Pavel Nedved

Ex-meia da Lazio e Juventus

por Kaique Lopreto, @kaiquelop

Pavel Nedved, apelidado de “Mago Tcheco”, nasceu no dia 30 de agosto de 1972 na cidade de Cheb, na República Tcheca. Conhecido como um dos maiores jogadores da história de seu país, Nedved, desde 2012, é membro da diretoria da Juventus, onde também marcou época em seu tempo de atleta.

Nedved começou sua carreira como profissional no Dukla Praga, da República Tcheca, em 1991. Porém, logo em seu primeiro ano, ele conseguiu se destacar tanto que, em 1992, acertou com o Sparta Praga, um dos maiores times do país.

Pelo Sparta, o meia não só decolou em sua carreira como também conseguiu vencer campeonatos. De 1992 até 1996, ele conquistou o campeonato nacional três vezes (1992-93/1993-94/1994-95) e uma Copa da República Tcheca (1996). O PSV, da Holanda, já tinha um acerto verbal com o atleta, mas, com uma investida da Lazio, o jogador decidiu se transferir para o clube italiano.

Ao lado de grandes jogadores, Nedved também marcou época na Lazio. O meia foi protagonista dos títulos da Copa da Itália (1997-98 e 1999-00), do Campeonato Italiano (1999-00) e da Recopa Europeia (1998-99), quando marcou o gol da vitória dos Biancocelestis por 2 a 1 diante do Real Mallorca.

Assim, com sucesso em um país mais tradicional no futebol, as grandes equipes do mundo foram atrás do futebol do tcheco. Pela quantia de 41 milhões de euros, Nedved deixou a Lazio e acertou com a Juventus, também da Itália. Ele foi contratado para substituir nada mais nada menos que o francês Zinédine Zidane, que havia deixado a equipe de Turim e assinado com o Real Madrid.

Mesmo com toda essa pressão, o Mago não decepcionou. Sem dúvidas, ele viveu os melhores anos de sua carreia com os Bianconeri. Em 2003, ele venceu o prêmio Bola de Ouro, da revista France Football, que premiava o melhor jogador da temporada europeia.
Nedved ajudou nas conquistas de dois Campeonatos Italianos (2001-02 e 2002-03) e de duas Supercoas da Itália (2002 e 2003). Além disso, o tcheco é um eterno ídolo da torcida porque não abandonou o time em 2006, após a queda da Juve para a segunda divisão, devido ao esquema de manipulação de resultados revelado na Itália.

Junto com Del Piero, Buffon e Trézéguet, o meia jogou a série B italiana e recolocou o time de Turim na primeira divisão no ano seguinte. Após a temporada 2008-09, mesmo ainda jogando bem, o Mago decidiu pendurar as chuteiras.

Pela Seleção Tcheca, Nedved brilhou. Ele foi um dos destaques da República Tcheca que foi vice-campeã na Eurocopa de 1996. O mago ainda atuou nas Euros de 2000 e 2004, quando chegou até a semi-final. Sua última competição oficial coma seleção foi a Copa do Mundo de 2006.

Após se aposentar do futebol, Nedved não conseguiu deixar o esporte nem a Juventus. Devido a sua grande amizade com Andrea Agnelli, presidente da equipe de Turim, o tcheco foi convidado para integrar a diretoria do clube, cargo que ocupa desde 2012.

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES