Percival de Souza

Jornalista e comentarista investigativo
por Túlio Nassif

Famoso por palpitar sobre casos de investigação policial, Percival de Souza, grande jornalista investigativo e escritor, nasceu no dia 10 de março de 1943, em Braúna, município do estado de São Paulo. Casado há mais de 40 anos com dona Yeda Dias de Souza, é pai de duas filhas, Andréia e Tatiana, e tem dois netos, Julia e Murilo.
 
Em 2019, Percival seguia trabalhando como comentarista de segurança pública no programa "Cidade Alerta", apresentado por Luiz Bacci da TV Record. 

Iniciou carreira quando ingressou no extinto e histórico "Jornal da Tarde", publicação da qual foi um dos fundadores. O jornal circulou entre os anos de 1966 e 2012 e foi um dos maiores adversários da ditadura militar, que governou o país por mais de duas décadas, anos 70.

A partir daí, Percival publicou duas ótimas obras, "Autópsia do Medo" e "Eu, Cabo Anselmo", que abordam assuntos revolucionários.
Por ser cristão, é membro atuante do Conselho Diretor da Faculdade de Teologia da Igreja Metodista, onde escreve diversos artigos e livros com temática bíblica.

Começou a trabalhar cedo, o que faz dele um jornalista com mais de 30 anos de profissão. No jornalismo televisivo, já trabalhou na TV Globo, Cultura e na Educativa. Atualmente, é comentarista nos telejornais da Rede Record.

Durante a época da ditadura, cobriu as atividades do Esquadrão da Morte, temida organização marginal do regime militar, para o "Jornal da Tarde". Em razão desse trabalho, foi enquadrado na Lei de Segurança Nacional, foi quando idealizou e deu origem aos seus livros.
Ao longo de sua carreira, Percival já faturou quatro vezes o Prêmio Esso, uma das mais cobiçadas honras do jornalismo brasileiro, e recebeu o título de Cidadão Paulistano. Além disso, foi homenageado no Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos 2003, na categoria "Livro de Reportagem", com a obra "Narcoditadura - O caso de Tim Lopes". Especializou-se em jornalismo investigativo e nas áreas de segurança e criminologia.

Dentre suas 17 obras, "Society Cocaína", "O crime da rua Cuba" e "O Sindicato do Crime: PCC e Outros Grupos", fizeram bastante sucesso.

Esporadicamente, escreve para alguns jornais e revistas semanais, além de trabalhar na TV como repórter e comentarista da área criminal.
ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES