Marinho

Ex-atacante do Atlético-MG

por Túlio Nassif

Marinho, o Mairon César Reis, atacante que marcou o gol que deu o título da Série B do Brasileirão de 2006 ao Galo, nasceu no dia 27 de agosto de 1979, em Belo Horizonte, Minas Gerais. É casado e tem dois filhos. Um deles, chamado Marcus Molinari, morreu no dia 24 de janeiro de 2021, em acidente aéreo que vitimou outros três jogadores do Palmas, além do presidente, Lucas Meira.

Em 2017, Marinho seguia residindo em São José da Lapa, região Metropolitana de Belo Horizonte que fica junto à Vespasiano, onde abriu um restaurante e virou empresário.

Iniciou sua carreira em 1998 no Miguelense, de Alagoas. Após dois anos, voltou para Minas Gerais, onde defendeu o Ipatinga de 2001 a 2002, e o Democrata de Governador Valadares e Tupi, ambos em 2003. Foi parar na Suécia, onde jogou o ano de 2004 no Hammarby. Regressou ao Brasil, quando acertou com o Juventude-RS, ainda no mesmo ano. Foi então que, em 2005, teve uma oportunidade no Cruzeiro. Sua passagem foi discreta na Toca da Raposa e sem espaço no clube, ele saiu para novamente vestir as cores de Ipatinga (onde conquistou o Campeonato Mineiro) e Democrata de Governador Valadares, entre 2005 e 2006.

Com um início promissor, Marinho não emplacava. Até que, em 2006, desembarcou no Atlético-MG, contrato para reforçar o elenco que disputaria a Série B do Campeonato Brasileiro.

Marinho foi fundamental para o Galo na conquista do título e retorno a elite do futebol nacional. Ele marcou 17 gols na temporada. Sagrou-se campeão mineiro de 2007, mas infelizmente se machucou e passou 10 meses afastado, tendo voltado na reta final do Brasileirão. Já em 2008, não repetiu o sucesso, em 18 jogos e marcou apenas 2 gols.

Abaixo do rendimento esperado, foi emprestado no dia 2 de julho de 2008 ao Ipatinga, para a sua terceira passagem. Ficou apenas dois meses no time do Vale do Aço e em 2009, atuou por dois clubes paulistas, o Noroeste e São Caetano. Já em 2010, o Marinho voltou ao futebol mineiro para defender as cores do Villa Nova. Lá, permaneceu até meados de maio de 2011, quando assinou com o CRB de Alagoas. Após quatro meses, se transferiu para o Guarani de Divinópolis-MG.

E antes de encerrar suas atividades como profissional, passou pelo Minas Brasil (em 2012), Democrata de Governador Valadares (em 2013) e Democrata de Sete Lagoas (em 2014).

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES