Ângelo

Ex-meia do Atlético-MG e Ponte

Ângelo Paulino de Souza, o Ângelo, ex-meio-campista do Atlético Mineiro, Guarani, Nacional(AM), Fluminense, Ponte Preta, Sport e Santa Cruz, nasceu em Onça do Pitangui, Minas Gerais, em 31 de maio de 1953, e morreu no dia 02 de agosto de 2007, em Itaúna (MG), aos 54 anos de idade, vítima de um ataque cardícaco. Deixou três filhos.

Seu último emprego foi o de fiscal de obras da Petrobras. Trabalhou também como auxiliar-técnico de Marcelo Oliveira na equipe de juiores do Galo. Tinha formação de advogado.

Pelo Galo, Ângelo disputou 238 partidas, com 146 vitórias, 63 empates, 29 derrotas e 12 gols marcados. Começou no clube em 1971, permanecendo até 1978.

Um dos grandes jogadores do Clube Atlético Mineiro, seus principais títulos conquistados pelo clube foram os do Campeonato Brasileiro de 1971, campeonatos mineiros de 76, 78 e 79, Taça Minas Gerais de 75 e Taça Belo Horizonte de 72. Um dos grandes jogadores da história do Atlético-MG.

Emprestado ao Nacional-AM para ganhar experiência, ele retornou anos depois ao Alvinegro.

Na decisão do Brasileirão de 1977, contra o São Paulo, no Mineirão, o ex-atleta sofreu entrada duras de Neca e Chicão, que provocaram rupturas em quatro pontos do joelho.

Muita gente pensa que foi o saudoso Chicão quem dividiu com Ângelo, mas foi Neca quem promoveu o ato. Chicão deu só uma "pisadinha" depois. Clique aqui e veja o vídeo com o lance da grave contusão sofrida por Ângelo.

Curiosamente, dois anos depois, o ex-volante do Tricolor foi contratado pelo time de Belo Horizonte, e recebeu justamente de Ângelo as boas-vindas.

"Tudo já faz parte do passado", afirmou Ângelo na época. "Espero que Chicão seja bastante feliz aqui. Peço também à torcida do Atlético que o receba com entusiasmo e sei que ele não terá problemas com os demais companheiros."

A saída do Atlético aconteceu em 1978, com destino ao Guarani. No Bugre, o ex-jogador conquistou a Taça de Prata de 1981. Depois de uma rápida passagem pelo Fluminense, Ângelo retornou ao futebol de Campinas para defender a Ponte Preta.

Antes de encerrar a carreira, o ex-jogador falecido em 2007 vestiu as camisas de Sport e Santa Cruz. Com as chuteiras devidamente penduradas, o ex-atleta se formou em Direito e também trabalhou nas categorias de base do Atlético-MG.
Olímpico

Ângelo disputou os Jogos de Munique em 1972. Também participou no mesmo ano com a camisa da seleção do Torneio de Cannes, na França.
Por Rogério Micheletti e Ednílson Valia

ver mais notícias

No Galo

Defendeu o Atlético em um total de 238 jogos (146 vitórias, 63 empates e 29 derrotas).

Títulos no Atlético

Campeonato Brasileiro - 1971
Taça BH - 1972
Taça Minas Gerais - 1975
Campeonato Mineiro - 1976 / 78 / 79

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES