Silvestre

Ex-zagueiro central do Atlético-MG

Infeliz na final do Campeonato Brasileiro de 1980, quando tomou um drible sensacional do flamenguista Nunes, o zagueiro Silvestre vive hoje no bairro Novo Riacho, em Contagem-MG, na Grande Belo Horizonte, onde vende caldo de cana e água de coco. Antes, havia sido mecânico.

Geraldo Silvestre André, que nasceu no dia 26 de novembro de 1954, chegou a ter bons momentos no Galo, mas acabou sendo crucificado, injustamente, pela derrota naquela final para o forte Flamengo de Zico.

Depois do Atlético Mineiro, Silvestre jogou no Coritiba, Vila Nova (GO), América (SP), Americano (RJ), Valério Doce (MG) e Penapolense (SP), onde encerrou a carreira em 1988 após submeter-se a uma cirurgia para a retirada do menisco.

Encontrou a depressão tão logo deixou os gramados. Chegou a ser internado para curar-se do vício do álcool. Felizmente, nesta fase difícil da vida contou com auxílio de ex-companheiros de Galo como João Leite, Ângelo, Batista e Marcelo.

Os principais títulos conquistados na carreira foram justamente vestindo a camisa do Galo Mineiro: estaduais de 76, 78, 79 e 80.

Silvestre começou a jogar ainda garoto, com 15 anos, no juvenil do Galo. No clube permaneceu durante 15 anos.

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES