Carbone

Ex-meia-esquerda do Juventus e Corinthians
por Gustavo Grohmann
 
Rodolpho Carbone, o Carbone, meia-esquerda do Corinthians nos anos 50, faleceu no dia 25 de maio de 2008, devido a um infarto do miocárdio e foi sepultado no cemitério da Quarta Parada, na zona Leste de São Paulo. Ele era tio de José Luis Carbone, ex-meia do Botafogo que hoje é técnico de futebol.

Nascido em São Paulo, no dia 28 de outubro de 1927, Carbone começou a carreira no Juventus da Mooca, tradicional bairro de São Paulo. No Moleque Travesso, ele adorava marcar seus gols contra o Timão.

Do Juventus, Carbone foi para o Corinthians. No Parque São Jorge, ficou de 1951 a 1957, atuou em 231 jogos (153 vitórias, 37 empates, 41 derrotas), marcou 135 gols e conquistou os seguintes títulos: Rio-São Paulo (1953/54) e Campeonato Paulista (1951/52/54).

A camisa do Corinthians não pesou no jovem Carbone. Logo em seu primeiro ano no Timão (1951), além de faturar o Paulistão, foi o artilheiro daquela competição. Fez parte da inesquecível linha de ataque do alvinegro (Cláudio, Luizinho, Baltazar, Carbone e Mário) que chegou a marcar 103 gols em 28 jogos, obtendo a incrível média de 3,67 gols por jogo.

Com o passar do tempo, o futebol do meia caiu de produção e em 1957, aos 29 anos, Carbone foi negociado com o Botafogo de Ribeirão Preto, time do interior de São Paulo, e depois voltou ao Juventus.

Fonte de consulta: Almanaque do Corinthians - Celso Unzelte

ver mais notícias

Pelo Corinthians:

Atuou em 233 jogos e marcou 134 gols.
Fonte: Almanaque do Timão, de Celso Unzelte

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES