Nenê durante treinamento do Fluminense. Foto: LUCAS MERÇON/FLUMINENSE F.C/Via UOL

Nenê durante treinamento do Fluminense. Foto: LUCAS MERÇON/FLUMINENSE F.C/Via UOL

Com Ganso suspenso - recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Ceará -, há a expectativa de que Nenê possa fazer a estreia pelo Fluminense amanhã, justamente contra o Vasco e em São Januário, local que foi uma segunda casa para o meia entre 2015 e 2017. Outrora, neste mesmo clássico e palco, o jogador foi herói cruzmaltino e mostrou valor em uma então batalha por vaga na equipe titular.

Apresentado na última segunda-feira, Nenê, que vai usar a camisa 77 no Fluminense, se colocou à disposição do técnico Fernando Diniz para jogar. Regularizado, a primeira atuação dele com a camisa tricolor depende apenas da vontade do técnico.

Desta forma, Nenê pode estrear contra o ex-clube e em um clássico em que, recentemente, deixou o nome marcado.

"É uma coisa que se tiver possibilidade, estarei com certeza muito empolgado para jogar e ajudar o Fluminense a buscar a vitória. Sabemos como são os torcedores, é normal do futebol, vai haver pressão", disse ele, na apresentação.

Em maio de 2017, o meia, um dos xodós da torcida vascaína, vivia altos e baixos e acabou sendo colocado no banco de reservas pelo então técnico Milton Mendes. À época, a equipe da Colina não usava numeração fixa e, então, até mesmo a camisa 10 Nenê deixou de usar - passou a ser 20.

Em um clássico com o Fluminense, em São Januário, pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro, começou como opção. O jogador, porém, entrou no segundo tempo e, aos 47 minutos do segundo tempo, fez o gol que garantiu o triunfo do Vasco por 3 a 2. Na comemoração, foi à torcida, que gritava o nome dele.

"O Nenê é um jogador como os outros. Eu não individualizo, treinador não olha para o rosto, mas para o corpo e rendimento. Não é porque tem mais nome que vai jogar. Rendimento importa para mim, minhas decisões são em cima disso. O Nenê, como os outros que estão fora, está à espera de oportunidade. Entrou, deu a vitória e foi bem, mas é um processo", explicou Milton Mendes, após o clássico.

O meia voltou a ser titular quatro rodadas depois, contra a Chapecoense, fora de casa. O desgaste com alguns jogadores do elenco, como Nenê, e os resultados ruins fizeram com que a passagem de Milton Mendes no Vasco terminasse em agosto - foi substituído por Zé Ricardo.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    39
  • 2 San
    37
  • 3 Pal
    36
  • 4 Cor
    32
  • 5 São
    31
  • Veja tabela completa