O que este menino Endrick está fazendo na Copinha não pode passar despercebido, óbvio!

Até gol de bicicleta de fora da área ele já fez!

Aos 15 anos, uma joia rara, uma esmeralda para combinar com o verde do Palmeiras.

Nasceu craque, raro até nome: Endrick.

Seria um tremendo desperdício ficar esperando para promovê-lo, não é mesmo Abel Ferreira?

Inscreva este menino para o Mundial de Clubes!

Seu sonhado camisa 9 está aí mesmo!

E o recado vale também para Tite, já que a Copa desta vez acontecerá no final e não no meio do ano.

Até lá, pelo andar da carruagem, será mais evidente que Endrick merece um lugar no tim canarinho.

Afinal, por que apostar ainda em Gabriel Jesus, que passou a última Copa sem marcar um gol sequer?

Tite, não faça como Dunga em 2010, que deu de ombros para a estrela Neymar que surgia no horizonte da Seleção Brasileira!

E eu te avisei Dunga, naquela coletiva no Hotel Intercontinental no Rio de Janeiro, citando como exemplo o Menotti, que deixou Maradona de fora da Copa de 78...

Ah, mas podem "queimar" o garoto...

Bobagem!

Uma capacidade como esta de jogar futebol, como ele está demonstrando, não pode ficar para "amanhã".

Endrick já!

OPINE!

 

****************************************************************

3º Tempo retorna com novo cenário e muitas atrações

Depois de uma pausa para férias, Milton Neves retornou à tela da Band no último domingo (16) para comandar o 3º Tempo ao lado de Lívia Nepomuceno na atração que apresentou um novo e belo cenário, criado por Luciana Dias.

Milton, que pela manhã e parte da tarde já havia retomado suas atividades pela Rádio Bandeirantes, no "Domingo Esportivo", dividiu a apresentação com Lívia e debateu com três comentaristas do time da emissora do Morumbi: Marília Ruiz, Edmundo e Souza.

O programa começou pontualmente às 18h e foi exibido ao vivo até às 20h, enfatizando o movimento mercado da bola neste começo de 2022, além de ter mostrado gols da Copa São Paulo e as icônicas imagens do "Que Fim Levou?", mostrando ex-jogadores e personagens relacionados ao mundo esportivo em fotos de "antes e depois".

ABAIXO, NA ÍNTEGRA, O 3º TEMPO DA BAND DE 16 DE JANEIRO DE 2022

****************************************************************

Milton Neves é destaque em jornal polonês por conta de opinião sobre Paulo Sousa e o Mengo

Milton Neves foi mencionado por um jornal polonês na edição da última quarta-feira (19), acerca do técnico Paulo Sousa e sua chegada ao Flamengo.

Na matéria, Milton Neves é apresentado aos leitores poloneses como "famoso jornalista esportivo com 2,1 milhões de seguidores no Twitter).

A nota aborda a opinião de Milton sobre os jogadores rubro-negros, que "ficaram furiosos", sugerindo que "ele não dure muito tempo no clube da Gávea".

Paulo Sousa acertou seu vínculo com o Flamengo no final do ano passado, assinando contrato por dois anos. O treinador português deixou a seleção polonesa, desagradando os dirigentes esportivos do país e tendo que arcar com uma multa rescisória de cerca de 300 mil euros.

A MATÉRIA COMPLETA, ORIGINAL, VOCÊ PODE CONFERIR CLICANDO AQUI.

ABAIXO, A MANCHETE E TRECHO DA MATÉRIA DEVIDAMENTE TRADUZIDAS.

 

****************************************************************

Achados & Perdidos: A entrevista de Garrincha a Milton Neves

Neste 20 de janeiro de 2022, dia em que a morte do inigualável Garrincha completa 39 anos, o Portal Terceiro Tempo relembra a histórica entrevista que Mané concedeu a Milton Neves em 1982, no programa "Plantão de Domingo", da Rádio Jovem Pan.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A HISTÓRIA DE GARRINCHA NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Na histórica entrevista, Garrincha falou sobre tudo: carreira, infância, amores, filhos, amigos no futebol e vícios. Ouça no player abaixo a conversa de Mané , meses antes de morrer, com o jornalista Milton Neves e com ouvintes da Rádio Jovem Pan.

****************************************************************

Stock: Corrida de Duplas, em Interlagos, será realizada com arquibancadas vazias

A Vicar, empresa que promove a Stock Car Pro Series, divulgou nesta quarta-feira (19) que a Corrida de Duplas, etapa de abertura da categoria, marcada para o dia 13 de fevereiro em Interlagos (SP), será realizada sem público nas arquibancadas.

A Vicar considerou a nova onda de infecções de covid-19 para tomar esta decisão.

“Resolvemos nos antecipar e tomar essa decisão, pois nossa preocupação sempre foi a segurança de todos dentro e fora do evento. Desde o início da pandemia, a Stock tem sido exemplar em termos de adoção de protocolos de segurança sanitária. A saúde dos fãs é o mais importante sempre e, por isso, achamos que o correto é abrir mão das arquibancadas, do faturamento que elas certamente iriam gerar. Neste momento precisamos fazer escolhas e a saúde é o maior bem de todos. O que nos conforta é que todos os nossos fãs poderão assistir a corrida através das várias plataformas que oferecemos", explicou Fernando Julianelli, CEO da Vicar.

Sem poder estar presente a Interlagos, o público que acompanha a Stock poderá assistir a Corrida de Duplas por vários meios. Em TV aberta, a Band e em TV fechada o SporTV. Além dos dois veículos, também as mídias sociais da categoria exibirão a prova, no caso o Facebook e o YouTube.

A temporada da Stock em 2022 prevê 12 etapas e, dentre elas, a novidade maior será o retorno do Rio de Janeiro ao calendário, em um circuito montado no Aeroporto do Galeão, no dia 10 de abril.

CALENDÁRIO COMPLETO DA STOCK CAR EM 2022

1ª etapa - 13/02 – Interlagos – Corrida de duplas
2ª etapa - 20/03 – Goiânia – anel externo
3ª etapa - 10/04 – Rio de Janeiro – GP do Galeão
4ª etapa - 15/05 – Mogi Guaçu (SP)
5ª e 6ª etapas - 02 e 03/07 – Brasília – traçado a definir
7ª etapa - 31/07 – Interlagos
8ª etapa - 04/09 – Rio Grande do Sul – Tarumã ou Santa Cruz do Sul
9ª etapa - 25/09 – Mogi Guaçu (SP)
10ª e 11ª etapas – 22 e 23/10 – Goiânia – traçado misto e anel externo
12ª etapa - 20/11 – Brasília - no anel externo


      

  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

 

 

Morre Joãozinho, ex-ponta do Vasco e América (RJ)

Joãozinho, ex-ponta-direta do Vasco nas décadas de 1950 e 1960, morreu de causas naturais nesta terça-feira (18). Ele residia em Bara Mansa, no Rio de Janeiro, sua cidade natal.

Formado em Direito após deixar os gramados, João Batista Ramos, o Joãozinho, deixou três filhas e três netos.

Também atuou pelo Olaria (RJ) e em um dos melhores times do América (RJ), neste ao lado de dois irmãos de Zico: Edu e Antunes. 

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE JOÃOZINHO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Em pé, da esquerda para a direita: Lévis, Joel, Brito, Maranhão, Fontana e Barbosinha. Agachados: Joãozinho ou João José, Lorico, Célio, Mário e Zezinho. Foto: Renato Menezes Fernandes/Foto amador


 


 


Brito, Orlando e Joãozinho. No meio, Orlando está segurando uma réplica da Taça Jules Rimet. Foto tirada no dia 19 de junho de 1960.


Ita e Joãozinho durante a excursão do Vasco da Gama à Argentina. Foto tirada no dia 28/01/1961.


O primeiro à esquerda é Dario. Na sequência estão Joãozinho (com as duas mãos na cintura), Javan, Barbosa (ao fundo, somente com a cabeça aparecendo), Écio, Ita, Ronaldo (com uma mão na cintura), Sabará, Russo e Roberto Pinto (segurando uma sacola).


Joãzinho e Laerte.


Em pé, da esquerda para a direita, estão Barbosinha, Delém, um dirigente não identificado e Barbosa (goleiro da Seleção Brasileira em 1950). Agachados: Joãozinho, Roberto Pinto e Écio.


Ita, Joãozinho e Ronaldo caminhando no centro de São Paulo. Foto tirada no dia 4 de abril de 1960.


Joãozinho chutando para o goleiro Humberto defender. Ao fundo está o treinador Jorge Vieira.


Joãozinho e Ita na Argentina, em 20 de agosto de 1961


Joãozinho ao lado de Humberto, durante excursão do Vasco à Argentina. Foto tirada no dia 20/08/1961.


Ambos jogadores do Vasco da Gama na ocasião. Foto tirada no dia 2 de junho de 1960, no Rio de Janeiro.


Joãozinho se preparando para viajar com a delegação do Vasco da Gama.


Joazinho com suas filhas Lilia, Silvia e Ana.


Pelo equipe carioca do Olaria, na década de 60


Vasco chegando à Argentina para uma série de amistosos em 1962. Na frente, de chapéu, está Joãozinho. Logo atrás está Maranhão.


Equipe cruzmaltina na cidade de Itajaí. Paulinho de Almeida (frente), Sabará (do lado direito, mais próximo da janela). Atrás de Paulinho está Orlando Peçanha de Carvalho. Atrás de Orlando está Quatis e na janela, Pinga. Ao fundo, o último à direita é o jovem zagueiro-central Brito, que seria emprestado ao Inter-RS. Joãozinho, ao fundo, está com as mãos cruzadas, na barriga, e à sua frente, olhando para a direita, você vê o célebre volante Écio Capovilla, que em 2010 morava em Campinas


Joãozinho, Coronel e Nivaldo.


Em pé estão Valdemar, Ita e Paulinho de Almeida. Sentados na cama estão Joãozinho e seu pai, Dulphe.


Dario, Écio e Joãzinho duranta uma excursão do Vasco à Colômbia. Foto tirada na cidade de Cali, no dia 19/02/1960.


Nos degraus de cima estão Joel, Ita, Humberto e Joãozinho. Embaixo estão Sabará e dois jogadores não identificados.


Joãzinho é o jogador que está de costas.


No centro está o treinador Jorge Vieira. A ordem dos jogadores (da esq. para a dir.) é a seguinte: Wilson Moreira (Loiro), Joãozinho, Russo, Joel, Quatis, Dario, Pinga e Laerte (amarrando o calçao).


Em pé da esquerda para a direita: Joel, Miguel, Quatis, Laerte, Russo e Camario. Agachados: Joãzinho, Viladônega (que depois jogou no Atlético-MG), Javan, Nilton e Ronaldo.


Vasco desembarcando no Sudão para uma série de amistosos. Joãozinho é o que está com o chapéu. O jogador no alto da escada é Saulzinho.


O primeiro à esquerda é Joãozinho e do lado direito está o goleiro Humberto. Quem está alimentando o elefante é Célio Tavira.


Joãozinho ao lado do goleiro Humberto. A foto tirada no dia 28/01/1961, na cidade de Mar del Plata durante uma excursão feita pelo Vasco.


Sabará e Joãozinho.


Balancçando em um amistoso contra o São Paulo em 1962. O camisa 6 do Tricolor Paulista é Riberto.


Ao lado de Joãozinho está Edu, o irmão de Zico. A foto foi tirada druante um treinamento do América-RJ.


 


Foto tirada no dia 09/04/1963, após um amitoso do Vasco no Chile.


Da direita para esquerda estão sentados o treinador Flávio Costa, Tadeu Ricci, Joãozinho (destaque), Paulo César, Zé Carlos e um garoto não identificado. Foto tirada em Petrópolis no dia 27/02/1969.


Joãozinho conversa com Clemente, auxiliar técnico do América.


Foto com os pequenos mascostes americanos em 1969


Durante um treino do América, Joãzinho conversa com Antunes e Edu, os irmãos mais velhos do Zico. Antunes está um pouco mais acima na foto e Edu está abaixo, encostado nas pernas de Joãozinho.


Em pé: Rosan, Alex, Tião, Renato (irmão do Amarildo possesso), Mareco e Zé Carlos Cabeleira. Agachados: Joãozinho, Badeco, Tadeu Ricci, Edu e um ponta não identificado.


Em pé: Marcelo, Paulinho de Almeida, Brito, Odimar, Barbosinha e Pereira. Agachados: Joãzinho, Altamiro, Célio, Lorico e Paulo Dias.


Com sua família, comemorando seus 81 anos, em 18 de outubro de 2019. Foto enviada por sua filha, Silvia Ramos


Muita alegria para Joãozinho, comemorando seus 79 anos em 18 de outubro de 2018


O bolo de aniversário na festa de 79 anos de Jõazinho, em 18 de outubro de 2018. Foto: arquivo pessoal de Joãzinho


Em março de 2017, Joãozinho esteve em um dos programas da TV Band. Foto: reprodução


Joãozinho e o casal Ita e Walda em 18 de outubro de 2015. Foto: arquivo pessoal de Ita


Joãozinho e Ita em 22 de outubro de 2015. Foto: arquivo pessoal de Alex


Na década de 60 e em 17 de outubro de 2015


Encontro em 17 de outubro de 2015. Da esquerda para a direita: Brito, Paulo Cesar, Alex, Joãozinho, Ita, Edu Coimbra e Jeremias. Foto: arquivo pessoal de Alex


Alex e Joãozinho, em 17 de outubro de 2015, no Rio de Janeiro


Em 2015. Da esquerda para a direita, Mareco, Alex, Edu, um fã e Joãozinho. Foto enviada por Silvia Ramos


Em 2015. Da esquerda para a direita, Mareco, Alex, Edu e Joãozinho. Foto enviada por Silvia Ramos


Em 2015. Da esquerda para a direita, Alex, Edu e Joãozinho. Foto enviada por Silvia Ramos

****************************************************************

Professor Ismael Kurtz é o convidado da live de Marcos Falopa nesta terça-feira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ismael Kurtz, treinador e gerente de futebol, é o convidado desta terça-feira (18), a partir das 16h, da live comandada por Marcos Falopa, coordenador técnico, profissional que acumula um currículo invejável como treinador de diversos clubes e seleções, incluindo trabalhos de instrutor pela Fifa.

A dupla centralizará a conversa na Copa Africana de Nações, evento esportivo iniciado no último dia 9 com a vitória de Camarões sobre Burina Faso por 2 a 1 e final prevista para o dia 6 de fevereiro.

O Prof. Kurtz tem larga experiência no cenário nacional e internacional de futebol, com destaque para seu trabalho como auxiliar na preparação física da Seleção Brasileira na Copa de 1970, preparador físico das seleções de base e olimpica da CBF, campeão sul-americano e mundial sub-20 em1983, bicampeão sul-americano e mundial sub-20 em 1985, além de ter sido treinador do Fluminense  e diversas equipes do mundo árabe, com oAhly Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Al Nasser (Kuwait).

A live estará no Instagram de Marcos Falopa a partir das 16h (clique aqui para acessar).

****************************************************************

Campeão em potencial, Gilles Villeneuve faria aniversário nesta terça-feira

Não fosse o trágico acidente durante o treino de classificação para o GP da Bélgica de 1982, no circuito de Zolder, o canadense Gilles Villeneuve completaria 72 anos nesta terça-feira (18).

Arrojado ao extremo, Gilles venceu seis GPs na Fórmula 1, todos pela Ferrari, equipe que defendeu entre 1978 até 1982, ano de sua morte. O primeiro triunfo foi justamente no Canadá, em 1979, palco de uma de suas atuações mais emblemáticas, dois anos mais tarde, também em Montreal.

Sob intensa chuva e com o bico de sua Ferrari quebrado, Gilles Villeneuve subiu ao pódio em terceiro lugar no Grande Prêmio do Canadá de 1981.

Villeneuve ficou com a visão parcialmente encoberta pelo bico de sua Ferari durante algum tempo, mas conseguiu manter vantagem sobre o quarto colocado, o italiano Bruno Giacomelli, da Alfa Romeo.

Com muita habilidade controlou sua Ferrari-turbo mesmo após o bico se desprender, apesar da pista molhada em Montreal.

A vitória foi do francês Jacques Laffite, com a Ligier-Matra, seguido pelo inglês John Watson (McLaren-Ford), segundo colocado.

Enzo Ferrari ao lado de Gilles Villeneuve em 1981. O Comendador tinha grande carinho pelo piloto canadense. Foto: Divulgação

FILHO CAMPEÃO

Se Gilles Villeneuve não conseguiu seu intento em levantar ao menos um título na Fórmula 1, seu filho Jacques Villeneuve alcançou este feito em 1997, pela Williams-Renault, dois anos depois de ter sido campeão da Fórmula Indy e de ter vencido as 500 Milhas de Indianápolis.

Jacques Villeneuve, filho de Gilles, em 5 de agosto de 2011, em Interlagos, preparando-se para treino da Stock Car, no fim de semana da Corrida do Milhão. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

ABAIXO, VÍDEO COM NARRAÇÃO DE LUCIANO DO VALLE E COMENTÁRIOS DE REGINALDO LEME (GLOBO) NAS VOLTAS EM QUE GILLES VILLENEUVE CONDUZIU SUA FERRARI COM O BICO ENCOBRINDO PARCIALMENTE SUA VISÃO, DURANTE AO GP DO CANADÁ DE 1981, EM MONTREAL. ELE SE MANTEVE NA PISTA E TERMINOU EM TERCEIRO LUGAR


  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

****************************************************************

 

 

 

 

 

 

Olhos no retrovisor: As 11 dobradinhas brasileiras na Fórmula 1

Em 26 de janeiro de 1975, na terceira edição do GP Brasil de Fórmula 1, em Interlagos, José Carlos Pace (1944-1977) e Emerson Fittipaldi fizeram a primeira das 11 dobradinhas brasileiras na categoria. A pista, que desde 1990 tem um traçado bem menor, após a ampla modificação no traçado, recebe no próximo domingo (14) a 18ª etapa do Mundial de F1.

A corrida paulistana de 1975 também marcou a única vitória de Pace na categoria, a bordo de sua Brabham-Ford de numeral 8, após ter largado da sexta colocação.

O Moco, como era carinhosamente conhecido o saudoso José Carlos Pace, caminhava para um bom segundo lugar, atrás do francês Jean-Pierre Jarier, que estava em uma jornada próxima da perfeição com a Shadow-Ford.

Jarier havia conquistado a pole e fez a melhor volta da prova, mas acabou abandonando a oito voltas do final, com uma pane na bomba de combustível.

José Carlos Pace durante o GP do Brasil de 1975, com sua Brabham-Ford. Foto: Reprodução

 

A Shadow-Ford de Jean-Pierre Jarier. O lindo carro preto esteve perto de ser o vitorioso do GP Brasil de 1975, mas o francês abandonou a oito voltas do final, com uma pane na bomba de combustível. Foto: Reprodução

Assim, logo na segunda prova da temporada (a primeira foi na Argentina, com vitória de Emerson), Pace cumpriu as oito voltas finais administrando bem a vantagem sobre o compatriota da McLaren, e recebeu a bandeira quadriculada com quase seis segundos de vantagem. O alemão Jochen Mass, companheiro de equipe de Emerson na McLaren, completou o pódio, em terceiro.

Curiosamente, foi a única dobradinha brasileira em Interlagos, mas não a única no Brasil. Aliás, naquele mesmo ano de 1975, no GP da Grã-Bretanha, em Silverstone, nova dobradinha, desta vez com Emerson em primeiro e Pace em segundo.

Depois das duas dobadinhas em 1975, foram necessários 11 anos para que acontecesse a terceira. Em 1986, em Jacarepaguá, Nelson Piquet e Ayrton Senna (1960-1994), por Williams-Honda e Lotus-Renault, respectivamente, chegaram nas duas primeiras colocações.

A última dobradinha de pilotos brasileiros aconteceu em 1990, no GP do Japão, disputado em Suzuka, ocasião em que Nelson Piquet e Roberto Pupo Moreno, ambos com Benetton-Ford, chegaram em primeiro e segundo lugares, respectivamente. Abaixo do vídeo, a relação completa das dobradinhas brasileiras na Fórmula 1.

ABAIXO, ALGUNS MOMENTOS DO GP DO BRASIL DE F1 DE 1975, DISPUTADO EM INTERLAGOS

ABAIXO, A RELAÇÃO DE TODAS AS DOBRADINHAS BRASILEIRAS NA FÓRMULA 1:

1. GP do Brasil de 1975 (Interlagos)- José Carlos Pace (Brabham-Ford) e Emerson Fittipaldi (McLaren-Ford)
2. GP da Inglaterra de 1975 (Silverstone) - Emerson Fittipaldi (McLaren-Ford) e José Carlos Pace (Brabham-Ford)
3. GP do Brasil de 1986 Jacarepaguá) - Nelson Piquet (Williams-Honda ) e Ayrton Senna (Lotus-Renault)
4. GP da Alemanha de 1986  (Hockenheim) - Nelson Piquet (Williams-Honda) e Ayrton Senna (Lotus-Renault)
5. GP da Hungria de 1986 (Hungaroring) - Nelson Piquet (Williams-Honda) e Ayrton Senna (Lotus-Renault)
6. GP de Mônaco de 1987 (Monte Carlo) - Ayrton Senna (Lotus-Honda) e Nelson Piquet (Williams-Honda)
7. GP dos Estados Unidos de 1987 (Detroit)- Ayrton Senna (Lotus-Honda e Nelson Piquet (Williams-Honda)
8. GP da Hungria de 1987 (Hungaroring) - Nelson Piquet (Williams-Honda) e Ayrton Senna (Lotus-Honda)
9. GP da Itália de 1987 (Monza) - Nelson Piquet (Williams-Honda) e Ayrton Senna (Lotus-Honda)
10. GP do Canadá de 1990 (Montreal) - Ayrton Senna (McLaren-Honda) e Nelson Piquet (Benetton-Ford)
11. GP do Japão de 1990 (Suzuka) - Nelson Piquet (Benetton-Ford) e Roberto Pupo Moreno (Benetton-Ford)


   

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

****************************************************************

 

 

 

 

 

 

Saudade: Vavá, o `Peito de Aço´ nos deixava há 20 anos

Bicampeão pela Seleção Brasileira em 1958 e 1962, Edvaldo Izídio Neto, o Vavá, nos deixava há exatos 20 anos, vítima de infarto agudo do miocárdio. Ele estava com 67 anos.

Pernambucano de Recife, nascido em 12 de novembro de 1934, o saudoso atacante Vavá iniciou sua carreira como amador em seu estado, pelo América de Pernambuco, passando em seguida pelo Íbis e Sport, para depois rumar ao Rio de Janeiro onde fez seu primeiro contrato profissional, pelo Vasco da Gama, onde atuou entre 1952 e 1958.

Depois, entre 1958 e 1961, atuou pela equipe espanhola do Atlético de Madrid, retornando ao Brasil para jogar pelo forte Palmeiras entre 1961 e 1964.

Ainda defendeu o América (México), o San Diego Toros (EUA) e encerrou sua carreira pela Portuguesa (RJ), em 1969, então com 35 anos.

Após deixar os gramados, Vavá foi treinador na Espanha, por Córdoba e Granada e no Catal, pelo Al-Rayan.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE VAVÁ NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

 


Na imagem, Pelé e Vavá conversam durante o café da manhã da seleção. Foto: In My Ear

 

Na imagem, o goleiro Lev Yashin sai para interceptar a bola, enquanto Vavá está caído. Pelé aparece atrás. Foto: In My Ear

 

Ademir da Guia, torcedor palmeirense não identificado, Vavá, Adhemar Cobrinha e o maestro Osmar Milani em 25 de setembro de 1995. Foto: arquivo pessoal de Adhemar Viva, o Cobrinha

 

Vavá, Adhemar Cobrinha, o maestro Osmar Milani e Ademir da Guia na festa de veteranos do Palmeiras em 25 de setembro de 1995. Foto: arquivo pessoal de Adhemar Viva, o Cobrinha

 

Vavá, Flávio Costa, Mário Garcia e Bellini. Reprodução, enviada por Eduardo Rodrigues

 

Garrincha, Didi, Pelé, Vavá e Zagallo posam após um treinamento no Chile, em 1962. Foto: Reprodução/ In My Ear

****************************************************************

ABRAÇANDO O AMIGO INTERNAUTA

 

De: José Luís Costa

Para: Milton Neves

Boa noite, Milton Neves. Tudo bem? Meu nome é José Luís Costa. Sou jornalista de Porto Alegre e "Miltista". Já falamos por mensagens em momentos anteriores. Estou trabalhando em um livro sobre a biografia do Yustrich. Estou entrevistando cronistas esportivos, ex-jogadores e ex-dirigentes e pessoas que possam contar algumas histórias sobre ele, que considero o mais polêmico personagem do futebol brasileiro. Gostaria de falar com você sobre o Yustrich e também lhe pedir algumas sugestões. Poderia ligar para você? Muito obrigado.
Boa noite, Milton Neves. Tudo certo? É o José Luís Costa, jornalista de Porto Alegre. Já te escrevi tempos atrás sobre meu projeto que é um livro sobre a vida do Yustrich. Gostaria de falar com você sobre ele, fazer algumas perguntas, e pedir algumas sugestões de entrevistas. Você poderia me ajudar? Abraços.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa