Rogério Micheletti

Jornalista

por Marcos Micheletti

O jornalista Rogério Micheletti, paulistano nascido em 12 de agosto de 1974 na Pro Matre Paulista, em São Paulo, atualmente é o gerente de conteúdo e editor chefe dos canais Fox Sports.

Apaixonado por futebol desde a infância, o corintianíssimo Micheletti viveu seus primeiros anos no bairro de Vila Guilherme e, depois, na Vila Maria.

E foi na primeira casa em que morou, na Rua das Palmas, 115, ao lado dos pais Waldemar e Aurea e dos irmãos mais velhos Walmir e Marcos, que ele já começou a demonstrar que seu futuro profissional não poderia ser outro que não o jornalismo esportivo.

Pelo rádio, enorme paixão, pela tevê, revistas (principalmente a `Placar´) e jornais, acompanhava não apenas as partidas do seu time de coração, mas sabia as escalações de todos os times, antes mesmo de ingressar no 1º ano do Primário, desenvolvendo uma memória que impressiona Milton Neves, com quem trabalhou na Jovem Pan, Record, Band e Portal Terceiro Tempo.

"O Filé de Borboleta (como Milton Neves costuma chamá-lo carinhosamente) é a maior memória futebolística dos anos 80 pra cá", assegura Milton.

Mas, é bom salientar, que Rogério conhece muito bem os fatos futebolísticos que aconteceram antes mesmo do seu nascimento, em 1974, tamanha sua paixão e envolvimento pelo futebol.

Aliás, a parceria entre Milton e Rogério resultou no maior ícone da memória esportiva do Brasil, a seção "Que FIm Levou?", idealizada por Micheletti, e que sempre foi (e será) a espinha dorsal do Portal Terceiro Tempo.

Guarda excelentes recordações do curso ginasial na Escola Estadual Afrânio Peixoto e do colegial na Escola Estadual Senador Paulo Egídio de Carvalho. No Afrânio Peixoto, por sinal, teve a enorme satisfação de ser aluno de seu padrinho de batismo, o saudoso professor Fernando Borges, corintiano apaixonado como ele.

Formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, foi aluno de Flávio Prado, com quem trabalhou depois na Rádio Joven Pan.

Aliás, Rogério também foi aprovado no vestibular da Cásper Líbero, mas já estava cursando jornalismo na São Judas e gostando muito do curso e do bairro da Mooca, onde a Universidade está localizada.

O currículo de Rogério Micheletti é extenso e rico, por isso, abaixo do texto, ele está na íntegra, escrito pelo próprio jornalista. De qualquer forma, destacamos algumas de suas atividades, desde a primeira, na Rádio CBN, que foi como rádio escuta, tendo participado da cobertura jornalística de um episódio que ganhou muitas páginas no notíciário policial, o "Crime do Bar Bodega".

Depois, entre 1996 e 1998, também foi rádio escuta e ainda repórter policial do Jornal Diário Popular, com destaque para a cobertura de um dos casos de maior repercussão nacional, o "Maníaco do Parque".

Na Rádio Jovem Pan, realizando um sonho de infância, Rogério Micheletti trabalhou entre 1996 e 2000, sendo três anos sem qualquer registro, nem mesmo como PJ (Pessoa Jurídica). 

Na emissora paulistana foram incontáveis trabalhos, em diversos programas. Foi plantão esportivo e produtor de inúmeras atrações, como o “No Pique da Pan”, “Terceiro Tempo” e “Domingo Esporte”. Chegou a fazer também o “No Mundo da Bola”. Neste último, comandado por seu ex-professor Flávio Prado, Micheletti era o responsável pelas notícias do futebol argentino, sempre com excelentes participações nas manhãs de sábado.

Milton e Rogério, com Jorge

PORTAL TERCEIRO TEMPO

Idealizador da seção Que Fim Levou?", como mencionado anteriormente, seu trabalho no site de Milton Neves foi muito amplo, incluindo o desenvolvimento de um jogo produzido pela Estrela, o "Show do Miltão", a coluna "Baú do Micheletti", sempre trazendo algum fato marcante relativo à história do futebol,  e a seção "Boatos e Rumores", entre outros. No período em que trabalhou no Portal Terceiro Tempo, o site venceu um prêmio iBest e ficou duas vezes em segundo lugar no mesmo prêmio, que era uma espécie de “Oscar da Internet”.

TRABALHOS NA TELEVISÃO

BAND

Em duas passagens pela Band (1998 a 2001 e 2008 a 2012), foi editor de texto e editor chefe do programa “Gol, o Grande Momento do Futebol”, editor de texto em transmissões esportivas e demais programas como “Terceiro Tempo”, “Band Esporte Clube”, “Jogo Aberto” e “Donos da Bola”. Chegou ainda a interpretar uma personagem no “Band Esporte Clube” idealizado por ele e Dan Sister: o professor Rolando Melão. E, também, foi comentarista do Band Sports. 

RECORD

Na emissora da Barra Funda, Micheletti trabalhou entre 2001 e 2008, período em que foi editor de texto de quatro programas: Debate Bola”, “Terceiro Tempo”, “Record nos Esportes”, “Esporte Record”. Também participou da cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio e Janeiro.

TV CULTURA

Teve a satisfação enorme de trabalhar em um de seus programa favorito na emissora paulista da Rua Cenno Sbrighi, na Lapa, o "Grandes Momentos do Esporte" — onde, entre outros —, editou, coordenou e produziu dois memoráveis especiais: "30 Anos dos Meninos da Vila" e "30 Anos do Título Brasileiro do Guarani".

Desde 2012 está na Fox

FOX SPORTS

Desde 2012 está no Fox Sports, como gerente de conteúdo e editor chefe dos canais Fox Sports. Diretamente participa dos programas  “Fox Sports Rádio”, “Show do Campeonato Argentino”, “Show do Campeonato Italiano”, “Aqui com Benja!”, “Fox Sports Show”, “Central Fox”,“Fox Nitro” e Raio Fox” , entre outros.

Pela emissora, cobriu "in loco" de diversos eventos, como Libertadores da América, Copa Sul-Americana e Copa do Mundo (2014).

GENEROSIDADE

Em 30 de junho de 2010, eu, Marcos Micheletti, fiz a cobertura de um evento para o Portal Terceiro Tempo, o lançamento do livro "Corinthians - 100 Anos de Paixão, de Newton Cesar e Marco Piovan, na Fnac de Pinheiros. O saudoso jornalista e médico Osmar de Oliveira estava presente, e fui fazer algumas fotos dele, pedindo licença e me apresentei, dizendo ser irmão de Rogério Micheletti.

"O Rogério é uma pessoa sensacional, gosto muito do seu irmão", resumiu o Dr. Osmar.

Aliás, eu, Marcos Micheletti, só pude fazer esta cobertura graças à generosidade do Rogério, que em 2009 me convidou para trabalhar no Portal Terceiro Tempo. Era uma época em que parecia que nada mais iria dar certo em minha vida. Hoje sou realizado e feliz, pela oportunidade que ele deu a mim.

BOAS LEMBRANÇAS EM OUTROS TRABALHOS

Rogério Micheletti ainda se lembra com carinho de outros trabalhos, em rádio, televisão e como colaborador em diversos livros relativos a futebol.

"Ainda participei de outros trabalhos, quase amadores, mas que me recordo com carinho. Entre eles: Rádio Mooca, Rádio São Bernardo... E outros com passagens meteóricas, como o pelo site da PSN (comentários e colunas de futebol argentino) e TV Corinthians (comentarista em jogos do time sub-17). Ah, também vale citar do orgulho em ter colaborado para os livros "Almanaque do Corinthians" (segunda edição), de Celso Unzelte, "Os Dez Mais do Palmeiras", de Mauro Beting, "Matheus, o Senhor Corinthians", de Marlene Matheus, "Neto - Eterno Xodó da Fiel", de Renato Nalesso e Fabrício Bosio. Um orgulho ainda ser citado (de forma carinhosa) no livro - "Causos da Bola", do saudoso mestre Michel Laurence", comenta Rogério Micheletti.

Rogério e Adilson em 1975

CURIOSIDADES SOBRE A PRIMEIRA RUA EM QUE MOROU

Rogério Micheletti e sua família moraram em um sobrado no bairro da Vila Guilherme, na Rua das Palmas, 115. Ao lado, no número 111, morava a família Miranda, cujo único filho do seu Antonio e dona Yolanda, Adilson, foi jogador profissional, com passagens, entre outros, pelo Corinthians e Internacional-RS (onde foi campeão brasileiro invicto de 1979). Adilson morreu em um acidente automobilístico em 6 de dezembro de 1980. No período em que defendeu o Corinthians (1975 e 1976), Adilson recebeu em sua casa diversos colegas de clube, entre eles Zé Maria, Wladimir e Romeu Cambalhota. No único prédio da Rua das Palmas, moraram diversos jogadores que atuavam pela Portuguesa de Desportos à época (anos 70), entre eles o ponta-direita Toquinho e o goleiro Éverton. Eram inquilinos de Antonio Lico, homem ligado ao clube do Canindé e construtor do edifício e de todas as casas daquela rua. Ou seja, a rua em que Rogério morou em seus primeiros anos de vida esteve sempre repleta de jogadores de futebol.

ABAIXO, SEGUE O CURRÍCULO COMPLETO DE ROGÉRIO MICHELETTI, O PAI DO QUERIDO JORGE, NOME ESCOLHIDO EM HOMENAGEM AO TIMÃO, A SÃO JORGE, O GUERREIRO QUE PROTEGE E DÁ FORÇA AO CORINTHIANS.

- Jornal Diário Popular 1996 até 1998 (rádio escuta e repórter policial) – Diversas reportagens policiais e participação especial em matérias sobre o “Maníaco do Parque”, entre outros.

- Rádio Jovem Pan 1996 até 2000 – Sendo três anos sem registro (nem mesmo contrato como PJ). Trabalhou como repórter, plantão esportivo, produtor de programas como “No Pique da Pan”, “Terceiro Tempo”, “Domingo Esporte” e “Terceiro Tempo”. Chegou a fazer também o “No Mundo da Bola”, onde informava sobre o futebol argentino.

- Repórter do Jornal “Voluntários” em 1999, do hospital Voluntários, na zona norte de São Paulo.

- Repórter do Jornal “Abraleme”, em 1999. Jornal da “Associação Brasileira dos Lojistas de Equipamentos e Materiais Esportivos”.

- Band (TV Bandeirantes) – duas passagens: a primeira de 1998 até 2001 e a segunda de 2008 até 2012. – Editor de texto e editor chefe do programa “Gol, o Grande Momento do Futebol”. Editor de texto em transmissões esportivas e demais programas como “Terceiro Tempo”, “Band Esporte Clube”, “Jogo Aberto” e “Donos da Bola”. Chegou ainda a interpretar uma personagem no “Band Esporte Clube” idealizado por ele e Dan Sister: o professor Rolando Melão. Neste período, também chegou a atuar como comentarista do Band Sports. 

- Rede Record de Televisão de 2001 até 2008 – editor de texto dos programas “Debate Bola”, “Terceiro Tempo”, “Record nos Esportes”, “Esporte Record”, transmissões, entre outros produtos. Cobertura dos jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007.

- Rádio Record de 2004 até 2006 – produtor, comentarista e apresentador do programa “Record Futebol Clube”.

- Portal iG em 2000 – repórter principal de esportes do “Último Segundo”. Coberturas da Copa do Brasil (Cruzeiro campeão) e da Copa dos Campeões (competição vencida pelo Palmeiras).

- Portal Terceiro Tempo de 2000 até 2009 – editor do site. Ao lado de Milton Neves, Rogério Micheletti idealizou a seção “Que Fim Levou?”, hoje uma referência no meio esportivo. Desenvolveu ainda outros diversos trabalhos como “Show do Miltão” (jogo produzido pela Estrela), coluna “Baú do Micheletti”, site de notícias, seção “Boatos e Rumores”, entre outros. Portal Terceiro Tempo que neste período venceu um prêmio iBest e ficou duas vezes em segundo lugar no mesmo prêmio, que era uma espécie de “Oscar da Internet”.

- TV Cultura, em 2008, no "Grandes Momentos do Esporte", um dos seus programas favoritos. Lá, entre outros gratificantes trabalhos, editou, coordenou e produziu o especial "30 Anos dos Meninos da Vila e "30 Anos do Título Brasileiro do Guarani".

- Rede social de futebol KiGOL de 2009 até 2012 – editor chefe do portal, que foi um dos primeiros sites a desenvolver rede social do esporte mais popular do país.

- Jornal Agora São Paulo de 2000 até 2009 – Colaborador da página “Terceiro Tempo”, publicada aos domingos no jornal que pertence ao grupo Folha de S. Paulo.

- Rádio Estadão de 2015 até 2017 – apresentador, ao lado de César Francisco Sacheto (um de seus melhores amigos), do programa “Craques para Sempre”. Grandes entrevistas foram feitas, entre elas: Basílio, Raí, Mário Sérgio Pontes de Paiva, Palhinha, Reinaldo, Zetti, Marcelinho Carioca, Tupãzinho, Leivinha, Evair, César Sampaio, Mauro Galvão, Márcio Bittencourt, Dodô, Axel, Dinei, Gatãozinho, Gallo, Cláudio Adão, Ricardinho, Sérgio Araújo, Arturzinho, Edu Marangon, Raul Plassmann, Paulinho McLaren, Paulinho Piracicaba, Guilherme, Mário Tilico, Paulo Egídio, Marcelo Djian, Pita, Jorginho Putinatti, Rafael Cammarota, Antônio Carlos Zago e Serginho Chulapa.

- Fox Sports de 2012 até hoje – gerente de conteúdo e editor chefe dos canais Fox Sports. Participação direta nos programas “Fox Sports Rádio”, “Show do Campeonato Argentino”, “Show do Campeonato Italiano”, “Aqui com Benja!”, “Fox Sports Show”, “Central Fox”, “Fox Nitro”, “Raio Fox”, entre outros. Cobertura “in loco” em eventos como Libertadores da América, Copa Sul-Americana e Copa do Mundo de 2014.

PERSONALIDADE NA PÁGINA DE MILTON NEVES, NO "AGORA S. PAULO".

Rogério Micheletti foi o "Personalidade" na página de Milton Neves no jornal "Agora S. Paulo" na edição publicada no dia 9 de dezembro de 2012 e também reproduzida no Portal Terceiro Tempo. CLIQUE AQUI E VEJA!

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    22
  • 2 San
    20
  • 3 Fla
    17
  • 4 Int
    16
  • 5 Atl
    16
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES