Gordon Murray

Projetista de F1 e designer de carros
por Marcos Júnior
 
O sul-africano Gordon Murray notabilizou-se na Fórmula 1 como um dos mais geniais projetistas, tendo criado carros vencedores em suas passagens por Brabham e McLaren.
 
Filho de imigrantes escoceses, Murray nasceu na cidade de Durban em 18 de junho de 1946 e permaneceu em seu país até o final dos anos 60, já envolvido com mecânica automobilística, após estudar engenharia mecânica.
 
Seu primeiro projeto de competição foi o IGM-Ford, que disputou provas na África do Sul entre 1967 e 1968.
 
Em 1969, já na Inglaterra, após tentar trabalhar na Lotus, Murray ingressou na Brabham, na ocasião de propriedade do britânico Bernie Ecclestone.
 
Permaneceu na equipe entre 1969 e 1986, tendo trabalhado com três pilotos brasileiro no time de Bernie Ecclestone: Wilsinho Fittipaldi, José Carlos Pace e Nelson Piquet, este último, campeão com dois carros projetados por Murray: a Brabham BT 49C (1981) e a BT 52 e 52B (1983), a primeira com motor aspirada Ford Cosworth e a segunda com o BMW turbo.
 
Soluções inovadoras sempre fizeram parte da carreira do projetista. Na própria Brabham, criou o modelo BT 46 de 1978, conhecido como fan car (carro ventilador), dotado de uma espécie de exaustor que sugava o ar debaixo do carro e otimizava sua aderência. Niki Lauda venceu a única corrida disputada a bordo desse carro, o GP da Suécia de 1978.
 
Depois, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) proibiu a criação de Murray, alegando que o sistema era um artefato aerodinâmico móvel, não permitido pelas regras.
 
Na verdade o "Brabham ventilador" foi uma maneira que Gordon Murray encontrou para solucionar um problema crônico que a equipe enfrentava com os grandes e pesados motores Alfa Romeo, que praticamente impediam que o efeito solo (através de asas laterais invertidas) fosse utilizado.
A parceria Murray-Piquet foi determinante para o sucesso da Brabham, uma vez que o piloto tinha uma capacidade para desenvolver carros acima da média, testando exaustivamente as criações do engenheiro.
 
Com a saída de Piquet para a Williams, ao término da temporada de 1985, Murray fez sua última tentativa na Brabham, desenvolvendo um projeto revolucionário para a temporada de 1986 (o BT 55), com um carro extremamente baixo, com uma aerodinâmica limpa e refinada.
 
Para isso, o motor BMW turbo foi posicionado de forma inclinada, o que, segundo o próprio Murray, foi o fator determinante para o fracasso do projeto, uma vez que a lubrificação não era feita de maneira adequada.
 
 
Para piorar muito mais a situação, Elio de Angelis morreu durante um teste com o carro, durante uma sessão no veloz circuito francês de Paul Ricard, quando a asa traseira da BT 55 se soltou.
Bernie Ecclestone discretamente começou a se desligar da Brabham para organizar a Fórmula 1, e Gordon Murray acabou sendo contratado pela McLaren, onde permaneceu entre 1987 e 2006.
 
Na equipe chefiada por Ron Dennis, Murray trabalhou com a explosiva dupla Alain Prost/Ayrton Senna e projetou um dos carros mais fantásticos de todos os tempos: a McLaren MP4/4 de 1988, vencedora de 15 das 16 corridas da temporada.
 
Na McLaren, Murray começou a dedicar-se a um outro projeto, na verdade um sonho antigo, o de um carro de turismo (a McLaren F1), com a criação da subdivisão McLaren Cars.
 
Um robusto motor traseiro de 12 cilindros da BMW de 6.1 litros rendia mais de 600 cavalos de potência e permitindo ao carro superar os 380 km/h.
 
Na carroceria, uma característica inovadora, com o condutor  posicionado em um banco central e os dois passageiros ficando nas laterais.
 
Em 1995, a McLaren F1 tornou-se vencedora das tradicionais 24 Horas de Le Mans. Mas o alto preço do carro (mais de 1milhão de libras em seu lançamento), impediu a continuidade da produção, uma vez que as vendas não alcançaram o índice esperado em um mercado com fortes concorrentes, como a Ferrari Enzo e a Bugatti Veyron. Ao todo foram produzidas cerca de 100 unidades da McLaren F1.
 
Ainda na McLaren, em parceria com a Mercedes, participou do projeto do Mercedes McLaren SLR, antes de dedicar-se à criação de sua própria empresa, a Gordon Murray Design, localizada na cidade de Surrey, no sul da Inglaterra,  responsável pela criação de dois carros urbanos (o T25 e o T27) e um esportivo impulsionado por energia elétrica.

Foto: site oficial de Gordon Murray
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES