Arce

Ex-lateral do Grêmio, Palmeiras e Seleção Paraguaia

por Marcelo Rozenberg

Francisco Javier Arce Rolón, o grande lateral Arce que tanta saudade deixou entre torcedores do Grêmio e Palmeiras, nasceu em Paraguari, Paraguai, em 02 de abril de 1971. Em agosto de 2016, a APF confirmou o retorno de Arce ao comando técnico da Seleção Paraguaia.

Começou a jogar no Cerro Porteño, de Assunção, em 1989, época em que conciliava os treinos com as aulas do curso de Economia na universidade.

Parou com a bola em maio de 2006, chateado com as dificuldades para recuperar-se de uma lesão no joelho direito sofrida em 2004. Estreou profissionalmente no dia 01 de abril de 1990 em partida em que o Cerro perdeu para o Guarani por 2 a 1.

Atualmente reside em Assunção. Trabalhou como auxiliar técnico após realizar um curso para formação de treinadores. Em 2007, esteve no Libertad, do Paraguai. No final do ano, realizou estágio com Felipão, na seleção portuguesa. Em 2008 assumiu o comando do Rubio Nu, equipe de Assunção que tem Gamarra como gerente de Futebol.

Arce defendeu também Gamba Osaka, do Japão, e Libertad, do Paraguai, ambos no final de carreira. E foi um grande destaque da seleção paraguaia, pela qual disputou a Olimpíada de Barcelona em 1992 e as Copas do Mundo de 1998 e 2002.

Conquistou inúmeros títulos ao longo de sua trajetória nos gramados entre os quais citamos os campeonatos paraguaios de 1991, 1992 e 1994 pelo Cerro, a Libertadores de 1995 e o Campeonato Brasileiro de 1996 pelo Grêmio, o Pré-olímpico de 1991 pelo Paraguai, e a Copa Mercosul de 1998 e a Libertadores de 1999 pelo Palmeiras.

No Grêmio foi treinado por Luis Felipe Scolari, que o levou para o Palmeiras tempos depois. No Parque Antártica, segundo o "Almanaque do Palmeiras" de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti, disputou 242 jogos com 114 vitórias, 61 empates, 67 derrotas e 57 gols marcados.

Em 29 de julho de 2011, após a saída do então técnico Gerardo Martino, Arce foi convidado e aceitou comandar a Seleção Paraguaia de futebol. Após o péssimo início nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014, a Confederação Paraguaia de Futebol resolveu demitir o ex-jogador do Grêmio e Palmeiras.
ver mais notícias
Pelo Palmeiras:

No Parque Antártica, segundo o "Almanaque do Palmeiras" de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti, disputou 242 jogos com 114 vitórias, 61 empates, 67 derrotas e 57 gols marcados.

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES