Zé Carlos Serrão

Ex-ponta do São Paulo

José Carlos Serrão, o Zé Carlos, ponta e meia-esquerda do São Paulo no começo dos anos 70, hoje é técnico de futebol.

Ele fez ótima campanha comandando o Mogi-Mirim no Paulistão de 2005. Depois, ele acertou com o Guarani, mas acabou sendo substituído por Luis Carlos Ferreira, ainda na primeira fase. Como treinador, Serrão também dirigiu o Rio Branco de Andradas, de Minas Gerais. Em 2006, ele assumiu o comando técnico do Pogón Szczecin, da Polônia. Como jogador, Zé Carlos foi um habilidoso ponta.

Depois dirigiu a Anapolina. Deixou o time goiano no começo de 2008 para assumir o Rio Preto, quando a equipe ainda não tinha vencido na competição. Com Serrão, conquistou seu primeiro triunfo no estadual em jogo contra o Santos, em São José do Rio Preto. Ainda em 2008, passou a comandar o Juventus, mas foi demitido no dia 3 de outubro de 2008, depois de o Moleque Travesso ser eliminado na Copa FPF.

Em 2009, o ex-ponta assumiu o Marília, mas foi demitido em março do mesmo ano. Em 2019 ele foi contratado pelo Sertãozinho, da Série A-2 paulista, onde já havia trabalhado em duas outras oportunidades.

Serrão, que nasceu no dia 12 de outubro de 1950, jogou pelo São Paulo entre 1971 e 1977. Com a camisa tricolor, o versátil e habilidoso jogador fez 261 jogos (117 vitórias, 99 empates e 45 derrotas) e marcou 28 gols.

Embora tenha sido um grande jogador da história do São Paulo Futebol Clube, Serrão carregou por algum tempo o pênalti perdido contra o Independiente, da Argentina, na final da Libertadores da América de 74, no dia 19 de outubro. O time argentino, do goleiro Gay, venceu a partida por 1 a 0 e ficou com o título da competição sul-americana.

O principal título de Zé Carlos Serrão pelo São Paulo foi o Campeonato Paulista de 1975 (veja foto). O Tricolor do Morumbi derrotou a Portuguesa de Desportos na final. Além de Zé Carlos Serrão, alguns outros destaques da equipe são-paulina eram Waldir Peres, Nelsinho Baptista, Muricy Ramalho, Serginho Chulapa e Pedro Rocha.

Além do Tricolor do Morumbi, Zé Carlos Serrão também jogou no XV de Novembro de Piracicaba (SP), em 1971, e teve uma rápida passagem pelo Botafogo da Paraíba, em 1977.

por Rogério Micheletti
(Fonte consultada: "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa)

ver mais notícias
ver mais Áudio

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES