Magic Johnson

Maior armador da história do basquete

por Marcus Vinicius Dias Magalhães
Nascido no dia 14 de agosto de 1959, em Lansing, capital do estado norte-americano de Michigan, Easvin Johnson Jr, conhecido mundialmente como Magic Johnson, foi um dos maiores jogadores de basquete do planeta. O ex-armador dos Los Angeles Lakers e da Seleção dos EUA, anunciou sua aposentadoria precoce das quadras, após descobrir ser portador do vírus HIV. Com a ajuda de remédios e exercícios, Magic Johnson tem levado uma vida normal, não desenvolvendo nenhum sintoma da AIDS.
Aos 15 anos de idade, Johnson já mostrava seu talento nas quadras, quando foi chamado de Magic (mágico) por um jornalista, após conseguir um memórável "Triple-Double?(marca de dois dígitos em três fundamentos do basquete) com  36 pontos, 18 rebotes e 16 assistências, na partida realizada no colégio Everett Lansing High School.
Não demoraria muito para que Magic fosse chamado para uma grande equipe da NBA. Ele, então, fez parte de uma dinastia de cinco títulos em Los Angeles, sendo o primeiro em 1980, seu ano de calouro. Os outros vieram em 1982, 1985, 1987 e 1988. Sua marca de 11,2 assistências por jogo não foi superada até hoje.
Magic ficou conhecido por levar o Show Time de volta aos Lakers, ao ser reconhecido como o Most Valuable Player, o jogador mais valioso da liga americana, das finais da temporada de 1979-1980, ao marcar 42 pontos, jogando como pivô, ala e armador durante aquele jogo.
 
Eleito três vezes como melhor jogador da temporada e figura fácil no All-Star Game, partida com os melhores atletas da NBA, com 12 participações, Johnson entrou para o Hall da Fama do basquete, em 2002.
Em 1991, o jogador de basquete chocou o mundo ao revelar que era portador do vírus HIV. Ele passou algum tempo afastado das quadras, mas, no ano seguinte, participou das Olimpíadas de Barcelona, ajudando seu time a garantir a medalha de ouro.
Na ocasião, Johnson integrou o Dream Team (time dos sonhos), eleita a melhor equipe de basquete de todos os tempos, que também contava com Michael Jordan e Larry Bird.
Logo em seguida, Magic Johnson anunciou sua aposentadoria do basquete, para tratar de sua doença. No mesmo ano, ele fundou um instituto Magic Johnson Foundation (MJF), que se destina à prevenção, tratamento e educação sobre a Aids.
 
Em 1993, Magic decidiu seguir a carreira de treinador, assumindo sua ex-equipe, Los Angeles Lakers, nas últimas 16 partidas na fase regular da NBA daquela temporada. Porém, ele desistiu do cargo, antes de chegar aos playoffs da Liga.
Antes de virar executivo da equipe, posição que ocupa até hoje, Johnson surpreendeu a comunidade do basquete mais uma vez em 1996, quando voltou às quadras. Muito acima do peso normal, ele disputou as 32 últimas partidas da etapa de classificação pelo Lakers, sendo eliminado no primeiro round dos playoffs, pelo Houston Rockets. Naquele momento, sim, encerrava-se uma das trajetórias mais incríveis do esporte profissional.
Como homenagem, os Los Angeles Lakers imortalizaram a camisa 32, usada pelo ex-atleta.
Magic Johnson conta em seu livro intitulado "Quando o Jogo era Nosso? os casos de homofobia nos bastidores dos jogos. Na obra, ele fala de sua relação com o jogador Isiah Thomas, ex-atleta do Detroit Pistons. O jogador dizia que Johnson devia ser gay ou bissexual, por ter contraído o vírus da AIDS.
A postura homofóbica de Thomas tinha como objetivo fazer com que Magic não participasse do Dream Team, das Olimpíadas de 1992. Devido este fato, Johnson fez um pacto com Michael Jordan, Larry Bird, Scottie Pippen, para isolar Thomas, da equipe que ganhou a medalha de ouro na competição realizada em Barcelona.
Clique aqui e confira imagens do Memorial do Basquete de Springfield, nos EUA

Clique aqui e confira o momento em que Magic Johnson recebeu o prêmio de Atleta Mais Valioso, em 1992, pelo Time dos Sonhos dos EUA

Magic Johnson recebe o prêmio MVP, em 1992, pelo Dream Team
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES