcou nenhum gol, segundo dados do Almanaque do Timão de Celso Unzelte.

Após sair do time do Parque São Jorge, se transferiu para o Comercial de Ribeirão Preto, onde defendeu o Bafo até 1960.

Abaixo, texto escrito em 2009 por Luíz Álvaro de Oliveira sobre Cássio, enviado por Robby Mayer, ex-genro do jogador:
 
O Valente zagueiro do Peixe nos anos 50
 
Defensor polivalente também jogava na lateral
 
Foi no inicio dos anos 50 que este zagueiro valente e raçudo, nascido em Mirassol, chegou a Santos.
 
Havia sido titular absoluto da Seleção do Exercito , enquanto servia no quartel de Caçapava e seu desempenho despertou o interesse do Santos.(tecnico Aimoré Moreira)
Era um defensor polivalente; jogava como lateral na direita ou esquerda e na zaga central, sempre com umvigor e uma dedicação obsessiva pela vitória.
 
Nunca foi titular absoluto do Peixe , mas substituia o Hélvio, o Ivan , o Nenê, o Ramiro e o Fioti, sempre com muito brilho.

Para Cássio não havia bola perdida: veloz,brigador,fungava no cangote do atacante até afastar o perigo, com essa característica de futebol viril, Cassio sofria com as contusões.
Não obstante, foi de extrema utilidade nas excursões pelo mundo que oSantosfazia, bem como na conquista dos titulosde 55 e 56.
 
Mais tarde , já aposentado com jogador e empresário bem sucedido da construção civil, Cassio voltou ao Santos como dirigente ( diretor de esportes e depois foi vice presidente). Foi responsável pelo futebol do Peixe na conquista do título de 84 e foi chefe da delegação que conquistou o Torneio Kirim,em Toquio, quando o Alvinegro derrotou ate a seleção do Uruguai para levantar a taça.

Também era o diretor que sentava no banco junto com o técnico Castilho na campanha aonde fomos campeões naquela final memorável no Morumbi contra o Corinthians com o gol do Chulapa.
 
Dono da casa com a vista mais bonita de Santos, no alto do morro de Santa Terezinha, Cassio que sempre foi um fantástico relações públicas, reunia boleiros como Rodolfo Rodrigues, Serginho Chulapa, Castilho, dirigentes da Caixa Economica Federal, os prefeitos de Santos e Guarujá, o senador Mário Covas, os velhos craques como Tite , Zito e Formiga, o Presidente da Federação Paulista de Futebol, jornalistas como Milton Neves , empresários de prestígio em inesquecíveis churrascos a beira da piscina, regados a pagode e cerveja.
 
Ou seja , punha o Santos sempre em evidência, colocando sua simpatia a serviço dos interesses do clube, como já não se faz mais, o que é uma pena.
Pelo Corinthians:

Cássio vestiu a camisa alvinegra em 42 oportunidades (16 vitórias, 12 empates, 11 derrotas) e não marcou nenhum gol.

Fonte: Almanaque do Timão, de Celso Unzelte

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES