Dago

Ex-lateral do Fluminense

por Rogério Micheletti. Colaborou o leitor Júlio Bernardes

Dago, o Valdecir Aparecido Ranucci, lateral do Fluminense nos anos 80 e 90, casado, pai de um filho, mora em Itapema (SC), no bairro Alto São Bento. Hoje, Dago trabalha como professor em escolinhas de futebol do Balneário Camboriú (SC).

Nascido em Jesuítas (PR) no dia 6 de fevereiro de 1968, Dago começou a carreira de jogador nas categorias de base do Pinheiros, que se juntou ao Colorado e formou o Paraná Clube. Ficou lá até 1988, ano em que se transferiu para o Flu.

No Tricolor das Laranejeiras, Dago teve como companheiros de equipe jogadores como Alexandre Torres, Bobô, Ézio, Ricardo Pinto, entre outros. Em 1991, ele fez parte do time campeão da Taça Guanabara.

Em 1990, ele jogou por empréstimo pelo Americano de Campos (RJ). O mesmo aconteceu em 1992, quando defendeu o CSA, de Maceió (AL). Em 1993, o lateral vestiu a camisa do América. Depois jogou ainda por Bangu, Tupi (MG), Entrerriense (RJ), Blumenau (SC), Avaí (SC), Paranavaí (PR), Fraiburgo (SC) e encerrou a carreira no Atlético de Camboriú (SC).

Seleção de novos

Dago se orgulha de já ter vestido a camisa da seleção brasileira. Ele foi convocado para a seleção de novos em 1986. Naquele ano, o time que tinha o lateral, o meia-atacante Bismarck, o goleiro Maizena, entre outros, conquistou a Copa TDK, na China.

Veteranos

Para matar saudade dos tempos de jogador, Dago defende os veteranos do time Ponte Pensil. E alguns dos companheiros de equipe do ex-lateral são Marcos Severo (ex-Avaí, Grêmio e Londrina) e Geraldo Pereira (ex-ponta do Botafogo, Joinville e São Paulo).

 

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES