Sérgio Miranda

Ex-quarto-zagueiro da Ferroviária de Araraquara
por Túlio Nassif

Sérgio Miranda, o Luís Sérgio Miranda Couto, quarto-zagueiro da Ferroviária de Araraquara nos anos 70, morreu no dia 15 de maio de 2019, aos 65 anos. Ele vivia na Terra da Laranja e da Lupo e era comerciante no seguimento de decorações na empresa Miranda Decorações, especializada em colocação de pisos laminados, cortinas, entre outras coisas mais, da qual ele era o proprietário. Nasceu em São Paulo, no dia 21 de maio de 1953. Era casado com dona Silvia Miranda, com quem teve dois filhos, Fernando e César.

Iniciou carreira na Ferroviária de Araraquara, em 1973. Defendeu a equipe grená por sete logos anos, até 1980. Lá, teve o prazer de atuar ao lado de grandes jogadores como: Washington, o novo Pelé, Wilson Carrasco, Zé Rubens (pai do ex-meia do São Paulo e Santos, Vagner), Mauro Pastor, Vica, Douglas Onça, Abelha e Sérgio Bergantin.

Contemporâneo de grandes craques, Sérgio Miranda foi um dos marcadores mais leais de Sócrates e de outros atacantes do futebol paulista.

Em 1981, mudou-se para Jundiaí, onde foi defender o Paulista. Permaneceu até o final 1982. Em 1983 foi para o Clube Atlético Taquaritinga, disputar a primeira divisão do Campeonato Paulista e, durante esse tempo, atuou ao lado de Edvaldo, ex-ponta-esquerda do Atlético-MG, São Paulo e Seleção Brasileira; Estevam Soares, ex-zagueiro do São Paulo, Portuguesa, Bahia e, posteriormente técnico de sucesso; Carlinhos Maracanã, ex-meio-campista do São Paulo nos anos 80.

Transferiu-se para o Barretos Esporte Clube, em 1984, onde disputou a segunda divisão do Paulistão. Ao término de seu contrato, encerrou sua carreira no final desse ano.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES