Adriano Gabiru

Ex-atacante do Inter e Atlético-PR
por Tufano Silva

Adriano Gabiru passou longe de ser um craque. Talvez até o próprio concorde com esta afirmação. O que ninguém nega, principalmente o torcedor colorado, é que o gol marcado por ele, que decretou a vitória do Internacional sobre o Barcelona na decisão do Mundial de 2006, foi o mais importante da história do Campeão de Tudo.

Em 2012, Adriano foi contratado pelo Guarany de Bagé, equipe que, naquela temporada, disputou a terceira divisão do Campeonato Gaúcho. Não obteve sucesso no Alvirrubro, sendo desligado do clube após nove partidas. No ano seguinte, segundo informações do internauta Marcos Leite, o atacante estava morando em Curitiba, com sua esposa e seus três filhos, aguardando uma nova proposta para voltar ao futebol. Esta, que chegou por volta do dia 24 de dezembro de 2014, para defender o Panambi e ajudar o clube na divisão de acesso do Campeonato Gaúcho.
 
Em dezembro de 2016, aos 39 anos, foi anunciado como reforço da equipe paulista do Taboão da Serra, da Divisão A3 do Campeonato Paulista.

Nascido em Maceió-AL, em 11 de agosto de 1977, Gabiru iniciou sua carreira profissional no CSA, aos 20 anos. O grande destaque obtido na equipe alagoana fez com que o atacante chamasse a atenção dos dirigentes do Atlético-PR, que conseguiram a sua contratação para a temporada seguinte.

Adriano foi atleta do Furacão até 2005, tendo curtos períodos de empréstimos ao Cruzeiro e ao Olympique de Marseille. Na equipe do Paraná, o avante foi um dos destaques da campanha do título brasileiro de 2001, o primeiro do Rubro-Negro.

Em 2006, sob muita desconfiança por parte torcida, o jogador foi anunciado pelo Internacional. Não chegou a fazer uma boa temporada com a camisa colorada. Tanto que, por pouco, não ficou de fora da lista do técnico Abel Braga para o Mundial de Clubes. Mas o destino quis que Gabiru fosse com a equipe gaúcha para o Japão, substituísse Fernandão (um dos maiores ídolos do clube) e marcasse, aos 36 minutos do segundo tempo, o gol da vitória sobre o Barcelona, na decisão do torneio.

Este gol, no entanto, não garantiu a estabilidade do atleta no Beira-Rio. Em 2007, Gabiru foi emprestado ao Figueirense e ao Sport, e foi negociado em definitivo com o Goiás no ano seguinte. Rodou depois por Guarani, Mixto, Corinthians-PR, CSA e Guarany de Bagé, não conseguindo, em nenhum destes times, o mesmo sucesso alcançado nos tempos de Altético-PR e Internacional.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES