Héctor Silva

Ex-meia de Palmeiras e Peñarol
por Sérgio Quintella
 
Carlos Héctor Silva, o uruguaio Héctor Silva, morreu no dia 30 de agosto de 2015, aos 75 anos, vítima de parada cardíaca. Ele vivia em Montevidéu com a esposa. Entre 1970 e 1971, jogou 80 partidas pelo Verdão, sendo 47 vitórias, 23 empates e 10 derrotas; marcou 16 gols, segundo o Almanaque do Palmeiras, de Celso Dario Unzelte e Mário Sérgio Venditti.
 
Nascido em 1940, Héctor jogou a Copa do Mundo da Inglaterra, em 1966, pelo seu país. Ainda de acordo com o almanaque do verdão, o ex-meia-direita recebeu aqui no Brasil o apelido de "Montonero", em alusão aos terroristas argentinos que praticavam atentados a bomba na América do Sul. Aliás, esse apelido não foi nenhum pouco aceito por Héctor.
 
A passagem do uruguaio pelo Palmeiras foi curta porque em 71 o time do Parque Antarctica trouxe Leivinha, ex-Lusa e ídolo dos palmeirenses. Héctor viria a jogar também pelo time do Canindé. No seu país, defendeu o Peñarol.
ver mais notícias

Pelo Palmeiras:

Entre 1970 e 1971, jogou 80 partidas pelo Verdão, sendo 47 vitórias, 23 empates e 10 derrotas; marcou 16 gols, segundo o Almanaque do Palmeiras, de Celso Dario Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES