Hoje no Flamengo, Gabigol vestiu a camisa 10 do Peixe na temporada 2018. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Hoje no Flamengo, Gabigol vestiu a camisa 10 do Peixe na temporada 2018. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Depois de uma temporada fora dos gramados, a mágica camisa 10 do Santos voltará a ser utilizada em 2022. O novo dono do número místico na Vila Belmiro é Ricardo Goulart, anunciado pelo Peixe nesta terça-feira (11).

A camisa mística, imortalizada pelo Rei Pelé, foi carregada por outros ícones da história santista, com Pita, Giovanni, Diego, e outros que não marcaram tanta época como esses. Esse ocorreu entre os últimos dez atletas que tiveram a honra de carregar o número.

RELEMBRE OS ÚLTIMOS DEZ “CAMISAS 10” DO SANTOS

(A lista considera apenas jogadores que vestiram a camisa 10 do Santo por períodos maiores. Nomes que utilizaram o número por um número menor de jogos não foram citados)

Yeferson Soteldo

O baixinho venezuelano chegou sob muita desconfiança na Vila Belmiro indicado por Jorge Sampaoli, assumiu a camisa 10 e logo se tornou um dos principais jogadores do Peixe e também do futebol brasileiro. Soteldo está hoje no Toronto FC, do Canadá, e desperta o interesse do São Paulo.

 

Gabigol

Embora seja centroavante, Gabigol assumiu a responsabilidade de vestir a camisa 10 do Santos a partir de 2016 e em 2018, quando retornou ao clube após período na Europa. No ano em que carregou o número místico santista, o Menino da Vila foi artilheiro do país e se transferiu para o Flamengo, onde está até hoje.

 

Lucas Lima

O meia chegou ao Peixe vestindo a camisa 20, mas logo em seu segundo ano assumiu o número 10 alvinegro. Carregando a camisa de Pelé, Lucas Lima viveu bons momentos, foi campeão paulista, chegou à seleção brasileira, mas caiu de rendimento e saiu por baixo do clube após o fim de seu contrato. O meia pertence ao Palmeiras, mas disputou a última temporada emprestada ao Fortaleza e está fora dos planos alviverdes.

Montillo

Ídolo no Cruzeiro, o argentino chegou ao Santos no início de 2013 com status de reforço de peso e assumiu a camisa 10 logo de cara. As lesões, porém, atrapalharam a passagem de Montillo pela Vila Belmiro, que deixou o clube um ano depois de seu desembarque. O argentino chegou a se aposentar em 2017 por conta de problemas físicos, voltou ao futebol e pendurou as chuteiras de vez no início de 2021 defendendo a Universidad de Chile.

Clique aqui e relembre a carreira de Montillo

Ganso

Revelado na base santista, Paulo Henrique Ganso foi um dos camisas 10 mais importantes da história alvinegra. Bicampeão paulista, campeão da Copa do Brasil e da Libertadores, o meia cerebral deixou o clube por baixo em 2012 para jogar no São Paulo. Depois de rodar, camisa 10 está hoje no Fluminense e chegou a ter sua volta à Vila Belmiro especulado em 2021.

Madson

Antes de Ganso “desabrochar” no time principal do Peixe, o baixinho Madson foi quem vestiu a camisa 10 alvinegra em boa parte da temporada 2009, quando a equipe foi vice-campeã paulista. O jogador, que surgiu para o futebol no Vasco, jogou no Catar, Fortaleza, CSA, São Caetano, e hoje, aos 35 anos, está sem clube.

Molina

A passagem de Mao Molina pelo Peixe não teve conquistas de taças, mas ainda assim o meia colombiano caiu nas graças da torcida pela entrega em campo. Molina chegou ao clube em 2008 e deixou o clube em julho de 2009 para fazer carreira na Coreia. O colombiano se aposentou em 2017 defendendo o Independiente Medellin.

 

Petkovic

Contratado em 2007 por pedido de Vanderlei Luxemburgo, Petkovic não conseguiu ter no Santos o mesmo sucesso que teve em Vasco e Flamengo. O meia vestiu a camisa 10 disputou apenas 21 jogos, marcou um gol e deu 3 assistências pelo time da Vila. Hoje, o sérvio é comentarista dos canais Globo.

Clique aqui e relembre a carreira de Petkovic

Zé Roberto

Lateral-esquerdo e volante em boa parte de sua carreira, Zé Roberto “virou” camisa 10 no Santos, quando Luxemburgo decidiu o escalar como meia-armador. Vestindo o número místico que um dia foi de Pelé, o Zé da Vila foi campeão paulista com o Peixe. Hoje, Zé Roberto está aposentado.

Clique aqui e relembre a carreira de Zé Roberto

 

Rodrigo Tabata

Destaque do Goiás em 2005, Rodrigo Tabata chegou ao Santos em 2006 e vestiu por muito tempo a camisa 10 alvinegra. O meia deixou o clube em 2008, passou pelo futebol turco e mundo árabe. Hoje, aos 41 anos, Tabata é jogador do Al-Sadd, do Catar.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa