José Roberto Guimarães

Ex-levantador e treinador de vôlei
por Diogo Miloni

José Roberto Lages Guimarães, ou simplesmente Zé Roberto Guimarães, é um ex-jogador de vôlei e atualmente treinador da seleção feminina de vôlei. Em seu currículo, Zé Roberto carrega quatro medalhas olímpicas como comandante das seleções brasileira: três ouros (1992, com a equipe masculina; 2008 e 2012, com ao time feminino) e uma prata (2020, com a equipe feminina).

Natural de Quintana, cidade do interior de São Paulo, Zé Roberto nasceu no dia 31 de julho de 1954, começou sua carreira quinze anos depois, atuando como levantador em um time juvenil.

Durante sua trajetória dentro da quadra, que durou onze anos, o paulista defendeu vários clubes de seu estado e chegou a jogar no badalado voleibol italiano. Ao mesmo tempo em que praticava vôlei, o atleta estudava Educação Física, já pensando em uma formação profissional.

O melhor momento da carreira de Zé Roberto como atleta foi quando defendeu a Seleção Brasileira na Olimpíada de Montreal, 1976, porém a equipe não foi bem, e só conseguiu um sétimo lugar na competição.

Em 1988, o jogador encerrou sua carreira, e iniciou um novo projeto como assistente técnico do também ex-jogador Bebeto de Freitas. O sucesso foi tão rápido que em menos de quatro anos Zé Roberto já atuava como treinador, e tinha experiência em times masculinos e femininos.

Em 1992, surgiu a oportunidade de treinar a Seleção Brasileira masculina, pouco tempo antes dos Jogos Olímpicos de Barcelona, no mesmo ano. Na Espanha, a equipe brasileira conquistou a glória máxima do esporte, e trouxe para casa a medalha de ouro. Marcando os atletas e o treinador no Hall da Fama do vôlei nacional.
 
O casamento entre José Roberto Guimarães e a Seleção Brasileira durou até 1996, e rendeu além da medalha olímpica uma Liga Mundial, um Sul-Americano e uma Copa do Mundo de Vôlei. 
 
Em 1997, o então treinador de vôlei recebeu uma proposta de Dick Law para trabalhar como dirigente da Hicks Muse, empresa que realizou uma parceria com Corinthians e Cruzeiro. Mas o ex-levantador ficou apenas dois anos envolvido com o futebol, saindo da empresa após uma confusão com o então atacante do Timão, Luisão.

Após a passagem pelo futebol, Zé Roberto voltou para seu habitat natural, as quadras de vôlei, e foi comandar o BCN/Osasco, clube da cidade de Osasco, onde conquistou além de campeonatos estaduais, duas edições da Superliga.

Em 2003, o treinador recebeu o convite para assumir a Seleção Brasileira feminina, onde colecionou grandes conquistas e alguns fracassos marcantes. O começo do trabalho foi marcado pela renovação, a equipe ainda tinha pouca experiência internacional e acabou patinando em jogos importantes, isso rendeu o apelido de "geração das amarelonas".

Nas Olimpíadas de 2004, em Atenas, a derrota que talvez tenha sido a mais dolorosa da seleção. Na semifinal, diante da Rússia, o Brasil vencia o quarto set por 24 a 19 e teve quatro match points a seu favor. Mas o time parou e foi derrotado em uma das maiores viradas do vôlei mundial, o placar negativo marcou intensamente a carreira de Zé Roberto.

A redenção veio do outro lado do mundo, em Pequim, nos Jogos Olímpicos de 2008. Após algumas derrotas em outras competições, as meninas do Brasil venceram e se consagraram, deixando para trás o injusto apelido.

Em 2010, Zé Roberto foi contratado, junto com a levantadora Fofão, para dirigir o time de vôlei do Fenerbahçe, onde conquistou um campeonato nacional e o mundial de clubes.
 
Em 15 de maio de 2012, foi anunciado como treinador da equipe feminina de Campinas, em um novo projeto para sua carreira, em projeto que durou até 2014. Dois anos depois, em 2016, Zé encabeçou o projeto de vôlei da cidade de Barueri, onde acumula o cargo de treinador e gestor.

Em 11 de agosto de 2012, nos Jogos Olímpicos de Londres, comandando a seleção feminina de vôlei, conquistou sua terceira medalha de ouro olímpica, na vitória brasileira sobre as norte-americanas por 3 sets a 1, parciais de 11-25, 25-17, 25-20 e 25-17. No dia 22 de novembro de 2012, três meses após conquistar a medalha de ouro pela Seleção Brasileira de vôlei feminino, foi anunciada a renovação de seu contrato com o selecionado nacional.
 
Zé Roberto comandou a seleção feminina ainda nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, mas o time verde e amarelo acabou ficando fora do pódio, eliminado nas quartas de final, derrotado pela China. Quatro anos mais tarde veio a quarta medalha olímpica da carreira do treinador, a terceira com as meninas do Brasil: no Jogos de Tóquio, 2020 - que, por conta da pandemia do coronavírus, foram disputados em 2021 -, o time comandado por Zé Roberto Guimarães conquistou a medalha de prata, perdendo a final da competição para os Estados Unidos.
 
Abaixo, ouça a participação de José Roberto Guimarães no "Domingo Esportivo" do dia 11 de março de 2018:

ABAIXO, JOSÉ ROBERTO GUIMARÃES NO CENTRO DO PROGRAMA `RODA VIVA´DA TV CULTURA, EM 1994

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES